Colonization

27 de abril de 2010

Sid Meyer’s Colonization foi lançado em 1994 pela Microprose e é um clássico game de estratégia inspirado em outro grande jogo, o Civilization. Ambos os jogos guardam semelhanças visíveis, como o sistema de turnos, mas algumas diferenças marcam profundamente o Colonization. A primeira, e mais óbvia, é o enredo, que se passa no período colonial das Américas (mais ou menos entre 1442 até 1850), onde o jogador escolhe qual dos quatro reinos europeus, sendo estes a Espanha, Holanda, França e Inglaterra e cada um com suas vantagens, que vai comandar a expansão no Novo Mundo:

  • Espanhóis (Spanish): Bônus de 50% de ataque contra vilas indigenas; começa com um soldado veterano, um pioneiro e uma caravela. Cor amarela;
  • Ingleses (English): Mais focado em imigração, colonos aparecem mais rapidamente na doca da colônia. Começa com um soldado, um pioneiro e uma caravela;
  • Franceses (French): Cooperativos, gera menos tensão com os índios, melhorando o comércio e a convivência com os nativos. Começam com um soldado, um Hardy Pioneer (um pioneiro mais casca grossa, expert);
  • Holandeses (Dutch): Mais focados em comércio, tem os preços na Europa mais estáveis e favoráveis, além de começar com um Merchantman, um barco mais adequado para transportar cargas, além do soldado e do pioneiro.
Colônias espanholas na América do Sul próxima aos Incas

Colônias espanholas na América do Sul próximas aos Incas

O sistema de unidades do jogo é bem distinto do CIV também. Existe uma imensa variedade destas. Algumas são colonos, que podem ser desde de criminosos mesquinhos, colonos livres, até ferreiros, lenhadores, carpinteiros ou soldados veteranos. Outras são compradas ou produzidas nas colônias (que fazem o papel das cidades do Civ), como os vagões de trens, artilharia ou os navios. Existem também várias nações indígenas que também podem ser convertidas e tornarem se amigas (ou inimigas):

  • As tribos semi nômades, as menos desenvolvidas aparecem no mapas como tendas:  Apaches, Sioux, Tupis;
  • As tribos agrarias são representadas no mapa por grandes choupanas: Arawaks, Cherokees, Iroquois;
  • As tribos avançadas são representadas por zigurates dourados, e só existem os Aztecs;
  • Existem também as tribos civilizadas que são representadas por cidades de pedra, da nação Inca;

É bacana que os colonos podem aprender suas especialidades também. Por exemplo, um servente sem habilidade pode se tornar um pescador através de educação, ou virar um soldado veterano a medida em que vai vencendo as batalhas contra indíos ou colonos europeus adversários.

O porto da metrópole representa o status europeu

O porto da metrópole representa o status europeu

Outra característica única e interessante do Colonization é a economia do jogo. Existem vários tipos de mercadorias, que você pode vender ou usar como matéria prima para outros bens. Por exemplo, cana de açucar se transforma em Rum (eu acho que deveria se transformar em pinga), tabaco em cigarros, minérios de ferro em ferramentas, as quais por sua vez podem ser usadas tanto para construção de estradas e converter o terreno (semelhante aos colonos do Civilization), como para criar os mosquetes, que são armas do game. Você você precisa de 50 mosquetes para equipar um colono para transformá-lo em soldado ou um dragão (com cavalos, que também são bens). Para ganhar gold você pode vender estas mercadorias para a sua metrópole, para os índios ou para os outros europeus.

visual interno de uma colônia

visual interno de uma colônia

Além da variedade de recursos, também é interessante em que eles se tornam commodities, ou seja, seu preço pode variar no mercado internacional, cabendo ao jogador decidir o que produzir e vender, ou para quem vender. Também tem o Congresso Continental, que são figuras históricas reais e  importantes, que atuaram em aspectos relevantes no período colonial. No jogo existem vários conselheiros que são escolhidos pelo jogador para entrar no Congresso, para atuar em alguma da seguintes áreas: religião, exploração, política, militar ou comércio. Cada conselheiro trás consigo uma vantagem única e geralmente bastante útil (semelhante ao sistema de Maravilhas do Mundo do Civilization) e entra para o Congresso Continental à medida em que são gerados os Sinos da Liberdade, nos Town Halls de cada colônia (o processo aumenta quando ocupados por algum colono, que se torna um homem de estado, ou Statesman.

uma das telas da apresentação

uma das telas da apresentação

Estas características tornam o gameplay do Colonization extremamente dinâmico, proporcionando várias possibilidades para o jogador se divertir com este jogo várias e várias vezes! Sem contar o fato que o ambiente é muito agradável, as músicas e gráficos foram bem trabalhadas (para a época, e claro), dando mesmo a impressão que você está em uma aula de história!

Recentemente (2008, 15 anos depois) a Fireaxis fez um remake do Colonization com o engine do Civilization IV. Não tivemos a oportunidade de experimentar ainda, mas parece interessante…

Outra coisa rox do Colonization é que ele pode rodar no seu pc facilmente usando o DOSBox, visto que a versão original deste game é para o MS-DOS, embora tenham sido lançadas versões para Windows, Amiga e Macintosh posteriormente.

Download

  • Infelizmente não conseguimos achar nenhuma versão free para download, mas você pode se divertir com uma versão gratuita como o FreeCol.
  • Ou você pode comprar uma cópia legal e compatível com Windows XP, Windows Vista e Windows 7 (32 & 64 bit), por apenas $5.99, clicando aqui! Ah… Tá praticamente de graça, e esse jogo é muito bom. Melhor que ficar comprando cash nesses games bestas de rede social que você fica jogando pra tentar impressionar alguma baranga.
site ou autor do arquivo MPS Labs/Atari tamanho do arquivo 50 MB licencaUS$ 5,99 sistemas operacionais compativeisWindows XP/Vista/7 (32 & 64 bit) Download

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.