O action-RPG Dragon Age: Inquisition – Game of the Year Edition está de graça!

O action-RPG Dragon Age: Inquisition – Game of the Year Edition está de graça, para Windows, 100% free to keep, em uma festa da uva por tempo limitado! Aproveite, pois o Dragon Age: Inquisition pode custar normalmente R$ 209,00!


16 de maio de 2024

O action-RPG Dragon Age: Inquisition – Game of the Year Edition está de graça, para Windows, 100% free to keep, em uma festa da uva da Epic Store que deve durar até o dia 23 de maio de 2024.

Dragon Age: Inquisition é um action-RPG de fantasia medieval onde o jogador deve resolver um agitação civil e fechar uma misteriosa brecha no céu que está liberando demônios perigosos sobre o mundo. Foi desenvolvido por BioWare e lançado inicialmente em 18 de novembro de 2014.

É também o terceiro jogo principal da Dragon Age e saiu depois de Dragon Age II (2011), contando com gameplay semelhante à de seus antecessores, embora consista em vários mundos semiabertos para explorar. O jogo ainda ganhou uma edição Game of the Year, recebeu DLCs e tem uma sequência em desenvolvimento, Dragon Age: Dreadwolf.

Publicado pela Electronic Arts e disponibilizado para PlayStation 3, PlayStation 4, Windows, Xbox 360, Xbox One e Xbox Cloud Gaming, Dragon Age: Inquisition foi aclamado pela crítica, ganhando alguns prêmios, e é um grande sucesso de mercado. Pelo menos até o momento desta publicação, conta com dezenas de milhares de análises ligeiramente positivas no steam.

Atenção: este jogo está de graça atualmente, e você pode pegá-lo aqui! Aproveite, pois o Dragon Age: Inquisition – Game of the Year Edition pode custar normalmente R$ 209,00! Para adicionar o jogo à sua conta da Epic Store (crie uma, se já não o tiver feito), esteja logado no site e clique em “OBTER”.

Ah, tem mais jogos grátis aqui e aqui também! Aproveitando, entre também no nosso canal do Telegram para receber mais games neste esquema!

Vídeos

Acima, encontra-se um trailer oficial da Dragon Age: Inquisition – Edição Game of the Year.

Temos também o trailer The Breach do Dragon Age: Inquisition.

Gameplay

O Dragon Age: Inquisition é um RPG de ação ambientado no continente Thedas, o mesmo dos seus dois predecessores, que consiste em dois grandes países: Ferelden (de Dragon Age: Origins) e Orlais, bem como as terras intermediárias. Fiel ao espírito da série, protagonista pode ser personalizado em termos de aparência, sexo, classe e raça. As raças disponíveis são anões, elfos, humanos e Qunari (ma raça jogável pela primeira vez na série) e as classes são mago, ladino e guerreiro com três especializações cada. Pode-se acessar um criador de histórias interativas online chamado Dragon Age Keep, e detalhar os principais enredos dos dois Dragon Age anteriores e importar um estado global em Inquisition sem exigir o replay dos primeiros games.

O Dragon Age II recebeu muitas críticas por reutilizar ambientes, já que este jogo se passa quase inteiramente na cidade-estado de Kirkwall. Em contraste, Intquisition tem ambientes mais abertos, sob influência de jogos como The Elder Scrolls V: Skyrim, e potencial para 20 a 200 horas de jogatina.

O mundo semiaberto do Inquisition é dividido em várias seções que podem ser exploradas livremente. Existem montarias, criaturas que agilizam a movimentação pelos cenários. As várias regiões que compõem o mundo não variam em nível, o que significa que os jogadores podem ser muito fracos ou fortes para os inimigos encontrados em uma região, tipo o que acontece nos RPGs Might and Magic. Em cada mundo central, os jogadores podem completar atividades paralelas, como selar fendas Fade, capturar fortalezas ou fortes, e estabelecer acampamentos, usados para fornecer viagens rápidas e pontos de reabastecimento. A realização desses atos concederá pontos de recursos em Influência, que podem ser usados para desbloquear atualizações globais para a Inquisition (chamadas de vantagens da Inquisition ), e Poder, necessário para progredir na história e desbloquear novas áreas. Além disso, o jogador pode completar missões secundárias, buscar missões, coletar fragmentos mágicos e resolver quebra-cabeças do Astrarium.

