City of Brass

City of Brass é um roguelite de 2018 criado pelos desenvolvedores sênior da BioShock. Apresenta-se como punitivo, cheio de ação, em primeira pessoa e com temática das Mil e uma Noites.

31 de março de 2022

City of Brass é um jogo independente de ação com elementos roguelike e dungeon crawler onde um ladrão procura um tesouro escondido numa cidade com ambiente dAs Mil e Uma Noites gerada proceduralmente, com corredores, pátios e salas interconectados. Foi desenvolvido pelos australianos da Uppercut Games e lançado originalmente em 4 de maio de 2018.

Publicado pela própria Uppercut Games e disponibilizado para PlayStation 4, Windows, Xbox One e Switch, o City of Brass foi recebido de forma mista pela crítica especializada (mais pra mais do que pra menos). Já no Steam, conta com centenas de análises ligeiramente positivas, pelo menos até o momento.

Vídeos

O vídeo acima é o trailer oficial cinemático do City of Brass.

Já o vídeo anterior é o trailer de consoles do game.

Apresentação

Torne-se um ladrão atrevido no City of Brass, um roguelite criado pelos desenvolvedores sênior da BioShock, punitivo, cheio de ação, em primeira pessoa e com temática das Mil e uma Noites.

Armado com uma cimitarra e um chicote que pode agarrar, fazer tropeçar, desarmar, atordoar, destruir assim como balançar, os jogadores baterão e cortarão, seduzirão e atrapalharão as hordas de mortos-vivos, ao chegar à saída de cada nível antes que as Areias do Tempo se esgotem, coletando tesouros e saqueando cofres para ganhar atualizações de armas e armaduras ou relíquias poderosas no caminho.

Mas a própria cidade também tem dentes. Os jogadores terão que pular em poços, escorregar sob lâminas, evitar lanças ou flechas, escapar ou pular em lajes e esconder armadilhas de gases venenosos – enquanto usam estes perigos para manipular sua vantagem contra os inimigos.

Encarcerados na cidade estão os gênios, a maioria deles é amigável. Eles trocarão benefícios em troca de saquear ou conceder desejos em troca de uma poderosa vantagem.

A interação rítmica entre espada e chicote é cuidadosamente sintonizada com corridas, agachamentos, deslizamentos, pulos e saltos para dar uma sensação fluida, equilibrada e natural ao movimento e para a multidão. A possibilidade de jogar de novo eternamente é concedida por um design que incentiva a jogabilidade combinatória dentro de um mundo que sempre muda, mas lógico e gerado através de processos. Os jogadores morrerão no CIty of Brass – muitas vezes, e de forma bastante horrível –, mas eles sempre vão querer voltar para tentar só mais uma vez…

Gameplay

O vídeo de gameplay do City of Brass divulgado para coincidir com o anúncio do jogo mostra o protagonista empunhando uma cimitarra na mão direita e um chicote na esquerda, e a equipe confirmou em entrevista que o chicote contribui para a jogabilidade de várias maneiras: para pegar objetos, para tropeçar, desarmar ou atordoar inimigos, quebrar barricadas, acionar armadilhas e interruptores e também balançar.

Os jogadores devem percorrer cada nível dentro de um determinado limite de tempo, evitando ser mortos por armadilhas ou inimigos, coletando tesouros ao longo do caminho para aumentar suas pontuações. Itens encontrados no ambiente, como tijolos ou armas, podem ser usados ​​como armas. Como acontece com a maioria dos rastreadores de masmorras, a morte é permanente – os jogadores terão que começar o jogo novamente a cada jogada.

Os desenvolvedores afirmam que os sistemas de City of Brass são projetados para dar ao jogador a oportunidade de combiná-los de maneiras imaginativas para superar obstáculos. Exemplos incluem usar o chicote para atordoar um inimigo antes de acertá-lo com a cimitarra, empurrar inimigos para uma armadilha ou atraí-los de tal forma que, à medida que se aproxima para matar o jogador, acaba destruindo outros inimigos próximos.

Desde que o jogo entrou em acesso antecipado, os desenvolvedores lançaram 10 atualizações, adicionando novos ambientes, inimigos, armas, relíquias e ajustando o equilíbrio da gameplay com base no feedback da comunidade.

Curiosidades

  • O City of Brass foi desenvolvido sobre o Unreal Engine 4.
  • O jogo teve lançamento em acesso antecipado em setembro de 2017 no PC. A versão para PlayStation 4 foi lançada em 4 de maio de 2018.
  • Membros da equipe da Uppercut trabalharam anteriormente em BioShock e BioShock 2, como já dito, quando trabalhavam para a 2K Australia, e citam isso como uma influência na combinação de gêneros vista em City of Brass. A equipe afirmou que queria tentar a geração procedural ao concluir que “criar manualmente todos os cantos” manualmente não iria valer a pena.
  • O designer Ed Orman afirmou que a geração procedural permitiu um grau mais alto de polimento aplicado a peças ambientais modulares que foram posteriormente combinadas para produzir uma variedade de designs de nível originais.
  • Orman e o artista Andrew James deram uma palestra na GCAP 2017 intitulada Procedural Generation in City of Brass, onde explicaram que o objetivo neste game era gerar um ambiente crível e jogável a partir de uma única semente em tempo de execução, com o mecanismo manipulando apenas peças do mundo do jogo. Para isso, os desenvolvedores empregaram uma versão fortemente modificada do plugin Dungeon Architect para o Unreal Engine 4, com melhorias introduzidas ao “andar pelo perímetro” de cada nível gerado processualmente para fazer alterações para melhorar o layout e a jogabilidade.

Screenshots

Sobre o download

O City of Brass é um jogo normalmente pago que pode ser obtido para PC (Windows) nas lojas da Steam e Epic, sendo que o nosso link de download leva a essa última, onde tem pra Mac e Linux também. No site oficial do jogo, encontram-se links para outras plataformas também.

Idiomas

  • Áudio: inglês.
  • Interface e legendas: inglês, francês, italiano, alemão, espanhol, japonês, polonês, português (Brasil), português, russo, turco, chinês simplificado, chinês tradicional e coreano.

Requerimentos em sistema

Veja também

autor, site, canal ou publisher Uppercut Games tamanho 4 GB licençaComercial sistemas operacionais compativeisWindows 7/8/8.1/10 (64-bit) download link Download

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!