Splatterhouse

10 de julho de 2017
Splatterhouse

Splatterhouse (スプラッターハウス) é um beat ’em up de terror que foi desenvolvido pela Namco e lançado pela firma em novembro de 1988, originalmente para os fliperamas.

O game pode ser descrito como um jogo de luta que apresenta uma série de elementos de vários títulos do gênero horror (veja a lista abaixo) muito bem combinada com uma boa dose de sangue, violência animada, gore e uma trilha sonora sinistra. Isso tudo acabou resultando em um divertido e fascinante jogo que conta com um enredo peculiar e uma atmosfera única, macabra e fascinante.

O Splatterhouse foi portado para uma série de outros sistemas, como o NEC PC-Engine (1990), Turbo Grafx 16 (1990), Nintendo Wii (2007, “Virtual Console” – versão de TurboGrafx-16), FM Towns PC (1992), Windows (2000 e 2003), iOS (2010) e até para minigame (1988).

Enredo

Rick Taylor e sua namorada Jennifer Wills são graduados em parapsicologia na universidade local. Certo dia, para fugir de uma tempestade, correm para a Mansão West, o antigo e abandonado lar do famoso parapsicólogo Dr. West, desaparecido há muitos anos. Ao entrar na mansão, as luzes se apagam, Jennifer grita e Rick é nocauteado por um golpe na nuca.

Quando ele acorda, horas mais tarde, Rick estava no meio de um calabouço, coberto de sangue e seu rosto estava coberto por uma máscara – a Máscara do Terror (ou a Máscara do Inferno) – que ele tinha lido a respeito em documentos escritos pelo Dr. West.

O artefato maia era usado para sacrifícios humanos e ganhou propriedades demoníacas, além de ter adquirido senciência. A Máscara garante ao usuário enormes poderes e pode se comunicar com ele via pensamento, mas muito pouca informação além disto é dada durante o jogo.

Só resta agora a Rick abrir caminho pelo calabouço e pela mansão, numa fúria violenta e destruindo todas as abominações que cruzam o seu caminho em busca da sua amada Jennifer…

Gameplay

Como dissemos, o Splatterhouse é um beat ’em up onde Rick enfrenta uma enorme variedade de monstros, preso na mansão do Dr. West, combinando ataques e saltos com armas que ele pode recolher pelo caminho. Existem também várias armadilhas pelas fases, obrigando o jogador a calcular seus movimentos para não perder vidas desnecessariamente. A perspectiva é horizontal e com rolagem lateral, mas o jogador só pode se mover em duas direções.

Uma característica interessante do Splatterhouse é que, no caso de game over, mesmo inserindo um crédito novo, você volta para um checkpoint, ao invés de continuar exatamente onde morreu, algo que não era comum em games de arcade.

Vídeo

O vídeo abaixo mostra o gameplay do Splatterhouse em sua versão de fliperama, sendo apresentado e jogado pelo canal Defenestrando Jogos. Várias informações desta publicação foram tiradas do próprio vídeo, que as fornece de uma maneira descontraída:

Screenshots

As screenshots abaixo foram tiradas da versão de arcade do Splatterhouse e foram ampliadas. A resolução original do game é raster, 288 x 224 e com 5121 cores:

Inspirações

Podemos encontrar vários elementos de terror em Splatterhouse, levando a crer que o game foi inspirado tanto por ícones como por títulos menos conhecidos do gênero:

  • Sexta Feira 13 – É a referência mais óbvia do game, certamente. Além da máscara e o porte físico de Rick que o deixam muito semelhante a Jason Vorhees, o terceiro chefe usa um saco como máscara, lembrando o serial killer no filme Sexta-Feira 13 Parte 2.
  • Evil Dead 1 e 2 – Muitos conceitos foram emprestados destes filmes. Uma casa em um lugar remoto onde um famoso arqueólogo desencadeia um poder demoníaco, a luta entre o protagonista e sua cópia maligna que sai de um espelho, uma mão decepada que o ataca, quarto com móveis que flutuam e atacam o herói, a mãe de uma das personagens que se transforma em um demônio e tenta matar a todos e a amada que se transforma em um monstro horrível, são alguns exemplos.
  • O Exorcista – O chefão final (Jennifer), recupera sua sanidade durante alguns breves momentos e implora por sua ajuda, pouco antes de se transformar em um demônio mais uma vez. Isto acontece de forma semelhante no clássico do terror.
  • Poltergeist – O quarto do segundo estágio parece ter sido inspirado por este filme.
  • H-Man – Os monstros de lodo vistos nos níveis do esgoto são similares ao povo líquido deste antigo filme de terror japonês.
  • Parasite – As sanguessugas do final da primeira fase, bem como em muitos outros níveis posteriores, são baseados nas criaturas vistas neste pseudo filme 3D.
  • Rejuvenator – Os grandes monstros, cujas cabeças voam e atacam antes de morrer, são muito parecidos com os monstros comedores de cérebros deste filme.
  • The Mask – Um filme de 1961 que tem uma história bem semelhante ao do jogo, especialmente por causa da máscara que dá poderes ao usuário e influencia sua mente. Certamente, outra provável inspiração para a história do jogo, ainda mais que a máscara do filme também parece ser de origem de tribos indígenas avançadas pré-colombianas.
  • H. P. Lovecraft – A aparência de vários monstros e elementos do roteiro também se assemelham às obras deste autor. Ainda por cima, Dr. West é o nome do personagem principal de Herbert West-Reanimator, um conto de Lovecraft de 1921 que foi dramatizado no filme Re-Animator, de 1985.

Curiosidades

  • O game foi licenciado para Atari Games para distribuição nos EUA, em fevereiro de 1989. Apenas 100 PCBs foram produzidos pela firma, porque o jogo foi proibido na maioria dos fliperamas americanos devido à sua natureza violenta e conteúdo questionável;
  • Devido a este conteúdo, o Splatterhouse foi o primeiro jogo para obter aquele famoso aviso para os pais;
  • Rick aparece em um mangá baseado nos personagens da Namco que saiu apenas no Japão.
  • O jogo Smash Court Tennis 2 (ou Anna Kournikova Tennis), para PS1, mostrava a mansão do jogo no Exihibition Mode como background;
  • No jogo Point Blank 3: Arcade do PS1, o Rick era personagem selecionável;
  • O jogo de PS2 Klonoa 2: Lunatea’s Veil faz uma homenagem ao Splatterhouse. No parque de diversão na Funhouse, é possível ver um quadro com um olho gigante fazendo referência a um dos chefões do beat ’em up de 88;
  • No jogo Namco vs. Capcom, um dos itens que você pode achar se chama “Mask of Rick”;
  • Em Tekken Dark Ressurection, do PSP, é possível comprar um item chamado “Mask of Terror” que pode ser usada apenas por Marduk, quem, ao ser editado, pode ficar idêntico ao “Monster Rick”;
  • O Family Tennis Advance (GBA), que nunca foi lançado fora do Japão, tinha Rick como personagem selecionável.
  • Em Tales of Destiny II, Rick aparece na Aifread’s Tomb dungeon quando o jogador avança em certas portas.

Série

Além dos ports, o Splatterhouse rendeu continuações, se tornando uma série inteira de games:

  1. Splatterhouse (1988);
  2. Splatterhouse – Wanpaku Graffiti (1989, Nintendo Famicom);
  3. Splatterhouse 2 (1992, Mega Drive);
  4. Splatterhouse 3 (1993, Mega Drive);
  5. Splatterhouse (2010, PS3, XBOX 360, remake).

Saiba Mais

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.