Gun Frontier

7 de setembro de 2020

Gun Frontier (ガンフロンティア) é um shoot ’em up com rolagem vertical e temática futurista e espacial desenvolvido pela Taito e lançado por esta firma originalmente para os fliperamas japoneses em janeiro de 1991.

O Gun Frontier não foi recebido de forma positiva pela crítica e, embora tenha muito bons gráficos, música de fundo e efeitos sonoros para sua época, a sua jogabilidade é ruim e apresenta elementos que o tornam desnecessariamente difícil. Isto certamente colaborou para que este game não fosse um sucesso, embora tenha recebido ports para algumas plataformas (Saturn, PlayStation 2, Xbox, Windows), além de uma sequência, Metal Black (1991).

Vídeo

Acima, temos o Gun Frontier sendo jogado e comentado pelo canal Defenestrando Jogos, que fez uma análise muito informativa e descontraída deste shmup. O vídeo, que tem mais de meia hora de duração, é a principal fonte de dados desta publicação.

Enredo

O ano é 2120 e os terráqueos se espalharam para fora da sua galáxia, colonizando planetas inabitados em diferentes sistemas solares. Um planeta a ser colonizado foi o Gloria, o qual tem uma enorme oferta natural de ouro. Esta descoberta tornou Gloria um grande destino para emigração, ao ponto que as pessoas ficavam totalmente empobrecidas só para custear a viagem ao planeta. Devido a isso, a vida no planeta prosperou em um cenário semelhante ao Velho Oeste americano, com o comércio de ouro ajudando Gloria a avançar em tecnologia e conhecimento, tanto que, entre os habitantes, viviam talentosos inventores e engenheiros.

No entanto, os colonos não eram os únicos que foram tentados pelo ouro do planeta: piratas do espaço conhecidos como Wild Lizards rapidamente invadiram Gloria e começaram a dizimar as cidades e escravizar seu povo. Dois inventores de Gloria, parte das equipes de desenvolvimento do planeta, decidiram atacar os invasores, criando e usando dois caças na forma de revólveres gigantes com asas de avião.

Gameplay

O Gun Frontier não difere muito de qualquer outro shoot ’em up de rolagem vertical. Os jogadores (pode ser jogado por até duas pessoas ao mesmo tempo) começam com armas duplas que podem ser reforçadas ao recolher cinco moedas que dropam de inimigos com forma de búfalo que garantem upgrades às naves. Os jogadores também começam com umas bombas que são atualizado para uma maior destruição através do recolhimento de barras de ouro de forças terrestres destruídas. Uma vez que um jogador acumula 25 bombas, eles têm acesso ao Bomber Max, a arma mais forte do jogo.

Os pilotos também podem pegar moedas girando com dois lados diferentes: um lado de prata e um lado de ouro. Se o jogador coleta a moeda no lado de prata, ele apenas ganha outra moeda para suas armas. No entanto, se o jogador coleta a moeda no lado dourado, suas armas e bombas são totalmente maximizadas.

Uma das característica únicas das bombas é que a direção de suas explosões podem ser determinadas pelo movimento do controle. Se o jogador move o avião para o canto inferior direito da tela e lança uma bomba, ela vai viajar na direção oposta movimento do avião. Esta característica só pode ser utilizada, no entanto, quando se tem uma grande quantidade de bombas, pois apenas uma ou duas bombas irão causar nada além de uma pequena explosão. Como a maioria das bombas em shoot ’em ups, estas também funcionam como um escudo contra o fogo inimigo.

O jogo usa um sistema de checkpoints, que quando se joga sozinho, traz o jogador de volta ao último destes pontos que ele passou caso morra.

Gun Frontier também utiliza um mecanismo anti autofire onde dificulta ao máximo para o jogador sustentar uma taxa de fogo muito rápida, algo completamente desnecessário, diga-se de passagem.

Curiosidades

  • Este jogo é conhecido fora do Japão como Gun & Frontier.
  • O diretor deste jogo, Takatsuna Senba, foi um animador que se juntou à Taito, e seu primeiro trabalho foi Master of Weapon. Ele logo se tornou um diretor famoso, dirigindo Metal Black e Gun Frontier. Estes dois shmups tem ótimos gráficos e músicas, e muitos jogadores japoneses lembram o nome de Senba graças a estes dois jogos.
  • Alguns afirmam que o Gun Frontier foi inspirado do manga/anime de mesmo nome de Leiji Matsumoto. Trata-se de uma história divertida, emocionante e escandalosa que ocorre em um planeta sem lei no espaço, onde só se encontra pó de areia e redemoinhos. Neste lugar, dois homens totalmente diferentes, Harlock ‘o Quick Draw e Tochiro, o Mestre Espadachim, tem que encontrar uma mulher misteriosa chamada Sinunora e viajar juntos. Este trio estranho se envolve em brigas emocionantes e ultrajantes e parecem atrair uma luta após outra.
  • Leiji Matsumoto, em sua série Cosmo Warrior Zero, recicla elementos de Gun Frontier para o personagem Silvana. Parece que o tie-in do PlayStation foi produzido pela Taito e o planeta se parece com Gloria neste shoot ’em up.
  • S. Yagawa prestou homenagem a este jogo na programação de Battle Garegga, que tem um monte de recursos emprestados de Gun Frontier, e não apenas design, mas também o fato de poder destruir o cenário e os sistemas de armas e bombas.
  • Como em Master of Weapon, Hisayoshi Ogura, que aparece na lista de créditos, não compôs o BGM. De acordo com Takatsuna Senba, algumas BGMs foram encomendadas por V. Ohashi.
  • A Pony Canyon/Scitron lançou um álbum em uma edição limitada com a trilha sonora deste jogo (Runark, Gun Frontier – PCCB-00060) em 21 de abril de 1991.
  • A Zuntata Records lançou um álbum em uma edição limitada com a trilha sonora deste jogo (Zuntata History L’ab-normal 1º – ZTTL-0038) em 1 de abril de 1999.
  • Em 2012, um álbum contendo a compilação da trilha sonora do Gun Frontier, Metal Black e Dino Rex foram lançados.
  • Para PlayStation 2, Xbox e Windows, o Gun Frontier saiu na coletânea multiplataforma Taito Legends 2, de 2006.
  • De acordo com Takatsuna Senba, o verão de 1990 foi muito quente e eles encomendaram ventiladores para resfriar os escritórios. Mas os computadores superaqueceram e todos os dados e fontes do jogo quase desapareceram.

Screenshots

As screenshots acima foram tiradas da versão de arcade do Gun Frontier e foram ampliadas.

Mais shoot ’em up

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!