King of Dragon Pass

King of Dragon Pass é um jogo de estratégia e RPG de 1999 onde você controla de um clã de bárbaros numa região de um mundo de fantasia chamada Dragon Pass, um vale rico e fértil, mas vastamente inexplorado.

18 de abril de 2022

King of Dragon Pass é um RPG e jogo de estratégia baseada em turnos ambientado em um mundo de fantasia onde se controla um clã bárbaro numa perigosa região de fronteira chamada Dragon Pass. Foi desenvolvido de forma independente por A Sharp e lançado originalmente em 1999.

Publicado pela própria A Sharp e disponibilizado para Windows, Mac OS X, iOS, Android e Windows Phone, o King of Dragon Pass foi inicialmente recebido de forma mista pela crítica e um fracasso de mercado, mas posteriormente acabou tornando-se um clássico cult. Além disso, conta com centenas de análises muito positivas no Steam e é classificado com 4,6/5 no GOG, pelo menos até o momento.

As versões para dispositivos móveis tiveram muito mais sucesso comercial do que o lançamento original para PC, além de serem bem recebidas pela crítica, e justificaram um sucessor espiritual, Six Ages: Ride Like The Wind, lançado em 2018.

Vídeos

O vídeo acima é um trailer oficial do King of Dragon Pass.

Temos também o trailer oficial da versão de dispositivos móveis do game.

Apresentação

Uma mistura única de RPG e estratégia: tudo em King of Dragon Pass é sobre escolha e controle.

Crie sua própria saga épica de sobrevivência, mitologia e diplomacia! Domine seu clã, tome decisões estratégicas que afetam o mundo do jogo, vença batalhas e expanda sua influência nesta mistura única de RPG, estratégia e narrativa.

Ambientado em Glorantha, este aclamado título combina histórias interativas e gerenciamento de recursos. Navegue por um mundo cativante compartilhado por jogos como RuneQuest, HeroQuest, 13th Age e Six Ages. Conselheiros com personalidades distintas te ajudarão a governar seu clã e a arcar com as consequências de suas decisões.

Com um imenso valor de replay, graças a quase 600 cenas interativas com todas as ilustrações desenhadas à mão, o King of Dragon Pass traz episódios curtos e salvamento automático que significam que você pode jogar mesmo quando tiver só um minuto ou dois sobrando

Torne-se o King of Dragon Pass!

Gameplay

Neste jogo de estratégia baseado em turnos baseado no RPG Rune Quest você assume o controle de um clã de sete bárbaros Orlanthi (adoradores do deus da tempestade Orlanth) no mundo mágico de Glorantha ao longo de várias gerações. O seu e muitos outros clãs migraram recentemente para Dragon Pass, um vale rico e fértil, mas vastamente inexplorado.

Para sobreviver e prosperar neste ambiente da maneira que puder, seus meios básicos são colheitas, pecuária, caça, comércio, guerra e exploração. Você pode atacar ou lutar contra os outros clãs, negociar ou aliar-se a eles. Como recursos, você tem a terra em que vive, mercadorias que seus artesãos criam, mercadorias raras que podem ser encontradas através da exploração, bem como cavalos, gado, ovelhas e porcos. Seu clã consiste em guerreiros treinados, artesãos e fazendeiros.

Os clãs Orlanthi têm algumas semelhanças com os povos nórdicos da Idade do Ferro, como legisladores, fyrds, a adoração de um deus do trovão e a dependência de invasões, bem como os povos celtas e itálicos da Idade do Bronze esteticamente, com a aparência de muitos dos membros da tribo refletindo essas origens.

O jogo é dividido em cinco temporadas, cada uma geralmente permitindo duas ações de nível macro, embora também as restringindo: explorar durante a estação escura não é aconselhável, e seu clã geralmente se recusa a travar guerra durante a época da colheita. Além disso, você será presenteado com muitos eventos aleatórios que o forçarão a tomar decisões. Toda decisão tem suas consequências e mesmo a escolha mais trivial terá repercussões ao longo do tempo.

Os eventos aleatórios são extraídos de um conjunto de centenas, variando de disputas de leis mundanas a incursões espirituais ou demoníacas. Eles são frequentemente influenciados por decisões e resultados anteriores, como supracitado. Na batalha, o jogador determina os objetivos e preparativos, e possivelmente escolhe as ações de seus nobres em momentos cruciais.

O clã é governado por um conselho de sete pessoas que aconselha o jogador na maioria das decisões. O conselho é escolhido a partir de um grupo de potenciais candidatos (basicamente sua nobreza). Escolher seus conselheiros de acordo com suas habilidades e os deuses que adoram é crucial. Tão crucial é determinar a quem ouvir em uma determinada situação. Um grande guerreiro pode não ser um bom conselheiro em comércio e diplomacia, assim como um curandeiro pode não ser adepto de assuntos de guerra. Se um membro do conselho causar muitos problemas, você pode ter que removê-lo ou até bani-lo. Há outras razões para reorganizar o conselho, sendo a mais óbvia a morte de um membro.

Os objetivos de uma partida, além da mera sobrevivência e construção de um clã forte e rico, são reaprender e reencenar todos os mitos de seus deuses (chamadas de “heroquests”), formar uma tribo de vários clãs e, eventualmente, unir todas as tribos em um reino sob seu comando.

