Principais Atualizações

GeForce Now, o serviço de streaming de jogos da Nvidia, chega ao Windows

15 de Janeiro de 2018
GeForce Now, o serviço de streaming de jogos da Nvidia, chega ao Windows

O GeForce Now, o serviço de streaming de jogos da Nvidia, chega ao Windows, prometendo transformar qualquer computador com este sistema operacional em um PC gamer capaz de rodar os lançamentos mais pesados.

A ideia por traz do GeForce Now lembra serviços como Spotify ou Netflix e é extremamente inovadora, genial e também simples: leva a carga de processamento dos games para a nuvem e, através de uma boa conexão à Internet, o usuário envia os inputs e recebe sons, imagens etc. É como se estivéssemos com o teclado, mouse e joystick em casa ligados a uma CPU a uma grande distância, creio eu.

Aliás, este foi o assunto do trigésimo Notícias do Facínora, que foi narrado com um início de um skirmish no Dawn of the Tiberium Age, um mod do Tiberian Sun que foi apresentado no episódio 28 desta nossa série de vídeos de notícias e novidades:

Esta plataforma de streaming de jogos foi anunciada pela Nvidia durante a CES 2018 com a premissa de “transformar um PC de US$ 200 em uma máquina de jogos”, mas também recomendou ter pelo menos 50 Mb/s de conexão à Internet. Ou seja, você não precisará de hardware de ponta para rodar games pesados, mas vai ter que ter uma internet rápida para rodar os games sem dar lag nem nada, e isso é bem difícil de se ter, por um bom preço, nesta terra de socialistas aculturados aqui.

Tem a lista completa de games compatíveis com o GeForce Now no site da Nvidia, mas podemos destacar o Doom 2016, Paragon, Fallout 4, The Elder Scrolls V: Skyrim Special Edition, Wolfenstein II: The New Colossus, NBA 2K18, Minecraft, Counter-Strike: Global Offensive, Cuphead, Diablo III, StarCraft II, Overwatch, StarCraft Remastered, Star Wars Battlefront II, Resident Evil 7: Biohazard, Half-Life 2, Garry’s Mod e vários outros. Você vai reparar que os jogos que você vai poder jogar neste serviço não são restritos apenas aos lançamentos mais recentes.

Vídeo de apresentação do GeForce Now na CES 2017

É interessante dizer que o usuário só vai precisar de ter os jogos já adquiridos em outras plataformas, como Steam, Uplay ou Blizzard, não precisando de comprar os jogos novamente no serviço. Também parece que vai precisar de uma placa de vídeo da Nvidia, mas não tenho certeza. Tem uma lista de perguntas e respostas no site oficial da firma.

Ao menos durante a fase beta, o tempo máximo de uso contínuo do GeForce Now é de quatro horas. Depois, poderá se encerrar a sessão e começar de novo, embora não se garanta que o jogador terá acesso ao mesmo servidor. Também, nesta fase de testes, o serviço é ainda gratuito, mas está disponível apenas para a América do Norte e Europa. Pra variar, não há qualquer informação sobre quando esta inovação interessante chega ao Brasil.

Defenestrando Crack Down (1989)

14 de Janeiro de 2018
Defenestrando Crack Down (1989)

Assista o game antigo Crack Down (1989) sendo defenestrado em mais um Fliperama Nostálgico, do canal Defenestrando Jogos, que estamos adicionando aqui para você ter alguma coisa que presta pra assistir no domingo.

O vídeo, como o de costume, é muito informativo e compartilha muitas curiosidades, além de mostrar o gameplay do jogo. Também se trata da principal fonte que usamos para montar esta publicação.

Crack Down (クラックダウン) é um jogo de tiro run and gun e shoot ’em up desenvolvido e lançado pela Sega em abril de 1989, originalmente para os fliperamas. Em 1990, o Crack Down foi portado pela própria Sega para o Mega Drive/Genesis e para um tanto de computadores pessoais (Atari ST, Amiga, Amstrad CPC, Commodore 64, MS-DOS e ZX Spectrum) pela U.S Gold. A sua versão de Mega Drive também saiu para o Nintendo Wii (Virtual Console) em 2007, e no Steam em julho de 2010.

