Dicas, lista de golpes, guias e manhas para o Vendetta

Algumas dicas, lista de golpes e manhas para o engraçado e divertido Vendetta, um beat 'em up das antigas da Konami conhecido também como Crime Fighters 2 que saiu em 91 para os fliperamas.

12 de agosto de 2020

Esta publicação reúne algumas dicas, a lista de golpes e manhas para o engraçado e divertido Vendetta, um beat ’em up da Konami que, conhecido também como Crime Fighters 2, saiu em 91 para os fliperamas e traz muita variedade em golpes, armas e inimigos.

Tem também um detonado em vídeo para assistir e distrair, matar a saudade ou tirar ainda mais macetes para te ajudar zerar este maneiro jogo de luta das antigas.
Como o de costume, na medida em que eu descobrir mais algum macete do jogo, atualizo o post aqui para deixar tudo mais completinho o possível.

Bom, o papo tá muito bom, mas vamos às dicas:

Lista de golpes

O Vendetta usa um direcional que permite mover-se em 8 direções, um botão de soco e um de chute.

  • Joelhada na cara: (de perto) Frente + Chute (até 3x);
  • Arremessar o inimigo: (de pert0) + P;
  • Chutar deitado: quando for derrubado, pressione chute ou soco;
  • Recuperar rápido: quando derrubado, movimente o direcional para todas as direções rapidamente;
  • Tacar o inimigo pra trás: (de perto) trás + P;
  • Agarrar por trás: (🤭) chegue perto de um inimigo de costas e pressione soco (até 3 vezes se não for com o Hawk). Se tiver jogando com mais pessoas, o seu companheiro pode descer a porrada no vagabundo que estiver sendo imobilizado;
  • Ataque especial: Soco + Chute sem mover;
  • Ataque especial aéreo: Soco + Chute movendo pra trás ou pra frente;
  • Bater no inimigo no chão: Em cima de um inimigo derrubado, aperte Chute. Dá para bater repetidas vezes;
  • Bater no inimigo no chão com a corrente: Em cima de um inimigo derrubado e empunhando a corrente, aperte Soco. Dá para bater repetidas vezes.

Dicas gerais

  • Quando se joga com mais de uma pessoa, aparecem consideravelmente inimigos e em maiores números que o normal. Ou seja, dependendo dos seus amigos, pode ser que o Vendetta fique mais difícil no multiplayer do que no single player. Tenha isso em mente se você for um jogador competitivo.
  • Vale a pena tomar cuidado ao seguir pelas fases. Tente ir aos poucos para evitar que apareçam muitos inimigos na tela ao mesmo tempo e complique as coisas desnecessariamente.
  • Aliás, se tiver algum noiado enchendo o saco, meta nele um especial, afaste um pouco (sem avançar a tela e chamar novos inimigos) e repita o processo. Não vale a pena empacar em um bandido que esteja te dando trabalho.
  • Economizar armas também é interessante, visto que elas têm usos limitados. Dá para chutar enquanto carrega-se uma arma ou usar os especiais, que não consomem energia mesmo quando acertam. Dá também para arremessar os vagabundos uns contra os outros e nada disso irá gastar arma.
  • Armas têm tempo para serem recolhidas, já as comidas não. Embora não dê para fazer isso em todas as partes do jogo, dá para levar mantimentos de uma área para a outra dentro de uma mesma fase de forma a recuperar energia posteriormente. Basta carregar os caixotes de madeira que geralmente guardam os rangos para a próxima área.
  • Imobilizar os inimigos jogando de 2 (ou mais) é interessante, pois, enquanto um segura o vagabundo, o outro o enche de pancada. Só tem que tomar cuidado, pois quem está imobilizando acaba ficando desprotegido.
  • Os chefões que podem ser agarrados e arremessados são Ohsugi, Kruel Kurt, Buzzsaw Bravado e o irmão baixinho dos Rude Brothers, mas nem sempre isso é fácil de fazer.
  • Ao atacar inimigos caídos, calcule quantos vezes dá para bater em cada um deles antes que revidem. É bom porrar um pouco e sair vazado pra não levar o contra-ataque.
  • O Hawk é o único herói que quase consegue matar algum inimigo com apenas um hit ao atacar por trás.
  • Todos os chefões tem táticas que podem ser usadas para otimizar o seu desempenho contra eles. Vamos tentar descrevê-las aqui mais adiante, caso você não queira descobri-las.
  • Embora este jogo compartilhe inúmeros elementos com o Final Fight, a sua mecânica é bem diferente, tornando-o substancialmente mais difícil, na medida em que depende mais de estratégia do que simplesmente ficar spammando porrada num ponto certo da tela. Mas isso é apenas a minha opinião, pode ser que você ache o contrário…
  • Não fique parado marcando bobeira muito tempo, caso contrário, o jogo vai enviar uns vagabundos pra te pegar de porrada. Dá para aproveitar isso e ganhar uns pontos extras, mas demora um pouco até que eles apareçam, além de sempre ter o risco de te arrancarem sangue também:
Ficando muito tempo parado no Vendetta.

