GunForce: Battle Fire Engulfed Terror Island

3 de dezembro de 2019

GunForce: Battle Fire Engulfed Terror Island (ガンフォース), conhecido também apenas como GunForce, é um jogo que combina tiro e plataforma desenvolvido e lançado pela Irem para os fliperamas em junho de 1991.

O jogo, bastante desafiador e avançado pra sua época, foi portado para o Super Nintendo em 1992 e ganhou uma sequência em 1994, o GunForce II, conhecido como Geo Storm no Japão. Ele saiu também para computadores pessoais: Windows (2011), Apple (2011) e Desura (2013, IREM Arcade Hits).

O GunForce parece uma mistura de Metal Slug com Contra, tem controles muito bons e um nível de interação com o cenário que não era muito comum ver no gênero, onde o jogador podia usar veículos diversos ou armas estacionárias (torreões) que apareciam eventualmente pelas fases. Entretanto, o fato de ser um papa-fichas absurdo obscurece a qualidade deste jogo. Chega a irritar, às vezes.

Vídeo

Acima, temos o GunForce: Battle Fire Engulfed Terror Island sendo defenestrado numa live do canal do Celso Affini que foi exibida em março de 2016. O vídeo, cujo o conteúdo começa na minutagem 14:49, é bastante descontraído, nostálgico, informativo e a principal fonte de dados desta publicação.

Enredo

Os soldados saltam de paraquedas de um bombardeiro em uma ilha e precisam abrir seu caminho através de hordas inimigas, travando a batalha final para proteger a Terra dos invasores.

Gameplay

O GunForce é um jogo de de tiro e plataforma com rolagem lateral onde até duas pessoas ao mesmo tempo enfrentam um grande número inimigos a pé, usando jipes, helicópteros, motocicletas e as várias armas diferentes que podem ser recolhidas pelas fases.

Diria que o GunForce é também um run and gun, visto que seu gameplay consiste em avançar pelas fases, enquanto se atira em todas as forças inimigas que cruzarem seu caminho, em um esquema similar ao Contra. A arma inicial tem munição infinita e pode ser melhorada com um autofire que ajuda bastante, mas outros tipos de armamento, como lança-chamas ou um laser, podem ser recolhidos, embora contem com munição limitada.

O jogador pode atirar em linha reta ou nas diagonais e, ao pegar algum dos veículos (usando o botão de salto na frente deles) também poderão disparar com suas armas. Não tem como voltar para as partes anteriores das fases, que ficam inacessíveis uma vez que somem da tela.

Cada uma da fases devem ser vencidas em um determinado período de tempo ou o jogador perde uma dessas vidas. Ao usar continue, retorna-se ao ponto em que morreu, o que compensa um pouco a dificuldade absurda desse jogo. Na versão do GunForce para Super Nintendo, tem-se 3 continues e cinco vidas de início.

Screenshots

Curiosidades

  • 750 máquinas do GunForce foram vendidas nos EUA;
  • A sequência deste jogo, o GunForce II, foi criada pela mesma equipe que mais tarde formaria a Nazca. Esta é também considerada a predecessora espiritual do Metal Slug e guarda muitas semelhanças com este título. Isto faz do primeiro GunForce o “avô espiritual” dessa popular franquia. No vídeo acima, aliás, tem também um pouco do gameplay do GunForce II;
  • A versão americana tem a famosa e verdadeira frase “Winners Don’t Use Drugs’ (Vencedores Não Usam Drogas), visto que noiado tem mais é que se f00der mesmo.

Dados técnicos

  • Hardware: Irem M-92A;
  • CPU principal: V33 (@ 9 Mhz), V30 (@ 7.15909 Mhz);
  • Chips de com: YM2151 (@ 3.579545 Mhz), GA20 (@ 3.579545 Mhz)
  • Jogadores: 1 ou 2
  • Controles: 8 direções
  • Botões: 2

Mais run and gun

Deixe um comentário

  • Inscreva-se na nossa newsletter!

  • Nos siga nas redes sociais!

  • Páginas

  • Áreas especiais

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2019 Gaming Room - Powered by Facínora!