Usando uma perspectiva top-down semelhante a do Gauntlet, em Crack Down, o jogador controla Ben ou Andy, uma dupla de agentes encarregados de parar o cientista louco, o Mr. X (Mr. K na versão do  Mega) de tomar o controle do mundo. Os agentes abrem caminho através de vários níveis cronometrados, plantando explosivos e destruindo inimigos ciborgues usando armas e bombas.

Enredo

Em uma cidade futurista tomada por um poderoso exército biomecânico criado pelo diabólico cientista Mr. X (ou Mr. K), dois agentes de elite, Ben e Andy, devem plantar as bombas Clystron para destruir este sistema de vida artificial e eliminar o vilão, pois ele pretende eliminar todas as formas de vida humana da Terra e dominar o mundo.

Gameplay

Como eu disse, o Crack Down é um run and gun/shoot ’em up para um ou dois jogadores onde a perspectiva é de cima pra baixo e ação é exibida através de uma tela dividida, permitindo à ambos jogadores trabalhar individualmente ou em equipe. O objetivo de cada fase do game é plantar todas as bombas e escapar antes que o tempo acabe, algo que é exibido através de timers com contagem regressiva nas telas, o que aumenta a tensão do jogo.

Os explosivos devem devem ser ajustados ao se passar por áreas marcadas com um “X”, enquanto metralhadoras e canhões podem ser recarregados ao encontrar suas munições em lugares específicos em cada fase. Se munição acabar, os jogadores devem usar socos e chutes para vencer os adversários.

As armas, a metralhadora e o canhão, podem também ser trocados para frente e para trás, enquanto as bombas inteligentes eliminam todos os inimigos na tela.

Versão de Mega Drive

No dia 20 de dezembro de 1990, a Sega portou o Crack Down para o seu Mega Drive. Esta versão não foi muito bem sucedida por várias razões, sendo um porte muito pobre do arcade e que sofre de uma lentidão irritante, além de outras diferenças notáveis:

  1. Toda a introdução e telas foram alterados. Não existem mais telas de introdução gráficas, apenas texto simples em um céu. As telas são muito diferentes;
  2. O nível 3-3 está faltando, sendo substituído por uma fase que não estava no arcade que é terrivelmente mal feito, com apenas um labirinto muito quebrado com os pontos marcados e o jogador nele, tornando este mapa parecer pior do que um jogo mediano 8-bit.
  3. Os sinais de “perigo” que apareciam no telhado ainda estão no idioma japonês, mesmo nas versões europeia e americana. O aviso para atirar para baixo, a fim de fazer um caminho para a saída, faz mostrar uma foto de Playdoc, enquanto no arcade aparecia Prayboy. Censura?
  4. Ben e Andy transportam a bazuca uma vez que esta arma escolhida. Na versão do Mega Drive, isto não pode ser visto;
  5.  Os detalhes do inimigo não são exibidos depois de completar o jogo, mas agora são mostrados no lado direito, se o jogador 2 não estiver participando.
  6. Existe apenas um tipo de super bomba.

Curiosidades

  • Há referências ao Shinobi de fliperama: o som “Hiyaaa” que Ben e Andy exclamam após detonar uma super bomba é o mesmo que o ninja Shinobi faz ao lançar a magia. Além disso, duas das quatro super bombas também aparecem no clássico game da Sega. Se olhar bem de perto, a bomba de eletricidade e o furacão com bumerangues também estão presentes em Crack Down;
  • Existe também um bônus secreto, o Shinobi Bônus, que você ganha quando não usa nenhuma arma, apenas os golpes próximos aos inimigos. Este bônus faz com que você ganhe 10 mil pontos por estágio;
  • No final da Cena 2, Ato 4, há uma máquina que produz faíscas elétricas. No topo da máquina, pode ser lido: “s-4635 system24”. Esta é uma referência à placa de arcade que executa o game.