Se você ficar demorando muito para avançar, o jogo manda uns vagabundos extras pra te pegar.

Como eliminar facilmente inimigos comuns

Existe uma maneira fácil de matar qualquer vagabundo que não seja chefão do Vendetta em áreas que dá para avançar muitos passos. Tente pegar o inimigo e arremessá-lo para o canto esquerdo, tentando mandar pra fora da tela, daí avance. Se der certo, ele não vai aparecer mais. Dá também para fazer isso acertando especiais sem saltar.

Estes inimigos que desaparecem com esse truque não vão valer pontos, mas, pelo menos, não irão te aporrinhar mais.

Personagens jogáveis

Os personagens que dá para o jogador controlar em Vendetta/Crime Fighters 2 são quatro membros da gangue de rua chamada The Cobras:

  • Blood: de camisa vermelha e oclinhos. É um ex-boxeador que dizem que foi inspirado no Mike Tyson e/ou Wesley Snipes. É rápido, inclusive ao bater nos inimigos caídos, e tem um bom especial.
  • Boomer: de camisa amarela. Um artista marcial que deve ter sido inspirado no Jean Claude Van Damme. Ele é rápido e tem um bom especial. Ele e o Blood são os melhores, na minha opinião.
  • Hawk: de camisa azul e certamente inspirado no Hulk Hogan, trata-se de um ex-lutador de telecatch. Ele é o mais forte do grupo, tirando mais energia dos inimigos quando os pega por trás ou os ataca no solo, mas ele é meio lento e tem o pior especial.
  • Sledge: de camisa verde e sem dúvidas é o Mr. T da gangue. É o mais rápido ao atacar inimigos no solo, mas ele tem um especial ruim e, sei lá, acho ele ruim também.

Armas

Um dos destaques do Vendetta é a grande quantidade de armas e as utilidades das mesmas. Por exemplo, um taco de baseball pode tacar um inimigo da parede e afastá-lo consideravelmente (se tiver na luta contra o chefão da primeira fase pode até atirar alguns pra fora do veículo), enquanto a corrente serve para malhar um vagabundo no chão, usando como chicote. Tem também dinamites, armas de fogo e a possibilidade de carregar itens como caixotes e barris para jogar nos bandidos à distância.

Como dito acima, as armas são usadas pressionando o botão de soco e elas têm um número limitado de usos, o que significa que convém economizá-las, usando o especial ou o botão de chute para mantê-las consigo por mais tempo.

Ao passar de fase, quaisquer armamentos que estiverem em mãos serão perdidos, e tem alguns itens que não dá para carregar nem para outras subáreas de uma mesma fase, como vasos de plantas, latas de lixo, baldes e caixotes.

