Elite Dangerous

19 de novembro de 2020

Elite Dangerous é um simulador de voo espacial multiplayer massivo onde o jogador explora uma representação da Via Láctea em mundo aberto realista com escala 1:1. Foi desenvolvido pela Frontier Developments e lançado originalmente no dia 16 de dezembro de 2014.

O game combina exploração espacial, combate e comércio em uma ambientação futurista. É também o sétimo título da série Elite e sequência direta do Frontier: First Encounters, de 1995.

Publicado pela própria Frontier e disponível para Windows, PlayStation 4, Xbox One, Xbox Series X e S e PlayStation 5 (via retrocompatibilidade), o Elite Dangerous foi geralmente bem recebido pela crítica especializada e pelo mercado, vendendo 3,5 milhões de cópias até abril de 2020. Além disso, conta com dezenas de milhares de avaliações ligeiramente positivas na loja do Steam, pelo menos até o momento.

Vídeos

Temos acima um trailer oficial do Elite Dangerous.

Já o videozinho anterior parece ser um outro trailer do game.

Gameplay

O Elite Dangerous se passa cerca de 45 anos após seu predecessor, Frontier: First Encounters, e mantém a premissa básica dos títulos anteriores: os jogadores começam com uma nave espacial e uma pequena quantia de dinheiro em uma galáxia aberta e envolvem-se em várias atividades para adquirir mais dinheiro e mérito. Existem caminhos nobres e infames em vários tipos de trabalho, que podem envolver caça de recompensas, exploração, luta, mineração, pirataria, contrabando, assassinato ou comércio, mas sempre com o objetivo de adquirir capital para investir em naves maiores, equipamentos avançados e baías de carga para armazenar mercadorias. Existem leis e um sistema criminal vinculado a uma reputação. O game tem multas e recompensas, mas os jogadores também podem comprar seguro.

Dangerous é o primeiro da série a apresentar multiplayer online com acesso a um mundo persistente multiplayer massivo chamado Open Play, bem como um modo single player online. O Open Play é semelhante ao Eve Online, onde muitas ações que seriam consideradas trollagem ou assédio em outros jogos multiplayer são geralmente permitidas, desde que haja uma razão válida. Entretanto, atividades como xingar de palavrão, chamar o bonde pra perseguir outros jogadores ou exploitar para obter vantagem no game (tipo dar quit no meio de uma batalha para evitar a morte) podem te fazer ser banido do servidor principal. Então, tome cuidado. Não é um jogo sem frescura.

Existe um elemento importante persistente no single player no tocante em como as escolhas dos diferentes jogadores em suas próprias partidas impactam a narrativa aberta mais ampla. Por isso, o Elite Dangerous precisa de conexão constante à Internet, já que a economia é baseada na ação global dos jogadores, comprando ou vendendo recursos e como as três facções (Alliance, Empire e Federation) interagem.

Existem ciclos que são recalculados todas as semanas com base em sistemas onde os pesos financeiro, político e social podem ser influenciados diretamente pelos jogadores, por exemplo, prometendo ou retirando apoio aos poderes. A expansão no mapa pode ser alcançada da mesma maneira. Num modo Solo pode-se nunca encontrar um jogador humano, mas também há modos multiplayer: Open Play, que dá pra jogar tipo free-for-all ou co-op, ou o Private, onde apenas com um número seleto de amigos podem participar.

O dinheiro ganho durante as partidas pode ser gasto no upgrade de naves ou para comprar novas. Estas podem ser personalizadas por meio de uma grande quantidade de módulos, como drives, coletor de combustível, tanque de combustível, lançador de dissipador de calor, suporte de vida, distribuidor de energia, usina de energia, sensores, gerador de escudo, armas etc. Com a segunda moeda do jogo chamada Arx (tipo o cash, ou seja, também pode ser comprada com dinheiro real), pode-se comprar mudanças visuais para seus navios, como outras cores ou outras partes cosméticas.

Dentro da galáxia virtual, o jogador pode explorar cerca de 400 bilhões de sistemas estelares completos, com planetas e luas que giram e orbitam em tempo real, refletindo ciclos dinâmicos de dia e noite. Cerca de 150.000 dos sistemas estelares do jogo são obtidos de dados astronômicos reais, e tem alguns sistemas planetários parcialmente fictícios, que foram criados em Frontier e First Encounters antes de um número significativo de exoplanetas serem descobertos. Por exemplo, nenhum dos gigantes gasosos do sistema Fomalhaut corresponde às propriedades detectadas de Fomalhaut b. Um punhado de sistemas inteiramente fictícios do Elite original, também apresentados em jogos posteriores, estão incluídos (por exemplo, o sistema inicial Lave). O restante é gerado processualmente de acordo com modelos científicos.

O voo espacial é uma simulação no sentido de que existem muitos controles para dominar e interpretar o HUD, que exibe pós-combustão, carga, comunicações, bússola, encaixe, combustível, calor, casco, trem de pouso, lasers, potência, varredura, escudos, velocidade, transações, etc. As viagens espaciais são feitas por meio de viagens espaciais padrão, saltos no hiperespaço ou super cruzeiro. Durante o combate, muitos tipos de manobras são apoiadas por meio de impulsos do motor, pitch, roll, throttle, thrust e yaw.

Os jogadores podem atracar suas naves em estações espaciais e postos avançados localizados em toda a galáxia em sistemas estelares para negociar mercadorias, comprar novas naves espaciais, rearmar sua nave, efetuar reparos e fazer missões de Mission Board. Também podem encontrar cargas perdidas ou encontrar outros espaçonaves durante as viagens, investigando fontes de sinal não identificadas.