Download

Não temos nenhum link para download da versão original do Crack Down para arcade nem dos computadores, mas ele pode ser baixado no Steam, em sua versão de Mega Drive. É parte do SEGA Mega Drive and Genesis Classics.

Clique Aqui Para Assistir Ao Vídeo

site ou autor do arquivo Defenestrando Jogos licencaR$6,29 sistemas operacionais compativeisWindows XP/Vista/7/8/10 Download

Special Strike: Dust 2 WebGL

13 de Janeiro de 2018
Special Strike: Dust 2 WebGL

Special Strike: Dust 2 WebGL é um jogo de tiro em primeira pessoa online inspirado fortemente no clássico Counter-Strike e que apresenta o famoso mapa multiplayer Dust 2, o qual pode ser jogado por até 16 jogadores, e um arsenal totalmente novo.

Atire em jogadores rivais para ganhar dinheiro e comprar novas armas e fogo, enquanto tenta alcançar a maior pontuação no final de cada round para vencer!

Controles

  • WASD: Movimentar
  • Mouse: Mira e atira
  • R: Recarregar
  • B: Comprar armas
  • T: Chat
  • TAB: Menu
  • C: Agachar
  • 1, 2 e 3: Selecionar armas
  • Barra de Espaço: Pular

Clique Aqui Para Jogar

Sushi Rush

12 de Janeiro de 2018
Sushi Rush

Sushi Rush é um jogo online de tabuleiro em Flash estilo Bejeweled onde você é um sushiman mestre de um restaurante japonês finíssimo e tem que preparar 30 receitas de sushi diferentes numa mesa tipo sushi-go-round.

Instruções

  • Use o mouse para controlar tudo.
  • Sirva o máximo de clientes que você puder.
  • Veja o resto das instruções do game, que tem suporte a vários idiomas, inclusive o Português Brasileiro.

Clique Aqui Para Jogar

Canary

11 de Janeiro de 2018
Canary

Canary é um jogo retrô (com recursos estilo games de consoles 16-bit) onde você vai explorar as minas e cavernas usando seu canhão laser para abrir caminho através das pedras.

Este original game online de quebra-cabeças e habilidade desenvolvido em Flash também conta com uma excelente trilha sonora, além dos nostálgicos gráficos em pixel art.

Controles

  • O mouse movimenta e atira.

Clique Aqui Para Jogar

Super Pixelknight

10 de Janeiro de 2018

Super PixelknightSuper Pixelknight é uma evolução do Pixelknight, um joguinho de plataforma online (em flash) estilo Ghosts ‘n Goblins feito totalmente em pixel art.

Este jogo online de plataforma segue a mesma linha do Pixelknight 2, que já temos aqui, na Gaming Room, só que com gráficos melhorados. Ou seja, você é um cavaleiro medieval que tem que lutar e abrir caminho através de hordas de monstros derrotar chefões malignos.

Controles

  • ← e → ou A e D: Movimentar
  • ↑, W, Z/X ou N: Saltar
  • ↓ ou S: Agachar
  • X ou M: Atacar
  • Barra de Espaço: Poder especial

Clique Aqui Para Jogar

Silly Sausage

9 de Janeiro de 2018
Silly Sausage

Silly Sausage é um game quebra-cabeças desenvolvido pelo Nitrome com estilo retrô onde você vai usar sua esperteza e malandragem para levar o seu adorável cãozinho elástico até o final de cada fase!

Ajude-o a recolher todas as gemas enquanto desfruta de nostálgicos gráficos em pixel art estilo 8-bit.

Clique Aqui Para Jogar

Mega Mash

8 de Janeiro de 2018
Mega Mash

Mega Mash é um jogo online em Flash que faz uma mistureba de sete games antigos em um só. Aqui, você vai ajudar a guiar nossos sete heróis através dos perigos deste cartucho de videogame corrompido, de 7 jogos em 1, que faz um crossover de gameplays tipo Bomberman, Shapes and Columns e Super Mario com ninjas e outros clássicos dos consoles 8-bit!