Algumas armas são achadas em caixotes de madeira ou dropam de certos inimigos:

  • Taco de baseball com finco: é ótimo para acertar vários inimigos com um só golpe. Tem quase o poder de um especial e tem um ótimo alcance. Muito comum, até porque dropa de inimigos, é uma das melhores armas, na minha opinião.
  • Corrente de ferro: é uma arma boa também, parece mais rápida que o taco, mas acho que o alcance é levemente menor. De qualquer maneira, parece tirar o mesmo tanto de sangue dos inimigos e tem a vantagem de poder ser usada para chicotear os nóias no chão.
  • Dinamite: se você recolher esse item imediatamente e tacar no inimigo, ele vai explodir instantaneamente como se fosse uma granada.
  • Faca: a faquinha no Vendetta é eficiente quando usada repetidas vezes. Alguns a consideram melhor apenas do que usar as mãos limpas.
  • Garrafa: essa é pra quem briga em buteco. Se acertar direito, uma garrafada mata instantaneamente qualquer inimigo comum, até onde me lembro.
  • Chicote: este apetrecho geralmente dropa da vagabunda e tem um ótimo alcance, maior que o do taco, e serve para atingir vários vilões ao mesmo tempo.
  • Coquetel Molotov: outra arma explosiva. O coquetel molotov pode causar dano até três vezes se usada direito, mas deve-se tomar cuidado ao usar à curta distância.
  • Tijolo: também é arma de briga de favelado. Se pegar direito no bandido normal, mata de vez, assim como a garrafa.
  • Caixote: esses itens geralmente guardam pick-ups dentro, mas podem ser recolhidos e tacados nos inimigos. Não é algo que vá lhes causar grandes danos, mas é uma forma de atacar a distância e, de quebra, fazer dropar algo útil pra você.
  • Balde: acho que o Vendetta é o único beat ’em up que acho que usa um balde como arma, pelo menos da forma que é usado aqui: se acertar o balde direito, ele tampa a cabeça do alvo, deixando-o sem enxergar nada, até que o vagabundo seja derrubado.
  • Latas de ferro/rodas: esses troços podem ser carregados que nem o caixote e atirados nos inimigos à distância, entretanto, ao invés de quebrarem, vão sair rolando e atingindo tudo até saírem da tela. Isso é bom para atacar grandes grupos de inimigos, inclusive os que já estiverem caídos.
  • Vaso de planta: outro item que pode ser carregado e atirado, mas dá também para chutá-lo para fazer ele sair rolando e atingindo inimigos em seu caminho.
  • Escopeta: é a única arma de fogo do jogo que faz um barulho maneiro e mata quase todos os inimigos comuns do Vendetta com apenas um tiro. Existem algumas exceções, como aquele gordão sem camisa e um maluco vestido de jogador de hockey. Nos chefões, é bom para atirar à distância, mas não tira tanta energia deles como gostaríamos. Fique esperto que, se apertar o botão de chute para atacar o inimigo no chão ao empunhar a escopeta, você vai acabar atirando no vilão. É até doida a cena, mas acho que isso pode gastar a arma…

Inimigos comuns

O Vendetta tem uma boa variedade de inimigos. Alguns são clichês do gênero e outros são de filmes dos anos 80, mas já com uma pegada dos anos 90. É bem interessante o estilo da temática do jogo, aliás, mas isso é outro assunto.

Não sei os nomes oficiais dos vilões menores. Alguns inventei da minha cabeça:

