The Combatribes

The Combatribes é um beat 'em up da Technos lançado originalmente em 1990 aos fliperamas. Neste jogo de luta, três vigilantes bombadões usam golpes ridiculamente brutais contra uma organização criminosa.

5 de fevereiro de 2016

The Combatribes é um jogo de luta beat ’em up com temática de ficção científica e muita pancadaria exagerada desenvolvido e lançado pela Technos originalmente aos fliperamas, em 1990.

O game apresenta como protagonistas três combatentes bombadões e ridiculamente fortes: Berserker (equilibra força e agilidade), Bullova (mais força e menos agilidade) e Blitz (o mais veloz, mas também o mais fraco). A missão destes heróis é porrar a violenta organização criminosa conhecida como Ground Zero.

O diferencial do The Combatribes é seu combate. Os golpes são absurdamente exagerados ou brutais. Em vez de, por exemplo, pegar armas que os inimigos deixam cair e usá-las contra eles, você recolhe os próprios inimigos para arremessá-los contra eles. Além disso, objetos encontrados nas fases, como motocicletas e carrinhos de corrida, são facilmente levantados para tal fim. Brutalizar os inimigos caídos é outro charme, seja afundando a cabeça deles no concreto, pisando nas suas espinhas ou outras coisinhas bacanas.

Alguns consideram o The Combatribes uma versão superior do Renegade, o jogo que lançou vários parâmetros para o gênero beat ’em up. Além do Renegade, nota-se também várias semelhanças com outros games da firma japonesa, como o Double Dragon e o Mat Mania.

Vídeos

O vídeo acima é o o segundo episódio da nossa série de programas Velharia, onde nós exploramos o The Combatribes.

Já o vídeo anterior mostra a trilha sonora da primeira fase do The Combatribes, chamada no game de “Act 1 – The Motorcycle Nuclear Warheads”.

Enredo

Os Combatribes são um grupo de três vigilantes, liderados pelo Berserker e que protegem os cidadãos de Nova Iorque das perigosas gangues de vagabundos que infestam o local. Um dia, uma antiga membro do grupo, a Martha Splatterhead, foi raptada pelo poderoso sindicato do crime, a Ground Zero, e transformada em um ciborgue contra a sua vontade.

Agora, os Combatribes tem que caçar o chefão desta quadrilha, que manda em todas as outras gangues menores e encontrar o paradeiro de Martha.

Gameplay

O jogo se desenvolve em torno de fases simples, nas quais onda após onda de bandidos atacam os heróis de todas as direções. Depois de derrotar um número suficiente deles com seus ataques básicos e movimentos especiais, um chefão aparecerá, o qual precisa ser derrotado antes de passar para a próxima fase.

O trio de heróis apresenta uma variedade de técnicas exclusivas, além dos combos padrão de soco e chute, como pisar em um oponente, girá-los pelos tornozelos, chutá-los no chão, bater seus rostos no solo e até mesmo a capacidade de bater as cabeças de dois oponentes juntos. O jogador também pode pegar certos objetos de grande porte (motocicletas estacionadas, karts ou máquinas de pinball) e arremessá-los sobre os inimigos.

The Combatribes pode ser configurado para ser jogado por até dois ou três pessoas simultaneamente. Na versão de dois, os jogadores são solicitados a selecionar seus personagens na tela de seleção de personagens, enquanto a versão de três já tem cada jogador atribuído com um personagem correspondente. É tipo o que acontece no gabinete de quatro pessoas do Vendetta.

Além do modo arcade, um modo PvP (x1) está disponível com a inclusão de todos os chefes como lutadores selecionáveis (via passwords), mas isso só na versão de SNES, até onde sei. Neste modo, o jogador pode executar técnicas especiais no estilo Street Fighter II, incluindo lançar bolas de fogo e bloquear golpes com alguns personagens.

