Might And Magic VI: The Mandate of Heaven

31 de agosto de 2012
Might And Magic VI: The Mandate of Heaven

Might And Magic VI: The Mandate of Heaven é o sexto jogo da série de Role Playing Videogames Might & Magic. Este game foi desenvolvido pela New World Computing e lançado pela 3DO em 1998.

O MM6 (sua abreviatura, como também é conhecido), é o game que “revolucionou” a série. É o primeiro da franquia que usa uma engine tridimensional, pode alternar entre o sistema de turnos e tempo real, conta sistema de skill points (você distribui pontos para habilidades variadas dos heróis do grupo) e seu enredo se passa no mesmo mundo do Heroes Of Might And Magic (inclusive segue a história do HOMM 2).

Não apenas a revolução técnica e a mudança no enredo (visto que Sheltem é finalmente derrotado no Might And Magic V) marcam este game, ele também é conhecido por ser muito longo. Eu diria que ele ele leva mais tempo para zerar do que o Might And Magic 2, que já é bastante demorado. Para você ter uma idéia, as vezes levo uma tarde inteira para terminar alguma caverna.

No mais, segue bem o gameplay clássico da série, bastante dinâmico e não linear: MM6 é cheio de quests secundárias, monstros, áreas e itens, para você ter o bastante a explorar e sem ficar preso a uma sequência fixa de ações para terminar o jogo.

Recursos Técnicos

Os gráficos não são dos melhores, ainda mais para quem está acostumado com os RPGs mais novos, mas fazem seu papel e dão um grande salto em relação aos games anteriores. Particularmente eu prefiro o visual colorido da engine do Might And Magic 3. Entretanto, a animação do MM6 é infinitamente melhor. O gameplay em tempo real possibilitou uma interação maior com NPCs, que agora ficam perambulando pelos mapas, deixando o jogo mais vivo do que os anteriores.

Os sons são simples, barulhos comuns e vozes humanas reais, dos heróis e NPCs. que podem mudar, dependendo da situação. Nada de extraordinário, porém usado de forma inteligente e sem ser cansativo. A trilha sonora é que é bacana… Músicas com clima medieval de fundo MESMO, ou seja, não ficam aumentando de volume etc, podendo deixar o jogador bem relaxado, o que é necessário para um game tão longo.

Might and Magic VI também foi o primeiro jogo da série a usar vídeos em full-motion e tridimensionais, em pontos-chave do jogo, para avançar o enredo.

Contando com gráficos e sons adequados, trilha sonora maneira, inovações no gameplay sem alterar a “mecânica” clássica dos M&Ms posso dizer que é um excelente RPG. Sinto falta de algumas coisas bacanas que tem no MM8, como brigas de NPCs e poder usar os dragões, mas proporciona muito mais horas (dias) de jogo do que o oitavo game da série.

Aliás, o único porém do MM6 vem disto: Talvez seja um pouco longo demais. Como disse acima, muitas vezes você leva metade de um dia só pra resolver uma caverna, e não é só porque são longas, mas também você é obrigado a fugir e a voltar várias vezes no mesmo lugar (toda hora você precisa voltar pra curar seus heróis), para resolver uma quest ou explorar tudo. Falando nisso, vai uma dica de bobeira: certifique-se de conseguir estes spells: Cure Poison, Cure Disease, Remove Curse, Town Portal e Lloyd’s Beacon. Os dois últimos, de preferência sendo Master no Water Magic para ampliar seu efeito. Assim você deixa jogo menos cansativo, mais prático e rápido.

Enredo

Com o problema do guardião corrupto Sheltem finalmente resolvido no MM5, a guerra de 1500 anos entre os Ancients e uma raça de demônios parecidos com alienígenas, os Kreegans, vai se espalhando por planetas próximos. Sete anos após os acontecimentos do Heroes of Might and II Magic, a guerra chega a Enroth, em um dia que viria a ser conhecido mais tarde como a Noite de Estrelas Cadentes, por causa das naves espaciais parecidas com meteoros, infestadas de Kreegans, saindo do Void e caindo no planeta.

O rei de Enroth, o continente nação, Roland Ironfist, parte para o norte com um exército, para atacar as criaturas, mas é traído pelo mago chamado Sulman. As forças do Rei são emboscadas e devastadas por um enorme exército Kreegan. O Rei, o bruxo da corte Tanir e o nobre Sir Ragnar são capturados.

O Rei Kreegan Xenofex secretamente estabelece o Templo de Baa, um culto apocalíptico dedicado a remoção da dinastia Ironfist do poder. Com seu rei desaparecido e restando, para governar o reino, apenas o seu filho mais novo, Prince Nicolai ao lado do Regent Wilbur Humphrey, o povo de Enroth começa a temer que os Ironfists tenham perdido o “The Mandate of Heaven” (o direito divino de governar).