  • Rosqueiro: o carinha de calça vermelha é o mais comum da Dead End Gang. Ele aparece em quase todas as fases e não é difícil de derrotar, embora possa causar estrago em distraído. Tipo, não dê bobeira tentando porrar ele frente a frente, pois ele vai retornar pancada e te fazer perder vida de bobeira.
  • Rosqueiro de Jaqueta Marrom: é uma variação do inimigo anterior que parece bater mais forte e rápido. Ou seja, não dê bobeira com ele também.
  • Loirinho: um loiro cabeludo cheio de pose que aparece no início sendo levado por um veículo daqueles de levantar carga. Ele dropa o taco de baseball, mas pode te bater no chão. Não tem muito segredo para lidar com, que aceita porrada de todo jeito, até porque o contra-ataque dele é meio lento.
  • Maconheiro: esse é um magrelão corcunda que quase sempre aparece escondido agachado fazendo sabe-se lá o que. Eles são tranquilos de derrotar, mas fique esperto pois adoram usar facas, atirar dinamites e, no decorrer do jogo, parecem que ficam mais inteligentes. Cuidado ao ficar marcando bobeira na frente deles mesmo à distância, pois podem-lhe arremessar a faquinha.
  • Maconheiro Ruivo: esse nóia comporta-se praticamente igual ao outro, mas tem uns movimentos diferentes e não usa facas ou dinamites. Ele também parece ser mais rápido à curta distância, sendo prudente não inventar de ficar frente a frente com ele muito tempo.
  • Road Warrior: um cara altão que usa uma máscara de hockey que parece saído do Mad Max 2. É outro que não dá para ficar frente a frente muito tempo, mas é fácil de evitar os ataques, pois o seu comportamento é manjado. Se você cair e ele se preparar para fazer o dash, não pressione os botões para levantar mais rápido. Desta forma, evita-se ser atingido pelo dash dele. Tente também pegar os caixotes para atirar nele antes que ele o faça contra você. Em algumas fases, esse cara aparece carregando um pedaço de madeira horizontalmente que varre boa parte da tela.
  • Gordo da Luta Livre: são uns barrigudos que usam umas máscaras de telecatch e usam golpes deste esporte, como te jogar no chão para te aplicar um body press na sequência. Não convém tentar trocar soco frente a frente com este inimigo também, quem costuma pegar as latas para atirar em você.
  • Dominatrix: uma ordinária que usa o chicote descrito na seção anterior, o que a garante um alcance considerável. Evite ficar na sua frente para não ser açoitado e ela não será problema.
  • Pederasta: esse cara só aparece na versão japonesa (Crime Fighters 2), na parte mais decadente da cidade. Ele é tipo o motoqueiro do Village People ou o Ash do SoR 2 e parece lento, mas é perigoso, especialmente se ele te pegar por trás… Ainda bem que é só um jogo.
  • Cachorrinho: outro inimigo que só aparece no Crime Fighters 2. Costuma ser chato esse bicho, mas uns coquetéis molotovs bem acertados neles costumam ser úteis. Geralmente, deve-se ser rápido para eliminá-los o mais rápido o possível para que não compliquem o meio de campo. Cuidado que eles podem te encoxar também, se estiver jogando o Crime Fighters 2...
  • Karateka: um carinha cheio de marra de artes marciais típica de filmes dos anos 80, bem Cobra Kai (do Karate Kid) até. Sozinho, não representa muita ameaça, mas, se tiver com mais bandidos junto, é enjoado. Não deixe de descer a lenha nesse vagabundo quando ele tiver recuperando o fôlego depois de uma queda.
  • Mergulhador: esse cara só aparece na fase a beira mar. Se você jogá-lo na água, parece que vai dar sossego, mas não, ele costuma jogar o arpão dele em você do mar mesmo. Costuma complicar o meio de campo se tiver mais inimigos na tela e nem dá para usar o arpão dele!.
  • Tarado de Sobretudo: este é outro inimigo comum mais alto que o normal. Ele usa um sobretudo preto que ele abre para atirar coquetéis molotov nos Cobras. Quando o Sobretudo fizer isso, corra pra longe. Não exagere nas porradas nele no chão. Melhor bater um pouco e se afastar.
  • Cara da Escopeta: ficar na frente desse sujeito, quem ataca a longa distâncias, é pedir para levar chumbo. Não vã em direção a ele horizontalmente, tentando escapar da sua linha de tiro, e encha-o de porrada ou tente arremessá-lo.

Detonado

Abaixo, segue um guia resumido em texto do Vendetta/Crime Fighters 2 que inclui também as estratégias para vencer os mestres de cada fase deste beat ’em up.

Stage 1: entrando em Dead End City

A primeira área aqui é bem tranquila, com versões mais fracas dos inimigos (com menos energia e tal) e umas instruções na tela. É quase um tutorial. Só depois que você derrota o primeiro Road Warrior é que as versões comuns dos pilantras começam a vir. No geral, não tem muito segredo.

O chefão é o Buzzsaw Bravado, um punk loiro com uma enorme motosserra parecida com a do Freedoom. Ele é meio burro, frequentemente ficando preso com a serra agarrada no piso da carroceria do caminhão onde vocês lutarão (o que é a hora certa para que você o acerte com o especial aéreo). Dá para bater nele no chão, mas tem que ficar de olho, pois, algumas vezes, o Bravado já levanta dando um golpe com a serra, e isso come sua energia. Para garantir, dê só uma porrada se estiver jogando com o Hawk (ou três com os outros), depois saia fora.