Os gráficos são feitos em pixel art, e os sons também são característicos dos jogos antigos, dando uma legal e perfeita atmosfera retrô e trazendo muita nostalgia.

Use seu mouse e teclado para controlar o seu personagem. O jogo vai informando quais os comandos são usados em casa mundo.

Clique Aqui Para Jogar

Defenestrando Buster Bros. (1989)

7 de Janeiro de 2018
Defenestrando Buster Bros. (1989)

Assista o gameplay do Buster Bros. em mais um Fliperama Nostálgico do canal Defenestrando Jogos que estamos adicionando aqui para você ter algo o que ver no domingo.

Além das imagens deste jogo de 89, o vídeo também traz muitas informações e curiosidades sobre ele de uma forma bem irreverente, mas sem perder a compostura. Usamos muitos destes dados para montar esta publicação.

Buster Bros., também conhecido como Pang ou Pomping World no Japão, é um jogo de tiro desenvolvido pela Mitchell Corporation e lançado em 1989 para os fliperamas. Basicamente, o esquema do Buster Bros. é idêntico ao de um jogo chamado Cannon Ball de MSX (Bubble Buster no ZX Spectrum), de 1983.

Além dos ports, o Buster Bros. deu início à série Pang:

  1. Pang/Buster Bros. (1989);
  2. Super Buster Bros. (1990);
  3. Buster Buddies (1995);
  4. Mighty! Pang (2000).

Clique Aqui Para Assistir Ao Vídeo

Colourful Hell

6 de Janeiro de 2018
Colourful Hell

Colourful Hell é um mod para Doom criado pelo Hege Cactus que adiciona um grande número de variações aleatórias de monstros e os classifica pela sua cor, algo muito comum em MMOs. Quanto mais alto nesta escala de cor um monstro for, mais raro e poderoso ele será.

As cores vão da paleta normal (comum) até branca (mais difícil) e isto pode significar variações em health, tipo e poder de ataque, velocidade, comportamento, visual, drops etc.

Por ser um randomizador, o Colourful Hell, além de variar as partidas, pode torná-las bem mais difíceis também. Ele também é interessante para ser jogado com pacotes de armas como o Flakes Doom, Combined Arms ou o Mechatron.

Vale mencionar também que, exceto no caso de você começar logo no primeiro mapa de cara com um monstro preto ou branco (que têm health de chefão e outras complicações), o Colourful Hell me pareceu bem mais equilibrado do que alguns randomizadores, como o Complex Doom e outros. Achei o projeto bastante divertido na medida em que aumenta a dificuldade e proporciona mais replay, além de ser maneiro combinar os WADs de armas com ele.

Vídeo

No vídeo acima, o Colourful Hell 0.925b foi jogado na primeira parte com o Mechatron no Mapa 02 do Maps of Chaos. A segunda parte, foi com o Flakes Doom e o Gambiarra.

Screenshots

Compatibilidade

Testei o PWAD no o GZDoom 2.4 e 3.2, com os IWADs do Doom II: Hell on Earth, The Ultimate Doom, Final Doom e de ambas phases do Freedoom. Parece funcionar de boa com essas coisas todas.

Mods que tenham monstros próprios podem não funcionar como deveriam com o Colourful Hell, mas não vejo como os pacotes de armas dariam problemas com ele. Além do Mechatron e o Flakes Doom, este PWAD deve funcionar, segundo o seu próprio criador, com o LegenDoom, Trailblazer, DRLA (apenas armas), Russian Overkill, Psychic, Guncaster (com patch), Combined Arms (testei e ficou fino) e o Lethal Doom.

Saiba mais

  • Mod recomendado pelo Karis AsaNi.
  • [WIP]Colourful Hell 0.925b Eye scream – Tópico do mod no fórum do ZDoom, com mais informações, screenshots, links alternativos para download e eventuais updates.