Os quatro heróis do game (que você controla) são da cidade de Sweet Water, que é atacada e dominada pelos invasores Kreegan. Falagar, um poderoso bruxo, intervém e os teletransporta para a segurança, a partir daí eles devem treinar até estarem prontos para fazer o seu próprio caminho pelo mundo.

Atenção! A partir daqui, é spoiler: Eles descobrem o cadáver de Sulman, em um acampamento goblin abandonado, com uma carta de Xenofex dirigida a ele, e levam ao Regent Humphrey no Castle Ironfist. Humphrey os recompensa e pede sua ajuda para procurar o Rei Roland. Antes de lutar contra os Kreegans, eles exigem a orientação do Oráculo de Enroth, na cidade de Freehaven, governada pelos membros do Enrothian Concil. No entanto, Nicolai escapa de Ironfist para acompanhar o grupo, mas foge para o Circus of the Sun, e tem que ser encontrado antes que Ironfist abra suas portas novamente.

Mesmo com a bênção de Humphrey, Slicker Silvertongue, seu delegado, persiste em não admitir os heróis no Oracle. Humphrey sugere que sua mente está confusa e instrui o grupo para tentar curá-lo. Encurralado, Slicker Silvertongue, revela-se como o Sumo Sacerdote de Baa e desaparece, amaldiçoando os Ironfists. Os delegados restantes concedem a entrada para o Oracle, que é na verdade um computador inteligente chamado Melian, criado pelos Ancients. Melian, danificado pelo irmão usurpador de Roland, Archibald Ironfist durante as guerras de sucessão, instrui os heróis para recuperar os cristais de sua memória. Após recuperar dois cristais dos Castles Darkmoor e Alamos, eles obtém junto ao terceiro cristal, no Castelo Kriegspire, o diário de Roland, que explica que Sir Ragnar morreu de seus ferimentos, enquanto os Kreegans transportavam Roland e Tanir para pedir resgate ou ou para serem torturados (fato confirmado no Heroes Of Might And Magic 3).

Ao atacar os adoradores de Baa em seu templo principal, na Hermit’s Isle, os heróis obtem o último cristal e matam o traidor Silvertongue no processo. O Oracle, restaurado, explica a história da guerra Ancients-Kreegan, e com um Control Cube do Túmulo de VARN, lhes permite recuperar blasters anti-kreegan do Planetary Control Center. Antes que eles possam destruir os Kreegans, os heróis precisam de um feitiço capaz de prevenir seus planos apocalípticos, e só Archibald sabe de um. Nicolai concorda em liberar Archibald de sua maldição de pedra, com o sino Tanir, quem, em gratidão, entrega-lhes o Ritual of the Void, antes de se teletransportar e sumir.

Por fim, os heróis voltam para as ruínas de sua cidade natal, Sweetwater, e atacam The Hive (algo como A Colméia), a maior das naves espaciais Kreegans. Ao matar a Rainha Kreegan, eles destroem núcleo do reator da Hive, conjuram o Ritual of the Void, eliminando a Hive e os Kreegans do continente e poupando a terra da onda de destruição do reator.

O epílogo mostra os heróis sendo sagrados cavaleiros e felicitados por Nicolai e Humphrey em uma cerimônia em Ironfist. Archibald fica vendo a cena de longe, através de uma bola de cristal, ironicamente agradecendo-lhes por salvar seu reino, se preparando para os eventos do Might And Magic 7.

Todas Nossas Publicações Sobre O MM6

Screenshots

Vídeo

Download

Não existe download gratuito do Might And Magic 6, nem versão demo, trial, shareware, etc. Entretanto, achamos um pacote por apenas 9,90 dólares que vem com os seis primeiros jogos da série. Trata-se do Might And Magic 6-pack: Limited Edition, com o Might And Magic 1, Might And Magic 2, Might And Magic 3, Might And Magic 4, Might And Magic 5 e o 6, já configurados para rodar no Windows (antes do MM6, os games são para o MS-DOS) e de quebra ainda vem com uns bônus: cartão de referência do M&M VI, os manuais do M&M I-VI (308 páginas), 5 cluebooks do M&M I-V, trilha sonora do M&M VI e IV, 2 avatares e 6 mapas do M&M I-VI. Pode ser baixado aqui!

site ou autor do arquivo New World Computing tamanho do arquivo 554 MB licencaUS$ 9,99 sistemas operacionais compativeisWindows XP/Vista/7 Download

2 comentários para “Might And Magic VI: The Mandate of Heaven”

  1. Leandro disse:

    Fantástico Game! To jogando agora e digo que ele é muito envolvente e atual, apesar de seu lançamento ter sido em 98 kkkk ! :) Dá de 1000 em muitos games da atualidade!
    Pra quem curte RPG de verdade, não pode deixar de jogar! E como já foi alertado ae em cima… prepare-se com algum café ou suco do lado, pois você ficará muiiitaaass horas em frente ao computer!

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.