Aumentar a experiência da Inquisition, a trupe liderada pelo jogador, denominado Inquisitor, completando missões permite definir ainda mais alianças e perseguir romances. Um grupo personalizado pode ser definido e cada membro se beneficia da experiência, pois abre acesso a melhores armas e mais habilidades. Os pontos de poder abrem novas áreas, e os pontos da Inquisition definem a influência sobre a região; cada novo nível oferece uma vantagem que beneficia toda a Inquisition.

O principal centro de missões é a mesa de guerra da Inquisition em Skyhold. O Conselho de Guerra consiste em Cassandra (também disponível como membro da trupe), bem como Cullen, Josephine e Leliana. Os últimos três conselheiros podem receber tarefas para completar por conta própria para progredir, desbloqueando novos personagens, missões e áreas. Os jogadores também podem coletar entradas do códice, permitindo-lhes ter uma compreensão mais profunda sobre o mundo de Thedas.

Ao contrário dos seus predecessores, Inquisition removeu o sistema de presentes para companheiros para tornar a amizade e o romance mais orgânicos. Os companheiros agora reagem aos eventos à medida que eles se desenrolassem e respondem aos jogadores de forma diferente. Os presentes não podem mais ser explorados para obter ou recuperar aprovação. A barra de aprovação foi removida e os jogadores precisam avaliar como seus companheiros os percebem com base em pistas sutis, como a forma como cumprimentam o Inquisitor. Persona 4, The Darkness e The Last of Us inspiraram o novo sistema de relacionamento.

A trupe viaja para diferentes regiões, principalmente com o objetivo principal de fechar uma fenda e derrotar uma facção rival, mas também existem muitas missões secundárias não relacionadas à história principal, juntamente com a lealdade a templários ou magos, que oferece missões separadas, e missões de personagens para agradar personagens específicos, muitas vezes para fins românticos. Cada missão principal tem um nível recomendado para começar e existem vários níveis de dificuldade.

O combate acontece com ação, controlando um personagem enquanto a IA cuida dos outros três, ou usando uma abordagem mais tática. No modo tático o jogo é pausado e ordens podem ser emitidas. Também há muitos mais detalhes dos inimigos mostrados, como HP, pontos fortes e fracos. Ao segurar um botão a ação pode ser iniciada e, assim que liberado, o jogo pausa novamente. Mesmo quando se trata de um RPG de ação, você ainda define as habilidades dos outros membros do grupo por meio de árvores de habilidades e pode orientar sua abordagem geral, como agressiva ou baseada na defesa. O gerenciamento de armas e equipamentos por meio de inventário também está presente, assim como a elaboração baseada em receitas.

Em Inqusition, se pode interagir com vários NPCs, alguns dos quais podem ser recrutados como agentes da Inqusition. Uma roda de diálogo oferece várias opções para selecionar. Dependendo da raça e classe do Inquisitor, opções de diálogo adicionais estão disponíveis. Ao longo de uma partida, o Inquisitor precisa tomar decisões importantes que podem mudar o estado de Thedas e ter consequências duradouras. Os companheiros às vezes aprovam ou desaprovam a decisão do Inquisitor.

Em Skyhold, o Inquisitor pode conversar com seus companheiros e aprender mais sobre sua história e iniciar suas missões pessoais. Entre os nove companheiros, que auxiliam os jogadores na batalha e três conselheiros, oito podem ser namorados. Alguns desses membros da trupe podem decidir se querem se apaixonar pelo Inquisidor com base em seu gênero e raça. Além disso, o Inquisitor pode “julgar” certas pessoas por suas ações e decidir seu destino em Skyhold.

O modo multiplayer está disponível para até quatro jogadores, no cooperativo, com missões separadas do single player, uma novidade na série. Ele está vinculado ao cenário single player, já que os membros do grupo atuam como agentes da Inquisition. Também totalmente novo na série é a introdução de microtransações opcionais para acelerar o progresso, através da aquisição da moeda Platinum. Itens desbloqueados ou criados não podem ser transferidos entre os dois modos de jogo.