Para ter sucesso, o jogador deve equilibrar as várias necessidades de sobrevivência e prosperidade, bem como gerenciar os problemas apresentados pelo cenário ou pelos indivíduos do clã – a falta de comida pode ser resolvida obtendo mais terras agrícolas, mas quando a floresta responde enviando um raposa falante insistindo para que deixe as árvores em paz, uma escolha errada pode levar os caçadores do clã à guerra com seu ambiente. Da mesma forma, se um membro do clã agir de maneira egoísta e tola, ações devem ser tomadas para estabilizar e neutralizar a situação, se necessário.

O King of Dragon Pass não contém animação, em vez disso, seus gráficos consistem inteiramente de imagens estáticas e telas de seleção, com arte desenhada à mão e uma quantidade considerável de narrativa, exigindo que o jogador leia bastante, sendo que a sua interação principalmente limitada à escolha por apontar e clicar.

História e ambientação

No início do jogo, o clã fugiu de seu lar em Heortland depois que um mago estrangeiro conhecido como Belintar ou ‘The Pharaoh’ usurpou o trono. Juntamente com dezenas de outros clãs Orlanthi, o clã procura construir um novo lar em Dragon Pass, uma área anteriormente povoada deixada deserta após a Guerra Dragonkill, que aconteceu centenas de anos antes.

Com os clãs Orlanthi se rivalizando, aliando-se, negociando e atacando uns aos outros, e uma série de presenças desumanas, como elfos, anões e trolls, Dragon Pass é uma fronteira livre, mas perigosa em comparação com o governo tirânico do faraó em Heortland. A oeste, um perigo persistente é o ‘Horse-Spawn’, uma sociedade de guerreiros montados nômades.

Com o passar do tempo, os clãs se formam em ‘tribos’, confederações de meia dúzia de clãs. Um profeta visita o clã do jogador para informá-lo de um grande destino, quem deve guiar o clã através de sete heroquests (as reconstituições rituais de feitos dos deuses) e gerenciar com sucesso uma série de eventos, incluindo cooperar com outros clãs para construir uma cidade e fazer as pazes com o Horse-Spawn casando-se com sua rainha (ou, se o chefe do jogador for mulher, seu rei).

Se o jogador for bem sucedido, o chefe do clã une as tribos Orlanthi e os Horse-Spawn em um reino, tornando-se King of Dragon Pass.

Destaques

  • Saga épica de conflito, mitologia e comunidade.
  • Um dos 100 melhores jogos para celular de todos os tempos (segundo Metacritic).
  • Uma lenda que retorna com novos conteúdos nunca publicados antes.
  • Imenso valor de replay.
  • Ilustrações desenhadas à mão.
  • História interativa com um nível máximo de complexidade.

Curiosidades

  • O King of Dragon Pass foi desenvolvido sobre o engine mTropolis.
  • O game foi coi concebido e criado por David Dunham usando o cenário de Glorantha de seu amigo Greg Stafford. No auge do desenvolvimento, a equipe de produção da A Sharp era composta por apenas 12 pessoas.
  • O jogo custou US$ 500.000 para ser feito, mas vendeu apenas 8.000 cópias em caixa.
  • Graças a uma crítica brilhante na revista finlandesa Pelit, King of Dragon Pass vendeu desproporcionalmente no país escandinavo.
  • O lançamento original do game se deu em outubro (ou novembro, dependendo da fonte) de 1999, para Windows. Depois ele saiu pra iOS (setembro de 2011), Android (agosto de 2014) e Windows Phone (setembro de 2014).
  • O game foi inicialmente concebido para o PDA Apple Newton e, após o anúncio do iPhone pela Apple em 2007, Dunham foi atraído de volta ao potencial do jogo para uma plataforma portátil, o que culminou no port para iOS. Esta versão foi atualizada para ser um aplicativo iOS universal para compatibilidade com o iPad em 6 de setembro de 2012.
  • As versões para dispositivos móveis do game foram publicadas pela HeroCraft.
  • David Dunham anunciou em março de 2013 que a versão iOS havia vendido 30.000 cópias.
  • Uma nova versão de PC (Windows e Mac OS X) baseada no port para Android foi lançada em 29 de julho de 2015. Inclusive, esta é a versão que temos para download, que vem com o instalador original de Windows de 1999.
  • A versão original do Windows foi relançada pelo GOG em 28 de agosto de 2012. Ela vem no pacote que pode ser obtido em nosso link de download.
  • Em 21 de março de 2000, o King of Dragon Pass ganhou o prêmio “Best Visual Art” no Independent Games Festival.
  • Analisando o a versão de iPhone no TouchArcade, Eli Hodapp descreveu-a como “uma das experiências de jogo mais profundas e estratégicas que tive até agora no meu iPhone”, afirmando que o King of Dragon Pass é como se fosse uma mistura de Civilization com aqueles livros-aventura da série Choose Your Own Adventure.

Screenshots

As screenshots acima foram tiradas do relançamento para PC do King of Dragon Pass.

Sobre o download

O King of Dragon Pass é um jogo normalmente pago que pode ser atualmente obtido em sua versão de relançamento para PC (Windows e Mac) nas lojas do Steam e GOG, sendo que o nosso link de download leva a essa última, onde vem com artworks, manual, cards de referência, trilha sonora (MP3 e FLAC), papel de parede, a versão original de 1999 para Windows e sem DRM (dá pra jogar offline e tal). Para outras plataformas, confira a página oficial do game.

Idiomas: inglês.

Requerimentos em sistema

Veja também

autor, site, canal ou publisher A Sharp tamanho 344 MB licençaComercial sistemas operacionais compativeisWindows e Mac OS X download link Download

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!