Fatal Fury: King of Fighters (1991)

8 de dezembro de 2016
Fatal Fury: King of Fighters (1991)

Fatal Fury: King of Fighters, chamado também apenas de Fatal Fury,é o primeiro game da popular e clássica série de jogos de luta da SNK. O jogo foi lançado em novembro de 1991, no Japão, para o sistema Neo Geo de consoles e arcade, originalmente.

Um dois mais conhecidos títulos do gênero de todos os tempos, o Fatal Fury permite os jogadores a escolher um dos três personagens, Terry Bogard, Andy Bogard e Higashi, para lutar contra oito personagens controlados pelo computador, sendo os últimos oponentes o Billy Kane e o Geese Howard. Quando um jogador secundário entra, ele tem a opção de jogar cooperativamente ou contra o primeiro jogador.

O sucesso do game justificou os seus vários ports. Além do fliperama, o Fatal Fury teve versões para o Neo Geo CD, Mega Drive, SNES, Neo Geo, PC Engine, Game Boy, X68000, Sega CD, Game Gear, FM Towns, Sega Saturn, Windows, PlayStation, Neo Geo Pocket Color, Dreamcast, PlayStation 2, Virtual Console, Xbox Live Arcade, Nintendo Wii e Sony PSP.

Além dos ports, também abriu espaço para uma porrada de outros games de luta da SNK, não apenas da série Fatal Fury, mas outras de franquias, como The King of Fighters, Samurai Shodown e World Heroes.

Enredo

Vários anos atrás, dois jovens chamados Geese Howard e Jeff Bogard estavam sendo treinados por um mestre das artes marciais chamado Tung Fu Rue, na cidade na costa oeste americana conhecida como Southtown.

Geese sonhava em explorar os seus ensinamentos para ganhar influência sobre o crime em Southtown, algo que Tung Fu Rue não aprovava, mas, apesar disto,continua a ensinar Geese com desejo de alcançar o coração de seu pupilo. Quando Tung decidiu fazer seu sucessor Jeff e não Gesse, o mesmo desenvolveu ressentimento em relação a ambos os homens e, depois, de se tornar comissário de polícia Southtown, ele matou Jeff a sangue frio.

Este evento foi testemunhado pelos seus dois filhos adotivos, Terry e Andy Bogard. Tung Fu Rue levaria Terry para criá-lo e treiná-lo, enquanto o outro irmão, Andy, foi enviado ao Japão para aprender artes marciais de Hanzo Shiranui. Anos mais tarde, os dois irmãos entram no campeonato The King of Fighters com o objetivo de confrontar o assassino e vingar a morte de seu pai.

Vídeo

O vídeo abaixo é do canal Defenestrando Jogos, sempre bem informativo e bem humorado, mas sem palhaçadas irritantes, e várias informações desta publicação foram retiradas e adaptadas do próprio. Foi publicado, originalmente, no dia 28 de janeiro de 2016.

Screenshots

Curiosidades

  • Trigésimo terceiro jogo do sistema Neo Geo, o Fatal Fury: King of Fighters é conhecido no Japão como “Garou Densetsu – Shukumei no Tatakai” (traduzido do japonês como “Legend of Hungry Wolf – Battle of Destiny”).
  • Originalmente, o game era chamado de “Real Bout”, mas a SNK optou por alterar seu título para “Fatal Fury”. Podemos ver o título original do jogo na bandeira de uma loja no fundo do cenário de Hwa Jai, “Real Bout Shop”.
  • De acordo com o flyer americano, o nome do jogo é “Fatal Fury – The Battle of Fury” mas, na tela título dentro do jogo, aparece “Fatal Fury – King of Fighters”.
  • O nome oficial do torneio é “The King of Fighters”. Isso pode ser visto se você olhar de perto o cartaz visto na tabela de pontuação. Mais tarde, a SNK usaria esse nome para um jogo aonde vários personagens da empresa se enfrentariam em dream matches.
  • A música que toca durante a luta entre dois jogadores é a mesma da primeira fase do jogo “Street Smart“.
  • Este é o primeiro jogo que contou com um dos lutadores mais famosos da SNK, Terry Bogard, quem, ao longo dos anos, tem aparecido em muitos jogos, geralmente vestindo sua jaqueta familiar com uma estrela em suas costas e um boné na cabeça. No entanto, o que está em seu boné é diferente, provavelmente porque ele atira tantos deles, mas isso é uma outra história. Na maioria dos jogos, ele usa um boné vermelho com uma parte em branco com alguns dizeres, como “Wild Running”. Em outros, têm o logotipo da Neo Geo, mas a frase comumente aceita como padrão é “Fatal Fury”, mesmo.
  • Terry Bogard aparece em “Quiz King of Fighters“, como personagem selecionável.
  • Este jogo foi um sucesso tão grande no Japão que uma animação foi lançada com a assinatura de Masami Obari como desenhista. O enredo deste filme é bastante fiel ao enredo principal do jogo e todos os seus personagens tem destaque. Foi lançado nos EUA por cortesia da Viz Vídeo, uma divisão da Viz Comics.
  • A versão japonesa apresenta muitas diferenças na listas de movimento para os três personagens principais (Assim como em King of Fighters, Terry, Andy e Joe possuem movimentos claramente baseados na versão japonesa do jogo). Todas as outras versões apresentam comandos de joystick muito simplificados de seus movimentos conhecidos como Fatal Blows.
  • Embora, muitas vezes, esse jogo receba o título de clone do Street Fighter II, Fatal Fury estava em desenvolvimento ao mesmo tempo do clássico da Capcom. Além do mais, todas as operações dos jogos de luta da SNK foram dirigidas por Takashi Nishiyama e Hiroshi Matsumoto, que, anteriormente, participaram da criação do primeiro Street Fighter para Capcom, em 1987. Então, as semelhanças do jogo são o resultado de eles serem diferentes reinterpretações da mesma fonte. Takashi Nishiyama, diretor do Street Fighter, se refere a Fatal Fury como “meu Street Fighter II”.
  • Fatal Fury é, provavelmente, mais conhecido pela introdução do sistema multiplanos, onde as lutas podem se mover entre o fundo e o primeiro plano. Esta é mais uma novidade interessante que o diferencia dos outros jogos de luta da época. Alguns níveis têm apenas um plano. Ataques que normalmente jogam o adversário para o outro plano fazem que o adversário colida com algum tipo de obstáculo no fundo.
  • A SNK teve a ideia absolutamente fantástica de introduzir um modo cooperativo para dois jogadores. Isto significa que dois jogadores podem se juntar para lutar contra um adversário controlado pela CPU ao mesmo tempo, tornando a batalha contra os chefes muito mais fácil, porque eles não podem bloquear em ambos os lados ao mesmo tempo. O modo cooperativo é definitivamente a inovação principal do jogo, e é frustrante o fato de não ter se tornado popular, reaparecendo, brevemente, apenas na série Street Fighter Alpha. Independentemente disso, a ideia foi incrível e definitivamente faz Fatal Fury valer a pena jogar mesmo nos dias de hoje. Depois de cada luta cooperativa contra um chefe, uma luta entre os companheiros de equipe começa e o seu vencedor via continuar no game.

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.