Robo Army

22 de Maio de 2017
Robo Army

Robo Army é um beat ’em up desenvolvido pela Irem e lançado para os arcades no dia 30 de outubro de 1991, no Japão, pela SNK. Ele apresenta personagens cibernéticos rebeldes que lutam contra um exército de ciborgues que domina o mundo.

Não é um game muito famoso, sendo foi apenas para os consoles Neo-Geo (1991) e CD Neo-Geo (1995). Era para ter uma sequência, Robo Army II, mas esta foi, aparentemente, cancelada.

Um dos motivos da falta de atenção para o jogo pode ter sido a sua jogabilidade, relativamente péssima. O jeito que os inimigos te atingem, por exemplo, realmente irrita e, às vezes, e os golpes parecem não acertar direito. Isso é algo que não pode acontecer nos jogos deste gênero.

Pelo menos, os gráficos de Robo Army são muito bons, bem coloridos e detalhados, algo com o que a SNK não parecia poupar esforços na época.

Eu notei algumas semelhanças no enredo e alguns elementos deste jogo no Cyborg Justice (1993), do Mega Drive, mas não sei dizer se são coincidências.

Enredo

Em um mundo cheio de caos e destruição, um novo poder obscuro governa a terra. O exército cibernético chamado de Hell Jeed veio com um único objetivo, criar cidades cibernéticas. Milhares de robô infestam as cidades onde nenhum ser humano pode ser encontrado.

A hostilidade foi tanta que houve um genocídio, com os cérebros humanos sendo utilizados para equipar os novos soldados. A invasão do exército cibernético colocava medo na população das grandes cidades e apenas poucos afortunados conseguiram fugir para salvar suas vidas. Desamparado, o mundo parecia condenado e o fim da humanidade parecia certo

Entretanto, felizmente, a esperança não estava perdida. Maxima e Rocky, dois ciborgues que não tiveram o chip de obediência implantado em seus corpos, se rebelaram e podem devolver a paz ao planeta. Será que o Hell Jeed irá dominar o mundo ou seus planos serão frustrados pelos protagonistas?

Gameplay

O jogo, como dissemos, é um beat ’em up, onde os jogadores (pode ser jogado por até dois humanos cooperativamente) enfrentam um grande número de inimigos. Os controles usam três dos quatro botões padrão do Neo-Geo. O A é usado para atacar, B é usado para saltar e C é usado para os especiais.

Algumas vezes, os inimigos destruídos deixam partes que podem ser recolhidas e serem usadas como armas, assim como alguns itens que aparecem pelas fases, como barris e veículos.

Além dos golpes normais, combinações, armas e especiais, os personagens podem se transformar em um veículo futurista e correr pra cima dos inimigos.

Vídeos

O vídeo com o gameplay do Robo Army abaixo foi feito pelo canal Defenestrando Jogos. O conteúdo foi apresentado de um modo bastante descontraído e informativo, como o de costume, e muitos dos dados que usamos para criar este post foram tirados do próprio vídeo:

Já o vídeo abaixo mostra apenas um trecho do game que gravamos de bobeira:

Screenshots

Curiosidades

  • Rocky aparece como um outro striker de Maxima no The King of Fighters 2000. Ele teria aparecido durante os estágios de planejamento do King of Fighters ´99, na equipe Robo Army, mas a ideia foi abandonada. De qualquer maneira, resolveram deixá-lo assim para o próximo game da série como um tributo ao game.
  • Uma versão da explosão de energia aparece no jogo The King of Fighters como o super golpe de Maxima, praticamente dando a entender que ele e o coronel Maxima do jogo Robo Army são a mesma pessoa.

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.