The Punisher

The Punisher é um beat 'em up original dos fliperamas de 93 onde o famoso anti-herói da Marvel, o Justiceiro, se junta com Nick Fury para combater o Rei do Crime na cidade de Nova Iorque.

6 de junho de 2016

The Punisher é um beat ’em up de rolagem horizontal desenvolvido pela Capcom e lançado por esta firma no dia 22 de abril de 1993, originalmente para os fliperamas.

The Punisher se passa quando o famoso anti-herói da Marvel, o Justiceiro, se junta com o diretor da S.H.I.E.L.D, Nick Fury, para combater o Rei do Crime e seus perigosos capangas e associados na cidade de Nova Iorque.

Apresentando belos gráficos (especialmente pra época), excelente jogabilidade, elementos dos quadrinhos, o enredo apresentado no estilo de uma H.Q. e inovando a fórmula dos beat ’em ups da Capcom, o jogo, além de ser muito bem recebido, marcou o início da parceria entre esta firma e a Marvel. Foi daí que surgiram vários excelentes games, como o Marvel Super Heroes, Marvel Super Heroes vs. Street Fighter e, é claro, os da série Marvel vs. Capcom.

The Punisher, em sua versão original, é um game muito popular, sendo considerado um dos melhores beat ’em ups e uma das melhores adaptações de videogames de quadrinhos de todos os tempos. Já o seu port para o Mega Drive não foi recebido com unanimidade, recebendo críticas boas, mas também ruins.

Vídeos

O nosso sexto episódio da nossa série Velharia explorou este grande título dos jogos de luta dos fliperama. Foi um playthrough comentado do beat ’em up.

Já no vídeo acima, a WarpZone compartilha 25 curiosidades do jogo do Justiceiro. E tem mais curiosidades aqui!

Enredo

Perseguindo o mafioso Bruno Costa, o Justiceiro chega em um casino ilegal na cidade de New York, onde começa sua caçada ao perigoso executor. Enfrentando vilões menores como Chester Scully e outros capangas, Castle (e/ ou Nick Fury), vão infiltrando em locais controlados pela máfia, como resorts, portos, armazéns, linhas de trem etc. eliminando toda a resistência e usando todo tipo de armas a sua disposição.

Eventualmente, Bruno morre na luta contra o robô Guardroid, um chefão, e os protagonistas seguem em sua caçada, enfrentando tipos como Bonebreaker, Bushwacker e o Retalho (Jigsaw), culminando na luta final contra o Kingpin, o Rei do Crime.

No fim do game, Fury e Castle acabam levando a melhor, com o edifício do Kingpin totalmente derrubado e com um grande saldo de criminosos eliminados. Porém, no dia seguinte, o corpo do Rei do Crime não foi encontrado nos escombros do seu arranha-céu.

Gameplay

The Punisher segue a mesma fórmula de beat ’em ups da Capcom estabelecida em Final Fight, Cadillacs and Dinosaurs e Captain Commando, onde os protagonistas enfrentam inimigos comuns e chefões, usando armas e combinações de golpes. Entretanto, ao contrário desses games, Fury e Castle, exceto pela aparência, são iguais, compartilhando as mesmas habilidades, stats etc.

Os jogadores usam os mesmos movimentos básicos, como socos, chutes e arremessos, que podem ser encaixados em combos e causar dano extra aos inimigos, bem como ataques especiais que consomem energia dos personagens.

Várias armas brancas (incluindo tacos de beisebol, espadas, facas, shurikens espadas japonesas), improvisadas (como canos de metal e pneus) e de fogo (como uma Ingram MAC-10 ou uma M16) podem ser recolhidas durante as fases. As armas podem ser dropadas por inimigos mortos ou de vários contêineres (latão, barril etc.) Tem também umas granadas que podem ser usadas saltando e pressionando o botão de ataque e salto simultaneamente em seguida.

Quando o jogador está equipado com uma arma, sua durabilidade será exibida ao lado da saúde do jogador, mostrando o quanto pode ser usada até que se quebre. Também pode-se recolher tesouros, para ganhar pontos, e comida, para recupera energia (podem dar bônus).

O jogo se distinguiu pelo nível relativamente alto de violência em um videogame da época, bem como pelo uso frequente de armas de fogo. Existem várias seções do jogo quando inimigos com armas aparecem para os quais os personagens sacam suas pistolas e o gameplay vira meio galeria de tiro.

