Freedoom 0.12.1 é lançado, trazendo manual, novos mapas e uma melhor apresentação

28 de outubro de 2019

Depois de mais de dois anos sem updates, o Freedoom 0.12.1 foi lançado, trazendo um manual em PDF, novos mapas, gráficos aprimorados e uma melhor apresentação no geral.

O Freedoom, pra quem não conhece, é um projeto que visa criar um jogo de tiro em primeira pessoa com conteúdo completamente livre. Ele é útil para rodar mods diversos, como base para outros jogos ou apenas para se divertir mesmo, pois traz muitos mapas de campanha e para deathmatch. Você pode obter mais informações na publicação do Freedoom em nosso site.

Esta versão do Freedoom foi lançada a 22 de outubro de 2019, doze dias depois da versão 0.12.0. No vídeo a seguir, mostrei algumas atualizações em relação ao Freedoom 0.11.3, lançado em 18 de julho de 2017:

P.S.: Lembrando que, quando falo Freedoom, me refiro aos IWADs do jogo, não a essas bicheiras pra celular aí.

Enfim, o changelog completo (desde o Freedoom 0.11.3) segue abaixo. Ele foi tirado do site oficial do projeto:

  • A documentação HTML (arquivos NEWS e README, por exemplo) é gerada com um estilo baseado no próprio site do Freedoom, em vez do estilo padrão do AsciiDoc;
  • A DEMO1 interna da fase 2 foi substituída, graças a algumas peculiaridades do vanilla que podem causar a dessincronização sob algumas condições;
  • O Marinheiro, aquele que substitui o Wolfenstein SS, foi removido das fases próprias do Freedoom, sendo este tipo de monstro formalmente banido do jogo;
  • As incongruências entre o jogo e o manual foram corrigidas;
  • Os destinos do make install foram consolidados para se comportar de maneira mais semelhante à distribuição zip pré-criada: uma divisão entre o FreeDM e a Phase 1 + 2, em vez de instalar cada uma dos IWADs da árvore de forma independente (e assim obter seu próprio /usr/share/doc, por exemplo);
  • O Freedoom também ganhou um manual em formato PDF de Simon Howard, o fundador desse projeto;
  • Houve um forte foco na compatibilidade vanilla foi procurado nesta versão. A maioria dos níveis, se não todos, devem funcionar agora;
  • O ênfase na compatibilidade com o Final Doom foi deixada de lado. Onde se tem conflitos com os mods ou definições de textura do Doom II, ficou-se do lado do Doom II. Mapas e mods específicos para Final Doom podem ficar meio estranhos no Freedoom, como resultado;
  • O FreeDM (o IWAD de deathmatches do Freedoom) passou por uma grande reforma, com a maioria dos mapas sendo modificados, novas adições e remoções dos níveis mais fracos. Agora, ele se beneficia do uso de texturas Aquatex e Egyptian em alguns de seus mapas, dando uma sensação mais vibrante do que antes;
  • A Phase 1 também ganhou um novo mapa, a C3M5, criação do Mortrixs. As outras fases também receberam ajustes nos níveis de dificuldade e em outros aspectos;
  • Duas fases da Phase 2 foram substituídas por serem recriações de mapas de Doom II. Jayexetee e GooseJelly recebem créditos pelos novos estágios, Mapa 06 e Mapa 26. O antigo sexto mapa foi para o lugar do Map 26;
  • Aliás, todos os mapas da Phase 2 receberam pequenos reajustes baseados em níveis de dificuldade e temas. Garantiu-se também os inícios de deathmatch e co-op em todos;
  • Novos sprites de power-ups (stealth, overdrive e ultra-overdrive);
  • Novos sprites do Necromante (Arch-Vile) por Urric;
  • Alguns sprites de armas e munições foram aprimorados;
  • Conjunto completo e aprimorado de texturas do Evilution e Plutonia;
  • Novos interruptores caveiras da MissLav;
  • O Ferk fez alguns ajustes nos sprites do jogador e no de seu rosto no HUD também;
  • Vários mapas receberam novas músicas: C1M2, C2M3, C2M8, Mapa 03, Mapa 12, Mapa 22, Mapa 25, Mapa 26, Mapa 27, DM 03, DM 06, DM 09, DM 17, DM 24, DM 31 e o DM 32;
  • Todos os arquivos foram renomeados de *.MUS para *.MID. O formato de arquivo de música agora será sempre MIDI, o que deixa as coisas mais fáceis para os compositores;
  • Unix script and metadata: Os arquivos Metainfo (antes appdata) e do desktop foram atualizados com as especificações e recomendações padrão mais recentes, usando DNS reverso para o identificador do projeto e uma classificação de conteúdo auto-avaliada;
  • Unix script and metadata: O script de shell de inicialização alterou a variável de ambiente PORT para DOOMPORT para evitar conflitos com PORT denominado de forma genérica. Ele também cria uma variável de ambiente DOOMWADPATH sensível padrão para ajudar as ports que não têm um fallback codificado;
  • Unix script and metadata: O script não tenta mais procurar Boom, ZDoom ou PrBoom por padrão, pois estes ports não são mais mantidos;
  • O sistema de compilação do Freedoom agora depende muito do Python 3, antecipando o fim da vida útil do Python 2;
  • Passamos do ImageMagick para o Pillow, uma biblioteca Python para manipulação de gráficos. Ela fornece tempos de construção mais rápidos, além de estabilidade da API;
  • Arquivos GIF foram substituídos por arquivos PNG. A transparência no formato de arquivo PNG é usada em vez de um plano de fundo ciano;
  • As variáveis ASCIIDOC e ASCIIDOC_MAN foram adicionadas ao Makefile para controlar a implementação do AsciiDoc usada para gerar HTML e arquivos de página de manual.

Você pode baixar o Freedoom aqui. Gostei desta última versão. A parada está mais apresentável do que antes.

FreeDM + Quake Champions: Doom Edition

O vídeo abaixo mostra um skirmish offline, um mata-mata contra bots, sendo jogado no Quake Champions: Doom Edition, o excelente demake do QC para Doom de autoria de DBThanatos e Michaelis, no primeiro mapa de deathmatch do FreeDM, o IWAD do Freedoom criado especialmente para este modo de jogo:

Mais Freedoom

Deixe um comentário

  • Inscreva-se na nossa newsletter!

  • Nos siga nas redes sociais!

  • Páginas

  • Áreas especiais

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2019 Gaming Room - Powered by Facínora!