 

site ou autor do arquivo Hege Cactus tamanho do arquivo 23,9MB licencaGrátis Download

Mazemaster

6 de Janeiro de 2018
Mazemaster

Mazemaster é um jogo online retrô estilo adventure/quebra-cabeças onde você está preso em um labirinto e tem que achar a saída em cada nível antes do tempo acabar.

Controles

  • Setinhas: Movimentar
  • M: Escaneia a fase (com penalidade de 500 pontos)

Clique Aqui Para Jogar

Conheça dez curiosidades sobre o Mega Drive

5 de Janeiro de 2018
Conheça dez curiosidades sobre o Mega Drive

Conheça dez curiosidades sobre o Mega Drive, o popular e querido console da Sega, no sétimo episódio do nosso Mega Nostalgia, a nossa série de vídeos a respeito do relançamento deste console pela Tectoy, mas que acabou fugindo um pouco do tema, desta vez.

Estas curiosidades foram retiradas de um artigo de autoria de Felipe Vinha para o TechTudo, “Lista traz curiosidades do Mega Drive que você nunca imaginou“, que tem realmente umas informações novas  (embora algumas já sejam velhas de guerra). O Facínora comentou a lista e tentou enriquecê-la, na medida do possível, e lançou o vídeo abaixo baseado nela:

Abaixo, temos as curiosidades abordadas na lista original e no vídeo:

  1. O Mega Drive não tem mesmo nome no mundo todo. Nos EUA, ele é conhecido como Genesis, enquanto nas terras tupiniquins e no Japão como Mega Drive. Aliás, o videogame nem foi lançado com a mesma aparência em todo lugar;
  2. O console ainda faz sucesso em nosso país. Mesmo depois de décadas após ser descontinuado no Brasil, o Mega Drive foi relançado com vários nomes e aparências, e algumas nada ortodoxas. Inclusive, em 2016, 1 ano depois deste artigo da TechTudo, o aparelho ainda foi relançado com entrada para cartucho, cartão SD e aparência que lembra o console original, o nosso famoso Mega Drive da Tectoy (embora a empresa tenha sido responsável por vários outros relançamentos do produto anteriormente);
  3. Blast Processing. O superior poder de processamento do console 16-bit da Sega em relação ao seu principal concorrente da época, o Super Nintendo, foi divulgado como “Blast Processing”. Na verdade, não passava de um nome chique para exaltar o maior poder gráfico e de processamento do Mega em relação ao SNES;
  4. Os periféricos. O Mega Drive recebeu vários interessantes, memoráveis e úteis acessórios. Tem o 32X, o Sega CD, a Power Base etc. Esta característica fez com que alguns chamassem o console de videogame “transformer” ou de “Megazord”, por acoplar várias partes menores para formar um videogame só, como fazem aqueles robôs gigantes das séries sentai;
  5. Internet Banking. Uma parceria entre Tec Toy e o Banco Bradesco na época rendeu um cartucho que permitia o acesso ao banco através da Internet. O Telebradesco, como era chamado o produto, tinha uma entrada onde você podia conectar o cabo do telefone na linha telefônica. Já tinha seu próprio modem? Enfim, com uma rápida discagem, o aparelho se conectava à rede e podia acessar a conta, fazer transferências e tal, ainda na época em que a Internet só estava começando a ficar popular em nosso país;
  6. O Mega Drive foi o terceiro console lançado pela Sega. Ao contrário do que muita gente ainda possa pensar, o Mega só foi lançado depois de outros dois consoles da firma japonesa, o SG-1000 (1983) e o Master System (1985). Muita gente acha que o Master foi o primeiro e o Mega Drive o segundo, mas quem viu o nosso vídeo que anunciava o Sega Forever sabe que não;
  7. Versões portáveis. O console teve várias versões portáveis e nem todas foram gambiarras chinesas ou relançamentos caça-níquel da Tec Toy. A primeira, conhecida como Nomad, foi lançada em 95 pela própria Sega e usava os mesmos cartuchos do Mega Drive, embora gastasse muita pilha;
  8. Sonic foi o grande mascote do Mega Drive. Embora a Sega tenha tentado emplacar o Alex Kidd como o garoto propaganda a firma, foi só com o lançamento do primeiro Sonic, especificamente a versão do Mega, que a firma conseguiu um mascote que realmente viraria sinônimo da mesma como o Mario é para a Nintendo. Esta é outra novidade nada nova…
  9. Mega Drive vs. Super Nintendo era uma competição acirrada. Este ponto é facilmente lembrado por quem era da época, mas, pra quem não sabe, a briga pela liderança no mercado de consoles 16-bit soltou faísca (embora não tivesse tanto fanboiolismo como tem hoje em dia). A Sega sempre “puxava briga” com a Nintendo, nas propagandas de TV, com frases como “Genesis faz o que a Nintendo não”, utilizando o trocadilho em inglês “Genesis does what Nintendon’t”, além do supracitado Blast Peocessing. Aliás, os comerciais do Mega Drive eram bem maneiros e provocativos em geral. Abaixo, você poderá ver um destes comerciais da época;
  10. Menos censura. Muita gente sabe que, nos anos 80 e 90, pelo menos, as versões japonesas dos games eram menos censuradas que as ocidentais. Entretanto, as da Nintendo eram mais censuradas em quaisquer dos casos. O exemplo mais notável é o Mortal Kombat. Enquanto o port do game de luta da Midway do SNES tinha melhores gráficos e jogabilidade similar ao do original dos arcades, ela faltava o sangue e a maioria dos fatalities foram substituídos por frescuras. Já o Mortal do Mega Drive tinha como ter o sangue e o fatalities mais “violentos”, bastando ativar os Codes of Honour.

