Star Wars: TIE Fighter

19 de abril de 2011

Tie Fighter

Lançado em 1994 pela LucasArts e desenvolvido pela Totally Games, pode-se dizer que o TIE Fighter é uma  sequência do famoso X-Wing. Só que o Tie Fighter conta com um detalhe essencial: ao invés de encarnar um rebelde, você joga do lado do Império (quem ainda não percebeu, esses jogos são inspirados em Star Wars), pilotando seus caças entre várias missões de importância vital para o Imperador Palpatine e para a restauração da paz e ordem na Galáxia.

Quando o joguei pela primeira vez, com placa de som (que na época era novidade pra mim), os efeitos sonoros e os filmezinhos (veja a abertura neste post) que passam entre as batalhas, me impressionaram bastante. Claro que em termos de técnica e recursos, muitos podem achar estes obsoletos, mas são muito emocionantes e maneiros. Tem um vídeo em que o Darth Vader detona um almirante traidor do Império, por exemplo.

A medida em que você vai jogando e vencendo as missões, você vai entrando na trama, conhecendo as estratégias do Império para derrotar os “rebeldes imundos”. Outra característica que faz esse jogo ser viciante é que ele vai evoluindo, não é simplesmente entrar no cockpit matar uns X-Wings e voltar e depois fazer tudo de novo com algumas variações. Com o tempo, o Império vai desenvolvendo novas tecnologias, e novos caças vão ser designados pra você pilotar, em muitas missões com naturezas das mais variadas. As vezes você é mandado para simplesmente inspecionar, para destruir piratas, caçar os traidores, recuperar caças roubados e até missões secretas.

O gameplay e a jogabilidade são excelentes, os efeitos sonoros são impecáveis e os vídeos, gráficos e etc, como era de se esperar para um jogo lançado em meados dos anos 90 não são os mais avançados, mas são mais bacanas do que muita coisa que vemos hoje em dia.

Como se não bastasse, depois eles lançaram uma edição para colecionador de Tie Fighter. Este trouxe novas naves, para ambos os lados do confronto e novas missões intrigantes. Vale a pena esse jogo, tanto que eu comprei as duas versões.

Resumo da História

O jogo começa depois da Batalha de Hoth, que nos filmes se passa no Império Contra Ataca, logo depois que o Império invade a base secreta rebelde, forçando estes a fugir e se espalhar pelo Outer Rim (seria os anéis externos da Galáxia).

Conheça os Caças

Os caças espaciais são extremamente importantes na conquista da Galáxia. Além de dar mobilidade para as missões, ainda oferecem proteção e, quando usados estrategicamente, representam ameaças até para os grandes cruzadores espaciais. Basicamente, existem vários tipos destes. Os que podem realizar de maneira relativamente eficaz quase todas as missões, como o TIE Fighter, TIE Interceptor, X-Wing, ou os especializados em bombardeio: TIE Bomber ou o Y-Wing, no caso dos rebeldes.

Alguns caças são dotados de hiperdirecionador, como os caças rebeldes, sendo que o TIE Fighter, TIE Bomber e o TIE Interceptor não. Os caças podem ser equipados também com uma variedade de projéteis (proton rockets, proton bombs, ogivas com magnetic pulse), cada um adequado para um tipo de missão, Tractor Beam e Jamming Beam. Algumas naves de maior porte contam com hangares para abrigar os caças, como as plataformas espaciais e os Imperial Star Destroyers. Mas estes você não pilota, obviamente.

No jogo, você pilotará somente os caças imperiais e enfrentará os rebeldes, piratas espaciais e traidores do Império. Alguns destes caças que citaremos abaixo só aparecem na edição de colecionador do Tie Fighter.

Ah o texto dos caças está em inglês, e não lembro da onde tiramos :P

TIE Fighter

O TIE Fighter é o símbolo mais reconhecível de controle espacial da Frota Estelar do Império. Os caças TIE  (Twin Ion Engine, ou Motores Duplos de Ions) estão a bordo até dos menores cruzadores e ficam estacionários em portos espaciais e em bases através da galáxia. O Tie Fighter é uma pequena nave que se distingue pelo par de asas solares hexagonais em ambos os lados de seu pequeno e esférico cockpit. A nave apresenta uma um perfil pequeno e sua grande manobrabilidade a torna um alvo difícil em combate.

Os TIEs são um caça de curto alcance, sem possuir hyperdrivers para economizar em peso e aumentar a performance. Eles dependem de uma base, um planeta próximo um ou um cruzador Imperial. Eles carregam dois dias de suprimentos e tem que reabastecer depois algumas poucas horas de combate. Entretanto, sua quantidade massiva compensam quaisquer deficiências de design. Estes caças são usados tanto para defender cruzadores quanto planetas quanto para atacar naves Rebeldes e piradas. Eles também escoltam os fortemente armados TIE Bombers enquanto eles estão atacando instalações planetárias permanentes.

