20 Anos De Doom

18 de dezembro de 2013
20 Anos De Doom

Este mês de dezembro é muito especial, além do Natal, no dia 10 fez exatos 20 anos que o Doom teve sua primeira versão publica lançada!

Desde quando a iD Software lançou seu mais icônico F.P.S., o mundo dos games nunca foi o mesmo. Ele não foi o primeiro do gênero, mas certamente foi o mais influente. Sua jogabilidade, armamentos, inimigos, violência gráfica e até o enredo (simples, porém maneiro) garantiram isso…

Nós colocamos uma figura para comemorar os 20 anos do game em nossa página do Facebook Curtas do Doomguy:

20 Anos De Doom

Uma figura que metemos na Curtas do Doomguy para comemorar os 20 Anos do Doom. Clique para ampliar.

“Nós esperamos que este jogo seja a causa número de queda de produção nos negócios pelo mundo”, disse a iD para a imprensa na véspera, para insinuar que o game iria ser tão bom, que ia atrapalhar a galera de estudar e trabalhar hehehe…

Os mais antigos, como eu, vão se lembrar do shareware do jogo, o primeiro episódio chamado “Knee Deep in the Dead“, que você podia copiar por disquete ou de alguma BBS gratuitamente. Mal sabiam os jogadores que o pacote de 2MB que eles haviam acabado de baixar iria eclipsar os jogos de tiro em primeira pessoa como Battlezone e o Wolfenstein 3D (também da iD).

Doom rapidamente foi instalado em um número recorde de computadores, com a firma ganhando 100.000 dólares por mês por conta de compras da versão full através da distribuição do shareware. O jogo ficou tão popular que a Microsoft comissionou um port do jogo para Windows 95, com o CEO da época, Bill Gates, aparecendo e promovendo o jogo e seu novo sistema operacional.

Festa De Aniversário Do Doom

Festa De Aniversário Do Doom. Clique para ampliar.

Veja neste vídeo abaixo:

As estimativas variam, mas o jogo vendeu entre 2 a 3 milhões de cópias até 1999, o que era um número impressionante para a indústria dos videogames da época. Estima-se também que a versão shareware foi instalada em 10 vezes este número em computadores pelo mundo.

Entretanto, sempre tem uns pela-saco. O nível de violência gráfica do Doom foi sem precedentes e as decorações infernais e satânicas assustou alguns leite-com-pêra. Alguns pais em torno do mundo deploraram o jogo e muitas vezes o jovem Doomer tinha que mexer escondido…

Bolo Do Doom, Live Action

Bolo Do Doom, Live Action. Clique para ampliar.

Bom isso sempre deu controvérsia… Porém a gente sabe que é conversa fiada, né?

Romero e Carmack

Os Johns, Romero e Carmack, desenvolvedores do Doom, na época que ele foi lançado. Se você imaginasse que o jogo saiu da cabeça desses caras, você ficaria com medo?

Mas ao contrário de muitas coisas que aparecem por aí, foi a popularidade do Doom que trouxe a controvérsia, e não o contrário (tipo Geisy Arruda e outras pessoas com seus 15 minutos de fama). Os desenvolvedores de videogames sempre apontaram os grandes avanços em design de games que acompanharam o visual provocativo do jogo da iD. Os mapas labirínticos foram meticulosamente planejados e povoados com uma variedade de inimigos, segredos e itens. O seu modo multiplayer foi também revolucionário, ganhando infâmia por entupir redes tanto de escritórios quanto de universidades com jogadores hosteando partidas.

Além disso, Doom logo depois teve seu código aberto (como dissemos no artigo do jogo em nosso site), o que favoreceu gratuitamente o surgimento de ferramentas gratuitas para fazer mods do jogo (oficiais ou não): mapas, criaturas ou fazer um jogo totalmente novo (uma das primeiras e mais famosas conversões totais foi o Aliens, baseado no filme).

Cacodemon Soprando A Velinha

Cacodemon Soprando A Velinha Do Bolo De Aniversário Do Doom.

Naturalmente, Doom foi seguido por um monte de sequências e pacotes de expansões, como o Doom 2 e a mais recente, Doom 3. Dizem que o Doom 4 está em desenvolvimento, mas como vai ser depois que um dos cabeças da iD Software e desenvolvedores chefes do jogo, John Carmack, saiu da firma é alvo de especulações. Também já dissemos em nosso site que pipocou um monte de clones do game por aí. O primeiro game do gênero que conseguiu não ser apenas um clone do clássico da iD (aproveitando o vácuo), eu diria que foi o Duke Nukem 3D, mas mesmo assim é visível a inspiração em Doom.

O impacto que o jogo teve nos videogames é difícil de expressar (e nós já tentamos aqui várias vezes). Se você nunca jogou, está marcando touca. Mas se for meter as caras, esteja avisado: Não é nenhum passeio no parque guiado como vários games de hoje em dia. Você vai cair (literalmente) num inferno de zumbis e demônios e vai ter que se virar. A dificuldade crescente do jogo é desafiante ainda hoje (talvez até mais, para quem não está acostumado) como era na época do seu lançamento.

Vídeo De Aniversário De 20 Anos Do Doom

Mais Sobre Doom

Você pode jogar Doom hoje em dia se você quiser, e, embora o original e completo ainda seja pago, você pode baixar a versão shareware gratuitamente e rodar milhares de mapas e episódios criados por jogadores. Doomworld hospeda vários destes assim como versões do game para quase toda plataforma criada.

Veja também mais publicações nossas sobre o Doom:

Fonte

O texto foi traduzido do artigo: Knee deep in history: 20 years of “Doom”, de autoria de Devin Coldewey da NBC News. Foi adaptado e ampliado pela equipe da Gaming Room.

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.