Curiosidades

  • The Punisher foi o 26º game feito para o sistema CPS-1 de fliperama da Capcom.
  • O port de Mega Drive do The Punisher foi desenvolvido pela Sculptured Software e lançado no dia primeiro de junho de 1994 na América do Norte e em abril do ano seguinte na Europa.
  • O game foi exportado como “The Punisher [B-Board 91635B-2]”.
  • O Justiceiro (Punisher) fez sua primeira aparição na revistinha Amazing Spider-Man 129 (1973), enquanto Nick Fury na Sgt. Fury and his Howling Commandos 1 (1963).
  • Scully, o primeiro chefão do game, é vagamente baseado em um vilão chamado Chester Scully, que apareceu nas edições 22 a 23 (agosto e setembro de 1989) da primeira série do The Punisher, que decorreu de 1987 a 1995. Os chutes saltando ele usa no jogo é uma homenagem à capa da 23ª edição, onde seu colega de quadrinhos é mostrado atacando o Justiceiro, chutando-o enquanto salta.
  • Bushwacker, o chefe da 4ª fase, é baseado no supervilão homônimo da Marvel (inimigo também do Demolidor e Wolverine), embora existam algumas diferenças em sua aparência: metade do seu rosto está terrivelmente desfigurada nos quadrinhos, enquanto no jogo seu rosto parece estar em boas condições. Além disso, originalmente, Bushwacker tem apenas o seu braço direito especial, alterado bionicamente para funcionar como uma arma originalmente, enquanto no game ele pode transformar seus braços em armas, como um tipo de metamorfose mutante (e isso deve parecer incoerente, porque ele é um caçador de mutantes nas HQs). Entretanto, ele apareceu no jogo da Capcom antes de ser contratado por Kingpin para matar o Punisher na série de quadrinhos Punisher original, então sua presença se encaixa perfeitamente no enredo deste beat ’em up.
  • Bruno Costa, o gangster careca de óculos de sol que aparece durante os primeiros estágios do game, também veio dos quadrinhos. Ele é o responsável pelo massacre da família de Castle, como diz o jogo. No entanto, o Justiceiro o executou nas HQs, enquanto em The Punisher ele é morto por Guardroid (o chefe do segundo estágio).
  • Jigsaw (Retalho), o vilão que aparece na 2ª área da fase final (parte superior do elevador) é um dos inimigos mais perigosos do Justiceiro na originalmente. No jogo, ele é apresentado de maneira diferente, como um comando mercenário, enquanto nos quadrinhos ele era um ex-assassino de uma notória família mafiosa de Nova York. A propósito, seu rosto retalhado (causado pelo Justiceiro nos quadrinhos) é idêntico à sua aparência original nos quadrinhos.
  • O The Punisher conta com uma versão não oficial (ou bootleg) conhecida como Biaofeng Zhanjing. Este hack usa o som de Final Fight.
  • A Pony Canyon/Scitron lançou um álbum com a trilha sonora do jogo em 20 de agosto de 1993.

Diferenças na versão de Mega Drive

No Mega Drive/Genesis, o The Punisher apresenta algumas mudanças em relação à versão original de arcade:

  • vários objetos de fundo que são originalmente destruíveis não o são na versão de Mega;
  • inimigas femininas se vestem mais decentemente;
  • o primeiro chefão não leva tiro na cutscene;
  • o terceiro chefão não atira com o seu veículo;
  • o chefão final não fuma charuto.

Equipe de desenvolvimento

  • Designers de Game: Akira Yasuda (Akiman), Maeda, Buchi, Jun Keiba e Junichi Ohno (Ohn).
  • Designers de Programa: Kazuhito Nakai, Tomohiro Ueno, Y. Kawabata, Mitsu e Y. Mikami (ZZR).
  • Designers de Personagens: Eripyon. N, Matsunaga, Mayo Seriya, Daniel, Vlad T., Inukichi, Minobe Hiroaki (Minobeyan), Yokota Yokozo, Koizumi, Iwai, Go, T. Tathivana, Mikiman, Marilyn Higuchi e Harusan.
  • Designers de Som: Yoko Shimomura (Pi B Shimomura), Isao Abe, Toshio Kajino, Syun Nishigaki e Nobuhiro Oouchi (Nobu. Oouchi).
  • Diretor: Noritaka Funamizu (Poo).
  • Conselheiro de Som: Jaboon.
  • Designer de Ilustração: Sensei.
  • Agradecimentos Especiais: Tanuki, Yasushi Ikeda (Ikebomb), Yuko Takehara (Yuko), Koguma, Alex Jimenez (Alex) e Scott.

Screenshots

Saiba mais

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!