Genesis does what Nintendon’t!

É claro que existem várias outras curiosidades que os especialistas vão saber citar e dar mais detalhes, mas para o público comum, achamos esta lista simples, porém honesta. Também, o Facínora estava guardando esta matéria desde 2015 pra gente publicar aqui e, quando ele cisma que vai fazer uma coisa, pode até demorar, mas ele faz, mesmo que ninguém mais se importe.

Enfim. Você conhece alguma outra curiosidade bacana pra compartilhar com a gente? Se sim, deixa aí nos comentários.

Pixelknight

4 de Janeiro de 2018
Pixelknight

Pixelknight, pra quem ainda não conheceu o Pixelknight 2 ou o Super Pixelknight em nosso site, é um game de plataforma 2D, parecido com Ghouls ‘n Ghosts (ou Ghost ‘n Goblins), com gráficos em pixel art e estilo todo retrô.

Como em todos estes jogos que citamos, em Pixelknight, você controla um cavaleiro que possui uma armadura, e tem que enfrentar vários monstros de fantasia medieval. Ele difere dos outros games da série pelo fato de, principalmente, ao invés de atravessar as fases começando num ponto até terminar no outro, você tem apenas que sobreviver aos inimigos, que ficam atacando em um certo tempo, em cada rodada. Em outras palavras, é como se cada fase do Pixelknight fosse um survival.

Controles

  • ← ou a e → ou D: Movimentar
  • ↑, W ou X: Saltar
  • C ou CTRL: Atirar
  • P: Pausar game
  • 0: Desligar ou ligar o som
  • – ou +: Diminuir ou aumentar o som

Clique Aqui Para Jogar

Echoes – Operation Stranglehold

3 de Janeiro de 2018

Echoes - Operation StrangleholdEchoes – Operation Stranglehold é um jogo online de estratégia com muita ação que se passa num extenso universo tendo em Terra arrasada de quase trezentos anos no futuro.

O Echoes – Operation Stranglehold mistura estratégia em tempo real com ação e tiro em terceira pessoa, tudo num ambiente de visão lateral. É um jogo muito bem feito em todos os sentidos e bem desafiador.

