Jogos Violentos Salvam Crianças Nas Filipinas

27 de novembro de 2013
Jogos Violentos Salvam Crianças Nas Filipinas

Mais um tapa na cara dos politicamente corretos: a vida não é uma receita de bolo para você programar como nas novelas que eles assistem diariamente…

Vi esta notícia hoje numa página do Facebook, a BrDOOM:
Jogos Violentos Salvam Crianças Nas Filipinas
Counter-Strike salvou a vida de três crianças em Mandaue, nas Filipinas em 7 de abril de 2013.

A polícia correu para Barangay Looc para desarmar e recuperar três granadas que foram acidentalmente encontrados por três crianças que limpavam um terreno baldio.

Jose Garciano de 12 avisou seus amigos para eles não encostar nas granadas, que poderia detonar instantaneamente e matá-los. Ele disse que já tinha visto explodir no jogo Counter-Strike, disse Carciano a Cebu Daily News.

O garoto disse que Jerson Salili quem abriu a jarra de plastico e tirou a granada cor de bronze pra fora, e, não sabendo que era um explosivo, Salili tentou polir o metal esfregando no chão. Garciano foi mais rápido e avisou seu colega para não fazê-lo, embora tenha ficado curioso, por ter sido a primeira vez que tenha visto um explosivo.

Depois eles procuraram ajuda de um adulto que morava pela área que chamou seu irmão que era membro da Lapu-Lapu City Barangay Intelligence Network (BIN), que correu para o local e assegurou que as granadas ficaram em um local seguro até a chegada da policia e sua divisão de armas especiais e táticas.

Jodiel Orcullo, um técnico de explosivos, disse que as crianças tiveram muita sorte das granadas não terem explodido quando uma das crianças brincaram com ela.

Controvérsias

Counter-Strike sofreu várias controvérsias quando os críticos (leia-se leite-com-peras) disseram que o atirador do massacre da Virgina Tech em 2008 foi treinado para matar jogando o game (que piada…).

Em 2007, uma corte brasileira (que vergonha) proibiu a venda do jogo e ordenou a retirada do game de todas as lojas. O juiz Carlos Alberto Simões de Tomaz, depois que prendeu todos os bandidos, estupradores e corruptos do país, baniu o CS, com a conversinha que o game trazia “estímulo iminente para a subversão da ordem social, atentando contra o estado democrático de direito e contra a segurança pública.”

Em 2012, uma senadora vagabunda americana Dianne Feinstein disse que quem produz games deveria tomar precauções voluntárias para não glorificar armas para evitar massacres e outros mimimis.

Conclusão

Mimimi e proteção demais só serve pro governo aumentar seu poder, com suas leis e proibições e de nada adianta para as pessoas se educarem e resolverem seus problemas e se cuidarem. Se o garoto não tivesse sido exposto a “violência” (ah tenha dó) do Counter, eles provavelmente teriam virado mil pedacinhos em lote baldio. Graças a Deus que nada disso ocorreu…

fonte: http://bit.ly/ZhBIxK

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.