Jogos NFT: tragédia econômica?

Uma análise em vídeo sobre jogos NFT, argumentando que é um tipo de investimento que pode muito facilmente levar ao fracasso. Mas seriam os crypto games também uma tragédia econômica? [Acesse a descrição completa]

Newsletter:

Descrição completa

Neste vídeo do canal Visão Libertária se faz uma análise em poucos minutos sobre os jogos NFT – uma mania que surgiu por aí onde muitos estão ganhando dinheiro, mas muitos estão perdendo também – apresentando fatos e argumentos que levantam a questão de que se eles não seriam na verdade uma tragédia econômica.

Não entendo quase nada dessa parada, mas posso dizer que um NFT (“tokens não fungíveis”) é um item digital que, graças à blockchain, não pode ser substituído, trocado, destruído ou copiado. Mesmo que existam cópias deste item (o famoso screenshot que todo mundo menciona quando surge o assunto), o NFT original é o único que garante sua originalidade. Qualquer coisa na internet pode se tornar NFT, inclusive jogos, e estes podem apresentar elementos únicos ou eles mesmos inteiro serem tokens não fungíveis.

A característica mais comum destes games é o grande foco em itens colecionáveis para atrair mais pessoas, que, por sua vez, enxergam nesses itens a possibilidade de lucrar com peças exclusivas, visto que, como cada NFT dentro de um game é único, cada um pode ser considerado mais ou menos raro entre os jogadores. Ou seja, é uma forma de escassez para um item digital.

É frequente também o tanto de jogo que tem uma cara danada de pirâmide financeira. Tecnicamente falando, pode ser que dizer isso possa ser errado, porém muitos desses títulos que prometem lucros fáceis só pra ficar clicando tem tokens que se valorizam somente quando novos jogadores entram (o que efetivamente significa um aumento da sua procura). Mas se algum espertão, como por exemplo o dono, resolver largar tudo e liquidar os tokens sobrevalorizados pelo aumento da demanda, os jogadores que entraram por último vão sobrar. E não adianta queimar o filme acionando o Procon contra um crypto game baseado num país tipo Vietnã cujo dono nem sabe que existe o Brasil direito.

Dito isso, realmente não tenho muito mais opiniões sobre crypto gaming. Parece-me que essa tecnologia pode ser até interessante para algo que não dependa apenas de promessas de lucro fácil e realmente agregue na jogabilidade (por exemplo, itens NFT em algum roguelike etc.), mas vou esperar entender esse assunto direito um pouco antes de bater o martelo.

Enfim, voltando ao vídeo, o qual faz a leitura de um artigo, é importante enfatizar que este não é uma recomendação de investimento, mas sim um aviso para tomar cuidado onde se coloca dinheiro. Investimento não é sinônimo de retorno financeiro, significando de fato apenas uma ação com ímpeto. Mas agir com ímpeto infundadamente em algo e que se não compreende pode muito facilmente levar ao fracasso.

Dado isso, o vídeo ressalta que estes crypto games são jogos que se utilizam das buzzwords (palavras da moda) mais famosas do mundo digital: Blockchain, NFTs, e a mais recente delas, Metaverso. Mas o que essas 3 palavras agregam para um jogo? Bom basicamente nada, mas garantem a mística necessária para iludir o cidadão médio, que não faz ideia do que isso significa, de que ele vai ganhar dinheiro com isso.

Ainda de acordo com o vídeo, com certeza as viúvas do Metaverso aparecerão afirmando que isso vai revolucionar os jogos e que isso muda totalmente a gameplay. Mas cabe destacar algo: o Metaverso é mais uma promessa do que uma realidade. Há praticamente nenhum jogo de Metaverso que não tenha mais promessas do que desenvolvimento concreto.

Deixe aí também a sua opinião.

Veja também


Vídeo adicionado em: 21 de fevereiro de 2022

Categoria(s): Vídeos

Tags: ,

Canal: ANCAP.SU

Acessado: 32 vezes.

Duração: 13:43

Deixe um comentário