Super Dicas do FreitaZ

1 de Abril de 2010

Segue um conjunto de pequenas mas úteis dicas para se fazer um bom game no RPG Maker! O autor do texto é o FreitaZ. Dê uma olhada, de repente pode ajudar no desenvolvimento do teu game:

Olá, meu nome é Danilo FreitaZ. Esse é meu segundo tutorial. Com ele pretendo diminuir as bobagens e besteiras cometidas por muitos na hora de fazerem seus jogos.

SUPER DICAS!
Cada tópico relaciona várias dicas. Você pode ler todos ou apenas os que mais lhe interessar:

Idioma
– Sinceramente, estou cansado de ver jogos em português com nomes em inglês. Do tipo “Legend of Stars – A lenda do garoto chato…”. Sei que a maioria dos jogos são de língua inglesa talvez pelo fato de ser mais forte e dramática. Mas fica extremamente feio e sem nexo um jogo totalmente português com nomes de outro idioma.

Ìtens
– A maioria dos jogos são Medievais. Por isso é normal encontrar itens como “Poção, Ultra Poção, Mana, Espada Bastarda”. Mas já vi vários jogos futurísticos, atuais ou outros usarem estes mesmos itens. O jogo fica, assim, de baixa qualidade… pois perde a noção de Tema. Um tema vampiro, por exemplo: Poção poderia ser “Gases” e Mana “Gotas de Sangue”, para deixar o jogo mais atrativo e emocionante.
Um tema futurístico deveria ter “Poção = Pílula Medicinal” e “Mana = Ácido Nítrico”. Com certeza isto faz muita diferença no projeto.

Charsets
– Sim. Já encontrei um char CHUBBY falando com um RTP… acreditem. e NÃO foi jogo de comédia (porque se sim, tudo bem). Os chars precisam obedecer a temática principal do jogo. Se todos os NPCs e PCs são chars de RTP, só coloque chars de RTP. Se todos são chars de TALL, só coloque chars TALLs. Fazendo isto, enriquece a qualidade.

Chipsets
– Isso dói no coração de cada um. Ver aquela casinha gigaaaaaaante que só tem uma cama e um baú é ridículo. Ou cidades com casas tão desproporcionais que chegam a ser menores que o próprio herói. Eu, quando vejo isso nos jogos, dou um belo ALT + F4 e me pico. Porque se for pra fazer um projeto, então faça direito. Casas por exemplo, devem ser bem ajustadas para um tom mais realista, com mesas, cadeiras, fogão, cama, janelas, banheiros (bem, aí já é demais…), etc. Nas cidades, as estruturas devem ser de grande porte para embelezar o gráfico e mostrar a perfeita proporção entre “herói – gráfico”.

Facesets
– Sempre que for possível utilize faces variadas de um mesmo PC. Faces alegres, chorando, triste, espantado, rindo, etc. Isto enriquece o jogo (mas é bem difícil de encontrar tais faces, mais difícil ainda é fazer).

Batalhas
– Eu não vou ser tão chato a ponto de dizer que as batalhas do RTP são entediantes. Mas é porque tudo que é usado em excesso vira clichê! Renove! Inove! Se souber utilizar batalhas de outro tipo, mais variadas como “Estilo Zelda” ou “Tiro” aí fica muito melhor e divertido, se não souber leia nos diversos tutoriais. Já vi batalhas incríveis como a de “Mith (tiro)” e “Kindred BS (direta)”.

TESTAR
– Seeeeeeempre testem seus jogos antes de publicarem. É muito ruim estar jogando um jogo divertido e no momento clímax me deparar com “error: chasert2fix não encontrado”. Portanto sempre testem seus jogos para que não haja nenhum erro no decorrer do projeto.

Bom, por enquanto é isso.
Muito obrigado!

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.