Fã está portando o jogo dos Simpsons do fliperama para o NES 8-bit

Mário Azevedo, um fã brasileiro, está criando um port do The Simpsons, o beat 'em up da Konami de 1991 originalmente lançado aos fliperamas, para o NES 8-bit, o querido Nintendinho.

26 de novembro de 2021

Um fã brasileiro está portando o jogo dos Simpsons do fliperama, The Simpsons, para o NES 8-bit, e, pelo o que já está dando pra ver, vai ficar incrível.

Quem está tocando a empreitada é o Mário Azevedo — designer formado em Programação Visual pela UFRJ, criador do Super Hiking League, desenvolvedor de Nintendinho e dono da Bit Ink Studios — e esta sua ideia surgiu de algo que sempre meio que me perguntei também.

Sobre este projeto, resolvi gravar a 158ª edição das Notícias do Facínora, o programa jornalístico da Gaming Room:

Pra usar de fundo do vídeo, gravei uma jogatina do port de MS-DOS do The Simpsons, um dos top beat ’em ups do nosso site.

Vi essa interessante notícia numa matéria muito boa do Cleber Marques, o fundador da WarpZone, onde se tem imagens do futuro fangame e uma entrevista com Azevedo onde se dá detalhes como os desafios, ferramentas usadas, inspirações e tudo mais.

Pra quem não conhece, The Simpsons é um beat ’em up da Konami originalmente lançado em 1991 aos fliperamas. Também chamado de The Simpsons Arcade Game e baseado no famoso desenho de mesmo nome, este jogo de luta segue Homer, Marge, Bart e Lisa em resgate de Maggie, sequestrada por Burns e Smithers depois que engoliu um diamante que os dois estavam roubando. Além dos arcades, saiu para Xbox 360, PlayStation 3, Commodore C64, PC (DOS), Blackberry, iOS e Windows Mobile. Agora,  o Nintendinho vai ganhar um port também, embora não de maneira oficial.

De acordo com a entrevista, Mário tá com um road map deste seu port muito bem definido. Ele tem bastante experiência e já sabe o que vai ter que usar e fazer nessa sua empreitada. Inclusive, está criando em GML um software de criação de arte para o Nintendinho chamado NES Assets Workshop (NAW), que já está sendo usado no seu The Simpsons e está disponível para o público.

Achei interessante que ele pensou uma coisa similar a que eu ficava me perguntando na época: se o NES ganhou um port do beat ’em up das Tartarugas Ninja do fliperama, que era também licenciado e da Konami, por que o The Simpsons não foi também para este console? Na época, o The Simpsons: Bart vs. the Space Mutants chegou nesta plataforma fazendo o maior fuzuê, porém não era nem de longe a mesma coisa.

Inclusive, pelas imagens abaixo, dá pra ver que o fangame tá ficando do jeito que se esperaria mesmo, talvez até um pouco melhor:

Azevedo afirma que está fazendo o jogo basicamente “do zero, em Assembly, com o uso de algumas bibliotecas”. Ele também está usando o compilador ca65, o engine de som Famitone 5, Sublime Text 3, os emuladores FCEUx e Mesen pra debugar, Photoshop pra trabalhar nos sprites, NEXXT para os cenários, OverlayPal para as cutscenes, o seu NAW e o MMC5, o maior mapper oficial do NES. Se você quer saber mais sobre essas paradas, recomendo dar uma olhada na entrevista completa.

Outra coisa que vale ressaltar é que o Mário Azevedo é profissional e trabalha na área desde 2004, não é tipo esses caras que ficam só fuçando nas coisas sem entender como funcionam, fazendo gambiarra pra ver o que pega etc. Ele foi modelador e animador de personagens no Capoeira Legends, designer no Jogo do Tiririca e designer e diretor de arte do Chromabot. Ele é dono da empresa Bit Ink Studios e recentemente produziu e lançou, em parceria com a QUByte Interactive, o jogo Super Hiking League DX para Switch, Xbox One, Xbox Series X|S e PlayStation 4. Como se não bastasse, ele também fez parte da cena de tool-assisted speedruns (TAS) e trabalha com ROM hacks, sendo que o Super Pitfall 30th Anniversary Edition, The Real Ghostbusters Remastered e um ROM hack de Teenage Mutant Ninja Turtles 2 lançado em 2021 levam sua assinatura.

Abaixo, segue um trailer do Super Hiking League DX pra encher linguiça você ficar conhecendo mais do trabalho deste desenvolvedor:

Veja também

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!