Defenestrando Power Spikes (1991)

Newsletter:

Visão geral

Pra começar bem a domingueira, vamos assistir esta live do Power Spikes, um clássico jogo de vôlei dos arcades sendo defenestrado em mais um Fliperama Nostálgico que estamos adicionando aqui para você ter algo de bom e construtivo para assistir neste dia.

O vídeo é bem informativo e muito descontraído, com bastante linguagem chula e ofensiva (assim que é bom), mas também não é aqueles let’s plays retardados que desanimam de assistir. Várias das informações desta publicação foram retiradas dele. O conteúdo começa na minutagem 12:40.

Power Spikes, lançado no Japão como Super Volley ’91 (スーパーバレー91), é um jogo de vôlei desenvolvido e lançado pela Video System em abril de 1991. É também a sequência do popular Super Volleyball (1989), apresentando também uma simulação de uma partida de voleibol com visão e rolagem lateral, mas com jogabilidade e gráficos consideravelmente aprimorados.

Considerado também um clássico por muitos, o Power Spikes foi sucedido, por sua vez, pelo Power Spikes II e ganhou um port para NES em 1993, o Hyper V-Ball. Teve também um bootleg chamado Spikes que foi lançado em 1991 no gaiato na Itália.

Gameplay

Power Spikes mantém todas as características do Super Volleyball, mas apresenta melhorias, como o fato de utilizar apenas um botão, o que deixa a jogabilidade mais simples. Um novo saque especial foi adicionado, onde a bola desaparece e depois aparece. O jogador é auxiliado em todas as partidas, exceto na final, por um cursor azul em forma de seta que indica qual área o oponente vai atacar.

Existem duas versões do jogo, uma para os fliperamas orientais (Japão, Coréia do Sul e China) e outra internacional que diferem no modo de escolha da equipe. Nas versões asiáticas, pode-se escolher apenas a seleção do país para o qual o port foi feito, podendo selecionar a equipe masculina ou feminina. Se jogar no modo para dois jogadores, pode-se escolher entre três seleções nacionais diferentes, para os quais existem nomes, rostos e características dos jogadores com rostos inspirados em atletas reais da época. Na seleção italiana, pode-se reconhecer jogadores como Andrea Lucchetta e Luca Cantagalli, por exemplo. Já na versão ocidental (internacional), o jogador participa do campeonato masculino podendo escolher entre nove seleções nacionais, inclusive o Brasil. Todas as equipes selecionáveis ​​têm as características e faces dos jogadores, mas os rostos são cópias retocadas dos presentes no Super Volley ’91. Outra diferença entre as versões são os oponentes que se enfrentam no modo single player.

Em certas partes do jogo, são exibidas dicas que ajudam o jogador a aprender algumas técnicas do jogo. A pontuação inicial das partidas e nível de dificuldade podem ser alterados com DIP switches.

Modo de um jogador

  • Na versão internacional, tem que se derrotar em ordem: China, Japão, EUA, Cuba, U.R.S.S.;
  • Na versão japonesa e coreana, deve-se derrotar os times: França, EUA, Cuba, Itália, U.S.S.R (modo masculino), Alemanha, Peru, China, Cuba, U.S.S.R (modo feminino);
  • Na versão japonesa e coreana, quando você consegue um ponto, verá o rosto do jogador que fez o ponto e as estatísticas deste jogador.

Modo de dois jogadores

  • Na versão internacional, pode-se selecionar as mesmas equipes, mas, nas orientais, você apenas pode selecionar, respectivamente, a equipe japonesa versus a equipe coreana e a equipe italiana contra a equipe dos EUA.

Curiosidades

  • Na versão ocidental do Power Spikes, as seleções presentes parecem ter sido influenciadas pela popularidade dos games japoneses nos países onde o jogo seria comercializado. Por exemplo, existem seleções que não tinham tradição no vôlei na época, como a britânica;
  • Ainda na versão ocidental, durante um jogo com qualquer time, você pode ver os rostos da Itália, a equipe do vôlei com mais títulos no Mundo no início de 1990;
  • Uma versão bootleg foi feita pela Playmark. O layout, fontes e componentes do PCB são os mesmos que os dos seus jogos originais e as eproms têm etiquetas com seu logotipo.

Dicas e manhas para o Power Spikes

  • Thunder Serve: segure o diagonal no canto superior esquerdo antes de pressionar o botão de saque. Antes de acertar a bola, segure para a diagonal inferior esquerda quando a bola ficar vermelha e aperte o botão. Este saque faz um ace a qualquer momento, exceto nos dois últimos jogos, mas você também pode fazê-lo. Você deve pressionar o botão um pouco antes da bola ficar vermelha, o que vai resultar num ace na última linha no chão. A bola parece com um míssil atirado no ar;
  • Phantom Serve: segure o direcional para o canto superior direito antes de apertar o botão de saque e, antes de bater na bola, mantenha o direcional no canto inferior direito e, quando a bola ficar vermelha, pressione o botão. A bola se divide em três. Este saque faz também um ace exceto nas últimas duas disputas.
  • Towering Serve: segure para cima antes de sacar e acerte a bola antes que ela fique vermelha. A bola sai da tela e você não vai saber onde  ela vai cair.

Vídeo adicionado em: 30 de dezembro de 2018

Categorias: Arcade, Esportes, Vídeos

Tags: , , , ,

Autor/canal: Defenestrando Jogos

Acessado: 2 vezes.

Link deste Vídeo:

Deixe um comentário

eXTReMe Tracker
Copyright © 2001 - 2019 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.