Combate

Como dito, os jogadores escolhem entre três classes: guerreiro, mago e ladino. Guerreiros são manejadores de espadas e armas pesadas e podem absorver muitos danos de inimigos hostis; os ladinos estão equipados com adagas ou arcos e flechas; e os magos são praticantes de feitiçaria que podem lançar mandingas sobre os inimigos. Cada classe tem suas próprias estatísticas e atributos. Por exemplo, ladinos podem favorecer a destreza para acertos críticos, enquanto a força é mais importante para os guerreiros para infligir danos poderosos. Vigor ou mana governa o uso de habilidades ativas.

À medida que o protagonista ataca oponentes hostis, toda a equipe ganha Foco, que pode ser usado para liberar habilidades especiais. O combate em Inquisition concentra-se na capacidade do jogador de formar uma equipe coesa. Como também supracitado, durante o combate, os jogadores podem mudar para controlar outros membros do grupo, enquanto a inteligência artificial (IA) assumirá o controle do Inquisitor e dos membros restantes. Este sistema orientado para a ação segue o protagonista em um típico estilo de terceira pessoa por cima do ombro. s podem acessar o menu Tactics para modificar o comportamento dos companheiros de IA durante o combate. É possível acessar o Tactical View, que permite pausar a partida, atribuir locais e ordens aos membros do grupo e então retomar o jogo para vê-lo terminar. Durante o uso deste sistema de combate, a câmera ficará mais próxima de uma perspectiva de cima para baixo.

Matar inimigos e completar missões dá pontos de experiência (XP). Assim que os jogadores tiverem XP suficiente, o Inquisitor subirá de nível, o que aumenta a saúde e as estatísticas do protagonista e dá pontos de habilidade que podem usar para desbloquear novos talentos. Os jogadores podem especializar ainda mais seus personagens, o que lhes concede habilidades específicas.

Em Undercroft de Skyhold, os jogadores podem criar e personalizar armaduras ou armas criando receitas usando os materiais que coletaram, sendo que materiais mais raros dão melhores atributos à arma ou peça de armadura específica. Armas e armaduras podem ser atualizadas com acessórios e encantadas com runas, que introduzem novas propriedades à arma na qual estão inscritas. O Inquisiror e os membros do grupo podem ser equipados com acessórios como anéis, amuletos e cintos, que podem alterar ainda mais as estatísticas do personagem.

Itens de pesquisa podem ser dados aos pesquisadores de Skyhold, que podem então fornecer XP e aumento de dano contra os inimigos pesquisados. Os jogadores podem personalizar suas fortalezas, como reconstruir um jardim como um templo Chantry (uma facção do jogo) ou um jardim de ervas. Essas atualizações têm efeitos menores sobre espionagem, comércio ou as capacidades militares da Inquisition.

Multiplayer

O multiplayer de Dragon Age: Inquisition é descrito pela BioWare como uma “experiência de rastejamento em masmorras”. Trata-se de um modo co-op onde os jogadores fazem parte da Inquisition e têm que passar de níveis e lutar contra uma IA cada vez mais difícil. O modo pode ser jogado com outras três pessoas ou completado sozinho. No lançamento, o Inquisition apresenta três campanhas multiplayer e nove personagens jogáveis. Este modo é completamente separado da campanha principal, ou seja, o progresso feito nele não é transferido à campanha.

Os jogadores podem atualizar e criar itens e desbloquear novos personagens no multiplayer e podem comprar cash chamado Platinum para acelerar o desbloqueio de novos personagens. Dois DLCs multiplayer introduziram recursos adicionais: Destruction adicionou novas rotas aos mapas multiplayer existentes, conjuntos de armaduras e criaturas selvagens que vagam pelo campo de batalha e atacam amigos e inimigos; e Dragonslayer adiciona o mapa multijogador Fereldan Castle, High Dragons como inimigos e três novos personagens, incluindo Isabela, uma companheira de Dragon Age II.

Historia

Ambientação

A história começa após os eventos dos romances suplementares Dragon Age: Asunder e The Masked Empire, que descrevem uma guerra civil em Orlais entre os legalistas da Imperatriz governante e uma facção nobre liderada por seu primo, o Grão-Duque Gaspard. Após os eventos de Dragon Age II, o Círculo de Magos se tornou rebelde e os magos estão em guerra com a Ordem dos Templários separada da Chantry, para travar sua própria guerra contra os magos do mundo.