Protagonistas

Como dito acima, os Combatribes é uma equipe composta por três heróis fortões:

  • Berserker – O primeiro vigilante é um loiro com cabelos espetados e roupa azul que leva o nome dos furiosos guerreiros nórdicos. Ele é um lutador versátil, dotado com equilíbrio entre velocidade e força
  • Bullova – O mais forte do trio e batizado com o nome de um machado de batalha indiano (eu achava que era por causa do relógio), este vigilante é o negão com roupa amarela e cabelo curto. É o mais forte do trio, embora fique devendo em velocidade.
  • Blitz – Um asiático com cabelos longos, com rabo de cavalo e roupa vermelha que tem os ataques mais ágeis (daí o nome “Blitz”, que significa ataque repentino), mas não tem a força dos outros dois personagens.

Fases do jogo

O jogo contém 6 fases, chamadas de atos (“acts”). Cada uma se passa em uma diferente localização da cidade, onde os Combatribes enfrentam uma série de capangas de diferentes gangues, afiliadas à quadrilha Ground Zero, até chegar no chefão de cada fase:

  1. The Motorcycle Nuclear Warheads: Nessa fase tem uns motoqueiros vagabundos e o chefão é um gordo, o Fats, que chega com um pedaço grande de madeira.
  2. The Demon Clowns: Aqui os heróis enfrentam uns palhaços cheios de caô. Uns gordos que são bastante ágeis e outros que parecem o Coringa de antigamente. O chefão é o Salamander, um engolidor de fogo que vem segurando uma tocha para te queimar.
  3. The Slash Skate Screamers: Neste ato, tem uns caras que ficam de patins, num ringue de patinação, que enchem o saco e ficam atacando os jogadores. O chefão é o Thrash, um punk muito ágil que usa um martelo como arma.
  4. The Stadium Barbarians: Aqui você encara um estádio cheio de capangas do Tomahawk, o chefão da fase, que é tipo um cacique com uma machadinha, como se fosse aqueles índios que são símbolos de times americanos.
  5. The Slaughter Troopers: No quinto ato você invade um prédio de segurança e tem que enfrentar os subordinados do Swastika, um general ciborgue com pinta de nazista cheio das armas robóticas no corpo.
  6. A batalha final se dá nas docas, onde todas as gangues menores e seus chefões se reúnem de novo para tentar impedir os vigilantes e defender o chefão do sindicato do crime, a Ground Zero. É a típica boss rush. No fim, ao invés de enfrentar o big boss, ele é assassinato pela Martha, agora uma perigosa ciborgue, bem complicada de vencer e a verdadeira chefona do game. Se tiver mais jogadores humanos na partida, um ou dois clones dela aparecem na batalha final.

Curiosidades

  • A tela de título do The Combatribes parece ter sido requentada no Streets of Rage. São bem parecidas (veja as imagens). Além disso, os personagens são bem análogos: Berserker → Axel, Bullova → Adam e Blitz → Blaze. Não me espantaria nem um pouco se este game da Technos for uma das inspirações do clássico da Sega.
  • Também achei o esquema de três lutadores – cada um com golpes, velocidade e poder distintos – parecido com o jogo de luta da SNK Burning Fight. Deve ter servido de inspiração pra esse também.
  • O jogo foi lançado para o SNES em 1992, onde, além de revelar mais alguns detalhes do enredo e apresentar mudanças no gameplay, afirma que os três vigilantes eram ciborgues. Mas prefiro continuar acreditando, como na primeira vez que vi o game em 1991, que são apenas uns marombeiros muito toscos típicos dos filmes de pancadaria dos anos 80.
  • Em 2009, o game foi portado para o Wii.
  • Em 1 de julho de 2019, The Combatribes foi disponibilizado no Antstream, uma plataforma de jogos de arcade online.
  • No Japão, este beat ’em up é grafado da seguinte forma: “コンバットライブス”, sem aspas, claro.

Screenshots e imagens

Mais beat ’em up

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!