O taco de baseball é útil nesta parte da fase tanto para jogar fora do caminhão os Rosqueiros, que pulam pra lá no meio da batalha, quanto para acertar o Bravado a uma distância relativamente segura. Se o taco sumir, use o especial parado (soco + chute) para tacar os Rosqueiros.

Stage 2: canteiro de obras

Essa fase já começa com a escopeta escondida num caixote. Economize balas que vai dar para levá-la até pelo menos o subchefe, Joe Ohsugi, que é um cara que parece que dá uns golpes de capoeira, usa umas estrelinhas ninja feitas com Araldite e conta com uma corrente sinistra. Ele é até tranquilo de derrotar, visto que quase nunca te derruba e dá para ser despachado rapidamente. Só não deixe-o se afastar muito, pois ele tem ataques à distância.

O chefão é o Missing Link, um sujeito enorme e porco que parece uma mistura do Juggernaut do X-Men: Children of the Atom com algum mendigo cheirador de cola. Ele é realmente perigoso, mas tem uma manha para derrotá-lo: meta-lhe 3 chutes, espere ele levantar, meta 3 chutes novamente, espere por ele levantar, 3 chutes e por aí vai. Caso ele pule pra cima de você, fuja. Tente acertá-lo com o especial em pé (soco + chute, sem apertar pros lados) no seu primeiro salto, o que é meio arriscado, mas se pegar a manha, é realmente útil.

Uma coisa que pode ajudar também é levar o primeiro caixote que aparece quando se desce do elevador para a área da luta contra o Missing Link. Ela tem rango que vai recarregar a energia que você vier a perder pro chefão. Esse tipo de coisa é uma dica comum em beat ’em ups, aliás.

Stage 3: centro decadente da cidade

O centro é a parte barra-pesada de uma cidade barra-pesada. Aqui, você vai encontrar, à noite, uns tipos bastante peculiares, como a Dominatrix, o Tarado de Sobretudo e, se estiver jogando no Crime Fighters 2, o Pederasta.

Algo maneiro aqui é dar umas porradas onde tem as lâmpadas para fazê-las cair nas cabeças dos inimigos, matando-os. Tem também muitos pick-ups para pegar e usar como armas, como latas de lixo e caixotes.

Para detonar o chefão, ou melhor, os chefões Rude Bros., alguns dizem que é melhor começar pelo baixinho (que inclusive pode ser agarrado e arremessado), enquanto evita de ficar à frente e ao alcance do grandão. Mas isso pode não ser uma regra escrita na pedra. Enfim, movimente-se bastante pra não ficar parado no mesmo lugar muito tempo e tente usar os especiais sempre que possível. Trazer os caixotes de rango das áreas anteriores deve ajudar bem nessa luta.

Stage 4: área praiana

Não vai demorar a surgir um cara de escopeta e, ao avançar, um cão. Se conseguir acertar o cachorro no ar com o coquetel molotov, ele morrerá com apenas um acerto. Tente obter a arma do vagabundo. Isto será útil para vencer o mestre dessa fase.

Tem uma manha para encarar o chefão Kruel Kurt: quando ele for chamar um capanga, o que fica evidente pelo fato de você não poder atingi-lo, apenas vá para o lado dele e, se o capanga for o maconheiro com coquetel molotov, ele vai acabar jogando o explosivo na cara do chefão. Claro, você deve desviar para não levar dano também. Tentar segurar Kurt para meter joelhada na sua cara é uma boa pedida quando possível.

Quando ele ficar com a âncora agarrada no chão de forma similar ao que acontece com Buzzsaw Bravado, meta nele um especial ou algo assim. Mas não vale a pena tentar atacar ele enquanto estiver girando, mas pode ser que dê para meter um especial nele bem acertado. Se você for na manha, dá pra vencer esse imundo sem perder muita energia.

Stage 5: área condenada da cidade

Esta parte de Dead End City é toda podre. Fica caindo uns troços dos prédios e o cenário mostra as construções todas arrebentadas, esperando só a demolição. É também uma das fases mais longas do game (senão a mais), e a penúltima, antes do boss rush no final.