Note que Echoes – Operation Stranglehold é um jogo bem pesado e cheio de ação que, mesmo sendo em Flash, pode pesar no seu computador. Caso isso aconteça, experimente diminuir a qualidade gráfica nas opções. É aconselhável conhecimento em inglês para entender como se joga direitinho o game, pois ele é intenso em enredo e diálogos, embora tenha um indispensável botão pra skipar a falação.

Controles

Modo combate (Combat mode)

  • Mouse: Mira e atira
  • WASD ou Setinhas: Movimentar
  • SHIFT: Correr
  • Q: Comandar, arrastar para selecionar as unidades
  • E: Círculo de ação
  • 1 a 6: Ativar habilidades
  • Scroll do Mouse: Muda as armas
  • Z, X, C, V e B: Seleciona armas
  • Barra de Espaço: Muda para modo de estratégia (Strategy mode)
  • P ou ESC: Pausa o game

Modo de estratégia (Strategy mode)

  • WASD: movimentar câmera
  • SHIFT: movimento rápido da câmera
  • Arrastar Mouse: Selecionar unidades
  • Clique do Mouse: Ordenar unidades para mover
  • Ctrl + Clique do Mouse: ordenar unidades para mover atacando
  • Segure SHIFT para selecionar unidades adicionais.
  • Barra de Espaço: Muda para modo combate
  • Ctrl + 1-5: Agrupar algumas unidades junto
  • P ou ESC: Pausa o jogo

Clique Aqui Para Jogar

Ashura Blaster

2 de Janeiro de 2018
Ashura Blaster

Ashura Blaster é um jogo de tiro estilo shoot ’em up de rolagem vertical que foi desenvolvido pela Visco Corporation e lançado pela Taito para os fliperamas em março de 1990. Não se encontra muitas informações sobre o enredo do jogo, mas parece que são dois pilotos são convocados para derrotar um exército inimigo, conduzindo poderosos helicópteros de combate para isto.

Apesar de ser um jogo muito bom, com bons gráficos e jogabilidade, não rendeu nem sequências e nem foi portado para outros sistemas, o que injustamente fez o Ashura Blaster um game bastante obscuro. Eu mesmo nunca tinha ouvido falar dele antes de assistir o vídeo abaixo:

Vídeo

Acima, temos o Ashura Blaster jogado e narrado pelo Celso do canal Defenestrando Jogos. O vídeo é bacana, com o game sendo apresentado de uma maneira responsável, porém sem frescura, com bastante descontração e tal.

Screenshots

As screenshots acima foram tiradas da versão arcade do Ashura Blaster e foram ampliadas. A resolução original do game é 224×320.

Gameplay

Embora o gameplay do Ashura Blaster não fuja muito do padrão dos shoot ’em ups de sua época, ele tem uns elementos relativamente incomuns, como a possibilidade de escolher entre 1 a 4 configurações de bomba para cada fase e o fato dos inimigos não atirarem no jogador quando eles passam por ele. O game possui cinco armas distintas, cada uma representada por uma cor e com características diferentes. Tem também uma bomba chamada S. Beam que é a mais forte do jogo e com a qual você faz a mira para um canhão laser que está estacionado em órbita na Terra. Os jogadores atiram em inimigos no chão e no ar, recolhem power-ups e derrotam os chefões para passar de fase.

Curiosidades

  • Os caracteres em kanji na tela de título são lidos como Ashura, que é o nome de um demônio relacionado à luta;
  • O jogo proíbe entrar com as iniciais SEX na tabela de high score. Se você tentar, ele muda automaticamente para REX;
  • Apesar que não fica explícito, o game foi desenvolvido pela Visco, e na segunda fase dá para ver “Visco” escrito nela;
  • A versão americana tem a famosa tela “Winners don’t use drugs” (Vencedores não usam drogas).
Página 1 de 20512345678...20...Última »
  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2018 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.