Facções

Existem três facções principais em Elite Dangerous: o Império de Achenar (Empire), a Federação Galáctica (Federation) e a Aliança de Sistemas Independentes (Alliance). O patch 1.3, lançado em junho de 2015, trouxe o Power Play que introduziu desafios competitivos entre as facções galácticas. Os jogadores podem se aliar a uma facção no jogo e contribuir com ela, completando as missões enquanto também ganham várias recompensas. O resultado coletivo das conquistas de cada facção determina os poderes da facção, o controle territorial e seus objetivos posteriores.

Cada facção tem sua própria linha de naves, que são obtidas ao adquirir postos dentro da respectiva facção, exceto as da Aliança, que não estão bloqueadas por um sistema de classificação. A Federação tem quatro naves feitas por uma corporação federal do jogo chamada Core Dynamics. O Império possui quatro naves fabricadas pela Gutamaya, uma corporação Imperial. A Aliança tem três naves, nenhuma requer patente e são fabricadas pela Lakon Spaceways.

Funções e rank dos jogadores

Existem três papéis arquetípicos de jogador associados a classificações individuais (também conhecidas como status) separadas das classificações de facção: Combate, Exploração e Negociação. Os jogadores ganham pontos de experiência e classificação nessas áreas ao completar atividades que são divididas entre as três funções. Por exemplo, um caçador de recompensas, ao destruir piratas, ganhará pontos de experiência em Combate e progredirá na classificação de Combate.

Em 15 de março de 2015, o primeiro jogador a alcançar o status de Triple Elite (classificação Elite em Combate, Exploração e Negociação), o status mais alto nas três classificações de facção, ganhou £10.000. Um certo status ou posição numa facção pode conceder permissões de acesso a vários sistemas que as exigem. Os benefícios também incluem descontos para comprar naves.

Apresentação

Elite Dangerous é o jogo épico multiplayer em massa definitivo. Ele apresenta temática espacial que traz as aventuras de um mundo aberto original para a geração atual através de uma galáxia conectada, uma narrativa em evolução e a Via Láctea recriada em proporções absolutamente galácticas.

Temporada Horizons inclusa!

Vivencie uma perspectiva completamente nova da galáxia com a temporada Horizons, agora inclusa em Elite Dangerous. Embarque em uma jornada das estrelas até as superfícies de planetas estranhos, saia explorando com o Veículo de Reconhecimento de Superfície Scarab, crie armas, envie caças lançados por naves e vivencie uma ação cooperativa incrível de multitripulação.

Uma galáxia de maravilhas

Os 400 bilhões de sistemas estelares da Via Láctea são palco para a jogabilidade open world de Elite Dangerous. Os campos de asteroides, estrelas, planetas, luas e buracos negros reais da nossa própria galáxia foram construídos em suas verdadeiras proporções épicas, no maior espaço de jogo da história dos videogames.

Uma experiência conectada totalmente única

Em uma era de superpotências galácticas e guerras interestelares, a história de cada jogador influencia a experiência de jogo única e conectada, além da intrincada narrativa em evolução. Governos sucumbem, batalhas são ganhas e perdidas, e a fronteira da humanidade é redefinida pelas ações dos jogadores.

Trilhe seu próprio caminho

Aprimore a sua nave e personalize cada componente conforme você caça, explora, luta, minera, contrabandeia e sobrevive em meio à galáxia implacável do ano 3301. Começando apenas com uma pequena nave e poucos créditos, faça o que for preciso para conseguir a habilidade, o conhecimento, a riqueza e o poder necessários para sobreviver em uma galáxia futurista implacável, destacando-se assim nos ranks da icônica Elite.

Multijogador em massa

Vivencie encontros imprevisíveis com jogadores de todo o mundo no espaço amplo MMO de Elite Dangerous. Explore a galáxia conectada sozinho no modo Solo ou com outros jogadores no Open Play, onde cada piloto que cruza o seu caminho pode se tornar um aliado confiável ou o seu pior inimigo. Você precisará cadastrar uma conta grátis de Elite Dangerous com a Frontier para jogar.

Um jogo vivo

Elite Dangerous continua crescendo e se expandindo com novos recursos e conteúdos. As maiores atualizações feitas no game reagem à forma como o público quer jogar e criam novas oportunidades de gameplay para as centenas de milhares de jogadores que cooperam, competem e exploram juntos nesta galáxia conectada.

A aventura original de mundo aberto

Elite Dangerous é a terceira sequência do icônico jogo Elite que definiu o gênero em 1984. Ele traz as aventuras do jogo de mundo aberto original para a geração atual através de uma galáxia conectada, uma narrativa em evolução e a Via Láctea recriada em proporções absolutamente galácticas.

Curiosidades

  • É interessante que, após o seu lançamento em 2014, o Elite Dangerous se passa ano 3300 e está em sincronia com o UTC, embora 1286 anos no futuro. Ou seja, em 16 de dezembro 2020, o jogo está em 3306.
  • Durante uma entrevista publicada em 23 de outubro de 2020, o CFO da Frontier, Alex Bevis, anunciou que o Elite Dangerous gerou mais de £100 milhões de receita.

Screenshots

Sobre o download

O Elite Dangerous é normalmente pago e pode ser encontrado para Windows nas lojas do Steam e Epic. No site oficial do jogo, encontram-se links para as versões de PlayStation 4 e Xbox One.

Idiomas

  • Áudio: inglês.
  • Texto: inglês, francês, alemão, russo, espanhol (Espanha) e português (Brasil).

Requerimentos em sistema

Veja também

site ou autor do arquivo Frontier Developments tamanho do arquivo 25 GB licencaComercial sistemas operacionais compativeisWindows 7/8/10 (64-bit) download link Download

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!