Esta fase tem muitos carinhas da escopeta para encarar e dropar a arma para você. Tem também a clássica parte do elevador, comum em tantos beat ’em ups, onde se deve ficar parado para evitar cair e usar a escopeta ou os especiais para tacar os inimigos fora.

Tem uma parte onde ficam três latas que escondem uns vagabundos que ficam atirando coquetel molotov em você. Convém ter uma escopeta em mãos com pelo menos três tiros para atirar nas latas e deixá-los desprotegidos.

O chefão, Faust, é uma mistura de Mr. X (do SoR) com o Sho’nuff (do filme The Last Dragon) só que gordo, com pinta de porco e depravado. Se ele conseguir te arremessar, aproximará, esperará você levantar pra te atacar e arrancar bastante energia. Ele também costuma ligar para os capangas e, ao ficar com três barras de vida, sai engatinhando para os cantos da tela para sacar uma tommy gun e atirar (que nem o Mr. X). Quando os capangas aparecerem, despache-os o mais rápido o possível e fuja para evitar que o Faust te detone. Quando o chefão começar a engatinhar, corra atrás e fique spammando soco caso ele se levante, para assim tentar acertar ele num instante que ele fica parado antes de começar a atirar.

Dá para tentar encurralar Faust num canto da tela, antes que ele comece a usar sua metralhadora, com especiais. Mesmo que ele se defenda do primeiro ataque, os outros deverão acertá-lo. Lembre-se que existem dois caixotes com galinhas (energia) e duas latas pegando fogo. Use esses itens sabiamente nesta luta.

Extra Stage: boss rush

O verdadeiro último estágio do Vendetta é outro clichê do gênero à época: o boss rush. Aqui, trata-se da primeira área da primeira fase onde os jogadores enfrentarão novamente todos os mestres do jogo, incluindo o Ohsugi, que é um subchefe. Somente quando todos são derrotados é que o verdadeiro final aparece.

Na primeira parte do Extra Stage, tem que encarar o Missing Link e o Buzzsaw Bravado. É melhor concentrar no Missing Link, que já era difícil sozinho, e desviar de cima pra baixo ou de baixo pra cima quando o Bravado chegar perto. Tente acertar o Missing Link com o especial parado (soco + chute) quando ele der o seu primeiro pulo. Se não der, tente sair fora dos seus saltos, principalmente o primeiro e o terceiro. O Missing Link parece ser mais susceptível aos chutes, aliás. Quando ele for finalmente derrotado, basta pegar o Buzzsaw Bravado sozinho que vai ser moleza. Faça bom uso dos itens para infligir mais dano nos vagabundos, mas, se puder, leve o caixote de madeira para a próxima batalha, pois ele vai conter um franguinho que pode salvar a pátria.

Agora, os Cobras terão que porrar Ohsugi e os Rude Bros. de novo e isso não é geralmente fácil. O primeiro alvo deve ser o baixinho. Depois, siga a mesma estratégia usada para derrotar esses chefões originalmente. Deve ser a área mais difícil dessa fase.

Na última batalha do Extra Stage vêm o Kruel Kurt e o Faust e eles serão auxiliados por uns capangas que devem encher o saco. Não tem receita de bolo aqui. Tente seguir as estratégias descritas acima e gerenciar os recursos (armas e comida), mas você vai ter que ficar esperto mesmo. Deixe para recuperar energia quando sua barra tiver mais ou menos pela metade, por exemplo. Apesar da bagunça, acho esta luta mais fácil que a anterior.

Ao vencer esses dois sebosos, o verdadeiro final aparece, com os créditos e tal. Mas daí o jogo vai reiniciar em uma dificuldade mais elevada. Será que você animar de encarar tudo de novo?

Detonado em vídeo

O vídeo abaixo foi um playthrough que fizemos do Crime Fighters 2, a versão japonesa do Vendetta. Trata-se também do primeiro episódio da Velharia, a nossa série a respeito de jogos antigos:

E você? Tem alguma dica para o Vendetta/Crime Fighters 2?

Se tiver alguma complementação, correção ou dúvida deixe aí nos comentários para a gente enriquecer a publicação mais ainda!

Mais beat ’em up

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!