A guerra entre Magos e Templários é temporariamente interrompida por um Conclave perto da vila de Haven, no Reino de Ferelden, onde a Divina Justinia V, líder da Chantry, orquestrou uma conferência de paz antes dos eventos do jogo. O romance prequela de 2014 para Inquisição, Dragon Age: The Masked Empire, do membro da equipe de roteiristas do jogo, Patrick Weekes, detalha a guerra civil que eclodiu no país vizinho de Ferelden, Orlais, entre os legalistas da imperatriz Celene e um poderoso nobre. facção liderada por seu primo, o grão-duque Gaspard de Chalons, bem como a ascensão de uma facção élfica neutra liderada pela serva de Celene, Briala.

Os personagens que retornaram dos jogos anteriores incluem Cullen e Leliana servindo como comandante militar e espião da Inquisition, respectivamente, e Cassandra Pentaghast e Varric que servem como companheiros da trupe. Novos companheiros incluem Solas, um mago élfico apóstata bem versado no Fade e seus habitantes espirituais; Blackwall, um solitário Guardião Cinzento do Marchador Livre; Sera, uma ladra élfica e membro de uma sociedade secreta chamada Amigos de Red Jenny; The Iron Bull, um guerreiro Qunari liderando uma companhia mercenária chamada Bull’s Chargers e agente de Ben-Hassrath; Vivienne, a feiticeira oficial da Corte Imperial de Orlais; Dorian Pavus, um mago do Império Tevinter; e Cole, um ser misterioso apresentado pela primeira vez em Asunder. Josephine Montilyet, uma nobre e diplomata Antivan, serve como embaixadora da Inquisição. Hawke, o protagonista de Dragon Age II, e Morrigan, uma companheira de Dragon Age: Origins, servem como aliados importantes do Inquisitor.

Enredo (com spoilers)

Uma enorme explosão destrói o Conclave, uma conferência de paz entre magos e templários, e cria um buraco no Véu – a fronteira metafísica entre o mundo físico e o Fade, o mundo dos espíritos e demônios – conhecido como “Breach”. O único sobrevivente da explosão — que matou muitos clérigos e seu lider, Divine — é o personagem do jogador, que é inicialmente responsabilizado. O personagem, entretanto, não se lembra do que aconteceu, mas descobre poderes que são capazes de fechar fissuras e teria sido, de acordo com testemunhas, conduzido para fora do Fade por uma misteriosa figura feminina, que dizem ser a profeta Andraste, a histórica Noiva do Criador.

Após fechar diversas fendas, o progatonista passa a ser referido como o “Arauto de Andraste”. Com a Chantry efetivamente sem liderança, Leliana e Cassandra Pentaghast invocam uma das últimas ordens do Divine para restabelecer a Inquisition, uma organização originalmente formada para se defender contra os perigos da magia e dos hereges.

Depois de fechar a Brecha com a ajuda de magos rebeldes ou remanescentes da Ordem dos Templários, Haven é atacada por uma força liderada por Corypheus, um antigo mago Darkspawn, responsável pela abertura da Breach. Ajudado por um dragão, Corypheus supera as defesas de Haven e confronta o Arauto. Corypheus refere-se à marca como “a Âncora”, que pretende usar para entrar fisicamente no Fade e atingir a apoteose para si mesmo. Ele tenta remover a Âncora com um artefato élfico mágico em forma de orbe, mas o Arauto desencadeia uma avalanche, enterrando Haven e dizimando o exército de Corypheus. Solas conduz os sobreviventes até a fortaleza abandonada de Skyhold, que se torna a nova base de operações da Inquisition. O Arauto é nomeado Inquisitor, líder da Inqusition.

Com a ajuda de Hawke, o Inquisitor investiga o desaparecimento dos Guardiões Cinzentos e descobre que estão sendo manipulados por Corypheus para criar um exército de demônios. Durante uma batalha contra os Guardiões, o Inquisitor entra no Fade e recupera suas memórias, descobrindo que eles obtiveram a Âncora no Conclave após tropeçar em um ritual realizado em Divina Justinia V por Corypheus, e então entrar em contato com o orbe. Ou Hawke ou seu aliado Grey Warden se sacrificam para ajudar os outros a escapar do Fade, após o qual o Inquisitor deve exilar ou recrutar os Guardiões restantes.

O Inquisitor também participa de um baile no Palácio de Inverno na tentativa de resolver a guerra civil orlesiana em curso e obter a ajuda das forças orlesianas. Depois disso, a conselheira misteriosa da Imperatriz, Morrigan, junta-se à Inquisição como ligação imperial. Ela direciona o Inquisitor ao Templo de Mythal para impedir Corypheus de obter um Eluvian, um artefato que poderia permitir-lhe entrar no Fade.

