Warriors of Fate

Warriors of Fate é um jogo de luta estilo beat 'em up da Capcom de 1992 que é sequência do Dynasty Wars e o segundo jogo de arcade baseado no Tenchi wo Kurau, um mangá criado por Moto Kikaku.

1 de julho de 2019

Warriors of Fate, conhecido no Japão como Tenchi o Kurau 2: Sekiheki no Tatakai, é um jogo de luta estilo beat ’em up de rolagem lateral desenvolvido e lançado pela Capcom originalmente em outubro de 1992 nos fliperamas japoneses.

Sequência do Dynasty Wars, o Warriors of Fate é o segundo jogo de arcade baseado no Tenchi wo Kurau, um mangá publicado pela Shueisha no Japão e criado por Moto Kikaku.

Rodando sobre uma atualização da placa CPS-1, a CPS Dash, o Warriors of Fate pecebeu ports para algumas plataformas, como o PlayStation (22 março de 1996), Saturn (6 de setembro de 1996) e FOMA i-αppli (1 de março de 2005).

Vídeo

Acima, temos o gameplay do Warriors of Fate produzido e publicado pelo canal Defenestrando Jogos. Como sempre, o vídeo é bem informativo e é a principal fonte de informações deste post.

História

A versão japonesa do jogo segue Liu Bei em Jingzhou do Romance dos Três Reinos, um romance baseado na história da China, e se passa no período dos Três Reinos, quando Cao Cao decide invadir suas terras. Shu Han, liderado por Liu Bei, como no romance, era um reino tudo de bom e justo, enquanto Wei, liderado pelo sempre suspeito e ligeiro Cao Cao, é o do mal. Os guerreiros de Liu Bei começam a combater as forças de Cao Cao na Batalha de Bowang e depois em Changban, quando finalmente juntam-se a Sun Quan na Batalha do Desfiladeiro Vermelho. Se os Cinco Tigres eliminarem Cao Cao, as forças de Wu e Shu juntam-se e se unem a Wei, reúnem a Han para reinar e restaurara a paz. Caso contrário, Cao Cao escapa e a terra continuará em conflito até o eventual fim de Shu.

Na versão em inglês, a temática dos Três Reinos foi substituída, com a maioria dos nomes usados sendo de origem mongol. A história se passa em Shang-Lo, um país governado pelo assassinato e violência sob o punho de ferro do senhor das trevas Akkila-Orkhan. Tendo conduzido seu próprio país à ruína e ao desespero, Akkila agora lança seus olhos cobiçosos às nações vizinhas. Quando sua sombra de opressão se espalha às nações vizinhas, um homem se levanta contra essa maré sombria. Seu nome era Kuan-Ti e, com a ajuda dos cinco maiores guerreiros e a mente mais sábia em seu reino, ele lutaria para defender seu povo e terras.

Gameplay

Warriors of Fate é um beat ’em up com nove fases que pode ser jogado por até três pessoas ao mesmo tempo. Existem um grande número de inimigos, que podem usar espadas, lanças, arcos e até bombas. Eles chegam de ambos os lados da tela, e, ao final de cada nível, tem um general Wei (Li Dian, Xiahou Dun, Xu Chu, Zhang Liao, Cao Ren, Xu Huang e Lu Bu) como chefão. Ao fim do jogo, tem também o Cao Cao, que vai tentar escapar.

Usando dois botões, ataque e salto, os personagens têm todos os movimentos padrão típico dos jogos do gênero da Capcom. Outra coisa comum são a grande variedade de armas que podem ser recolhidas, assim como alimentos para restituir a energia que podem ser obtidos ao quebrar certos recipientes. O jogo também tem dois estágios de bônus que exigem apertar os botões rapidamente. Uma característica notável do Warriors of Fate é a capacidade de convocar um cavalo de guerra que aumenta os danos dos ataques dos personagens.

Screenshots

Curiosidades

  • Tenchi o Kurau 2: Sekiheki no Tatakai (天地を喰らう2 赤壁の戦い), o título japonês do Warriors of Fate, pode ser traduzido mais ou menos como “Devorando o Inferno e o Céu: A Batalha do Muro Vermelho” ou “Céu e Terra Recebendo Golpes II – Batalha da Muralha Vermelha”;
  • Esse é foi 23º jogo desenvolvido para o sistema CPS;
  • A placa CPS-2 já havia sido lançada quando o Warriors of Fate saiu, usando, como dito, uma versão atualizada da mais antiga CPS-1. Este upgrade, a CPS Dash, garantiu ao jogo o recurso Q Sound, muito comum nos jogos de CPS-2 da Cacpom;
  • Warriors of Fate é conhecido na Ásia, fora do Japão, como Sangokushi II.

Diferenças entre a versão japonesa e norte-americana

Existem algumas coisas que foram alteradas ou retiradas entre a versão japonesa original e Warriors of Fate.

  • Não existe o mesmo nível de violência entre as versões;
  • No estágio 9, se pode escolher entre duas decisões que podem determinar quais dos três finais irá se obter;
  • Algumas armas foram generalizadas;
  • A demonstração de abertura e vários textos são diferentes, dando mais detalhes dos eventos que ocorreram no primeiro jogo;
  • O texto “Tekishou (nome do chefe) uchiitotarii” foi acompanhado com a voz no final de cada etapa, tipo o “comandante inimigo (nome do chefe) foi morto!”.

Fontes e saiba mais

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!