Cada TIE tem um par de canhões lases montados na frente da nave. Os poderosos geradores laser estão no trem de pouso do pod de comando e alimentam os geradores de energia e baterias. O caça tira muita energia da radiação solar absorvida das suas asas.

TIE Bomber

Ao contrário da maioria dos modelos TIE, o TIE Bomber é equipado com dois casulos e painéis solares alongados. O casulo padrão abriga o piloto, computadores de voo, sistemas de comunicação e o outro abriga as munições e os sistemas de mira e lançamento. Os motores duplos TIE característicos conectam os dois casulos.

Apesar que a carga de ataque pode depender dependendo do perfil das missões, um bombardeiro carrega dúzias de mísseis, bombas, minas e detonadores termais para corridas de ataque. Em combate nave-contra-nave, o TIE Bomber usa um par de canhões duplos de lasers frontais.

TIE Bombers provaram ser eficazes contra naves capitânias em combates espaciais. Depois que os TIE Fighters enfraquecem as defesas do alvo, os bombardeiros usam seus computadores de alvo precisos para desabilitar áreas vitais como geradores de escudos e motores. Uma vez que a nave é debilitada, grupos de invasão do Império tomam o seu controle e capturam tropas rebeldes para interrogação.

TIE bombers também podem ser enviados contra estações espaciais, plataformas de docas orbitais e instalações em órbitas de planetas. Eles são mais eficientes, entretanto, durante assaltos em alvos terrestres. Os TIE Bombers tem computadores extremamente precisos que permitem que o piloto destrua completamente uma estrutura específica sem avariar outras nas proximidades.

Como os TIE Fighters padrão, TIE Bombers podem ser encontrados em quase qualquer estação espacial imperial ou nave capitânia. Um Star Destroyer carrega, tipicamente, um esquadrão de 12 TIE Bombers, e quase todas as instalações terrestres mantém um pequeno complemento destas naves.

TIE INTERCEPTOR
Faster and more maneuverable than the standard TIE fighter, the TIE Interceptor is the legacy of advances developed for Darth Vader’s TIE Advanced X1 Prototype. The TIE interceptor uses the standard TIE cockpit, drive pod and wing braces. The solar panels appear to be “dagger-shaped,” making the interceptor far more intimidating, while giving the ship a smaller profile than the X1 which makes it harder to target.

The TIE interceptor has more powerful drives than the standard TIE, and is almost as fast as the Alliance’s A-wing fighter. The TIE interceptor uses a new type of ion stream projector allowing pilots to execute tight turns and rolls. Twin-port deflectors can be manipulated individually for fine control and counter-balancing, making the TIE interceptor a superior choice for dogfights against Rebel ships.

The standard version of the ship has four laser cannons, one at the end of each solar panel (although experimental variants have included more), and advanced targeting equipment gives the pilot great firing accuracy. Like other TIE fighters, the interceptor has little armor plating and no shield generators. Interceptor pilots rely on their ship’s maneuverability and superiority of numbers to survive engagements with better armed and armored Rebel fighters.

ASSAULT GUNBOAT
The Cygnus Spaceworks Alpha-class Xg-1 Star Wing, also known as the Xg-1 Starwing[7] and commonly referred to as the Assault Gunboat, was one of the Galactic Empire’s first general-deployment starfighters to be equipped with deflector shields and a hyperdrive.[2]

TIE ADVANCED
The TIE/ad starfighter or TIE Advanced was the culmination of a series of starfighter designs first explored with Darth Vader’s TIE Advanced x1. To avoid confusion with Lord Vader’s personal craft, it was known better by its nickname TIE Avenger. Incorporating the previous successes of the TIE series starfighters, along with those of the Rebel Alliance, the TIE Avenger was one of the first production starfighters to break away from the Imperial doctrine of quantity over quality. Incorporating deflector shields, a hyperdrive, and warhead launchers, it was also significantly faster and more maneuverable than any existing Imperial or Rebel starfighter, so enemy pilots nicknamed them “brights”.[1]

TIE DEFENDER
The TIE Defender, like the TIE Advanced, is equiped with a hiperdrive system and shield generators, but lot more powerfull than it. In fact, this is a totally superior star fighter. The three solar panels provide energy to four laser cannons, two ion cannons, a powerfull shield, and a big missile launcher capability, still being faster than the Rebel A-Wing, this fighter is one of the top of the line of the Imperial Navy, and a deadly menace for any enemy craft, existing no match in the entire galaxy.

The only problem with the TIE Defender superiority in the battlefield, is the short number produced and the cost of manufacturing, what is expensive.

MISSILE GUNBOAT
As a top of the line of Empire’s starship technology, the top secret Missile Gunboat is a deadly weapon, despite of the little number of in service yet. It is equipped with two incredible Missile Launchers, carring much more warheads than all the others fighters in the galaxy. The quantity of the missiles is so big, than the need of the single laser cannon is just loading the exclusive system who redirect it’s energy to boost the velocity of this craft, making it unmatched in all the galaxy.

Z-95 HEADHUNTER
Once the most common starfighter in the galaxy but now unable to compete with the newer fighters, the Z-95 is now more often used by pirates or private companies than by the Rebel Alliance. However a few remain in Rebel hands for training and reconnaissance purposes. At 1.8 meters in length it has two laser cannons and is often equipped with concussion missiles. The Z-95 while being slower and less reliable than most of the current Alliance fleet has contributed to its success by being the testing ground for most the systems which were refined to create the X-Wing.

X-WING
One of the Rebel Alliance’s most advanced fighters, the X-wing measures 12.5 meters from nose to engine block and takes its name from its pair of double-layered wings that are deployed into an X-formation for combat. Each wing tip carries an oversized long-range laser cannon and a pair of proton torpedo launchers are mounted midway up the main space-frame. An R2 astromech droid housed in a snug droid socket behind the pilot handles many in-flight operations, such as damage control, astronavigation and flight performance adjustment.
The X-wing is known for its durability, with a reinforced alloy hull and high-powered shield generators. It can normally take minor hits without a serious loss of performance, and has full ejection and life-support systems. X-wings have hyperdrive systems that add flexibility to their list of attributes.

Y-WING
Despite its age, this ship has been one of the mainstays of the Rebel Alliance. At 16 meters long, it is a multi-purpose ship designed as a compromise between an attack fighter and heavy bomber. The well-armed and durable Y-wing fighter-bombers can give and take a great deal of punishment, but they do not have the speed and maneuverability necessary to compete evenly with modern Imperial attack fighters.

The pilot controls a pair of forward laser cannons and the twin proton torpedo launchers. A turret-mounted ion cannon is directly behind the pilot, although the ion cannon is notoriously delicate and failure-prone. An astromech droid fits into the droid socket behind the cockpit and monitors all fight, navigation and power systems.

A-WING
A small, wedge-shaped craft, the A-wing fighter has quickly become a major element of the Alliance combat fleet. While originally designed for reconnaissance, the A-wing is proving more adept at hit-and-run missions, blasting enemy sites and spacecraft with twin, wing-mounted blaster cannons and concussion missiles.

The downside of the A-wing’s speed and agility is its relatively high vulnerability in dogfights: The position of the cockpit and its lack of shielding leaves pilots exposed to enemy fire, making the craft’s speed even more important.

B-WING
One of the Alliance’s most heavily-armed starfighters, the B-wing, in effect, is one long, flat wing with an unusual rotating cockpit at one end, and one of the ship’s three ion cannons at the other. About midway on the wing are two airfoils that extend out during combat, giving the ship the appearance of a cross. In addition to the ion cannons, there is a laser cannon mounted below the cockpit, two proton torpedo launchers and two small blaster cannons.

Designed to go head-to-head with much larger Imperial ships and disable them, the B-wing is also used for heavy assault strikes against Imperial facilities and as an escort for convoys.

Screenshots

Vídeos

Abertura Legendada do TIE Fighter Collector’s CD-ROM

Abertura Legendada do TIE Fighter Original de 1994

Atenção

A versão do TIE Fighter que temos para download é a versão demo da primeira versão deste game. Esta não tem suporte pra SVGA e provavelmente roda apenas no MS-DOS, daí você pode precisar do DOSBox para rodar o game no seu sistema.

Mais Posts Sobre Tie Fighter

Star Wars: Tie Fighter Special Edition (Completo)

Como dissemos, a versão que temos disponível para download é apenas a versão demo. Mas você pode comprar este excelente e épico simulador da LucasArts por apenas 9,99 dólares no GOG. Já vem compatível com sistemas operacionais modernos (Windows XP, Vista 7 e 8), com extras (TIE Fighter Collector’s Edition manual, TIE Fighter manual, TIE Fighter Collector’s Edition strategy guide, TIE Fighter Collector’s Edition reference card, TIE Fighter reference card, TIE Fighter Defender of the Empire strategy guide e TIE FIghter The Stele Chronicles) e ainda uns games grátis só de cadastrar no site.

Baixe o Star Wars: Tie Fighter Special Edition Completo aqui por apenas US$9,99

Eu só não compro porque já tenho tanto a versão original em disquete, com o manual e tal, e a especial em CD-ROM :P

site ou autor do arquivo LucasArts tamanho do arquivo 1,51MB licencaDemo sistemas operacionais compativeisMS-DOS download link Download

2 comentários para “Star Wars: TIE Fighter”

  1. Kurunko Jones disse:

    Nossa, Joguei muito esse jogo!
    E tempre tive a curiosidade de saber o que significava Tie…
    Anyway, o jogo é ótimo e vale a pena conferir!

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Áreas especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2018 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.