Dentro do templo, o Inquisitor ou Morrigan ganham os poderes do Poço das Dores, um depósito de energias mágicas ligadas à deusa élfica Mythal. O grupo escapa de Corypheus através do Eluvian, que se estilhaça atrás deles. Mais tarde é revelado que Mythal é a mãe de Morrigan, Flemeth; quem bebe do Poço das Dores recebe a sabedoria dos servos anteriores de Mythal, mas também os vincula à sua vontade. Eles descobrem que o dragão de Corypheus é a chave para detê-lo, então confrontam Corypheus enquanto ele reabre a Breach e derrota ele e seu dragão, selando novamente a Breach permanentemente.

No processo, o orbe carregado por Corypheus é irreversivelmente danificado. A Inquisition retorna a Skyhold para comemorar sua vitória, enquanto um consternado Solas desaparece após recuperar o dispositivo. Um epílogo narrado por Morrigan detalha os resultados das principais decisões do Inquisitor.

Uma cena pós-créditos mostra um encontro entre Flemeth e Solas, que é na verdade o Dread Wolf Fen’Harel, uma figura divina anteriormente inativa e o dono original do orbe. A conversa revela que Solas é indiretamente responsável pelos acontecimentos da Inquisition, já que ele permitiu que o artefato chegasse à posse de Corypheus para que pudesse ser desbloqueado em seu nome. Ele petrifica Flemeth e aparentemente absorve o poder de Mythal.

Game of the Year Edition

Em 6 de outubro de 2015, a EA lançou a Dragon Age: Inquisition – Game of the Year Edition, a edição de jogo do ano do Dragon Age: Inquisition, que incluiu o jogo base e todo o conteúdo adicional pós-lançamento.

Apresentação

Vencedor de mais de 130 prêmios de Jogo do Ano, descubra a experiência definitiva de Dragon Age: Inquisition. A Edição Game of the Year inclui o jogo aclamado pela crítica, os três DLCs oficiais (Mandíbulas de Hakkon, A Descida e Invasor) e muito mais.

Destaques

Salve Thedas em Dragon Age: Inquisition – Edição Game of the Year

Você é o Inquisidor ou a Inquisidora e tem o encargo de salvar o mundo de si mesmo. Mas trilhar esse caminho significa tomar muitas decisões difíceis. Thedas é uma terra de conflitos. As facções estão sempre em guerra, mesmo quando há uma invasão demoníaca maior. E você? Somente você e seu grupo de combatentes podem manter esse mundo unido. O seu trabalho é liderar… ou sucumbir.

Narrativa cativante e baseada em escolhas

Na Inquisição, você não decide apenas quem vai para qual batalha. Você também toma decisões importantes que decidirão o futuro de Thedas. Cada escolha tem seu impacto, e suas ações podem levar a diversos resultados. Inquisition é uma jornada altamente personalizada, em que um único movimento errado pode desencadear uma série de eventos que alteram aspectos físicos do próprio mundo, fazendo com que Thedas, seus heróis e heroínas tenham características verdadeiramente únicas.

Um mundo enorme para explorar

O mundo de Thedas nunca foi tão grande ou tão detalhado. Ele está aberto para você e pronto para ser explorado. Descubra fortalezas inimigas prontas para serem invadidas. Encontre cavernas escondidas cheias de criaturas à espreita. Thedas é um mundo vasto e perigoso, mas descobrir seus segredos pode ser a diferença entre a vitória e a derrota.

Combate intenso e estratégico

Não há jeito errado de jogar Dragon Age: Inquisition… a menos que isso custe a sua vida. Felizmente, a visão estratégica opcional oferece um ponto de vista privilegiado da batalha. O tempo para durante essa visão estratégica, mas, se esse não é seu estilo, você pode apenas seguir em frente na luta.

A Edição Game of the Year inclui:

  • Jogo base.
  • Arsenal, Armadura e Montaria Blindada das Flames of the Inquisition.
  • Baús da Edição Deluxe para o modo multiplayer de Dragon Age.
  • Trono da Fortaleza do Céu, Cervo Vermelho e Unicórnio do Brejo.
  • Pacote de DLC Mandíbulas de Hakkon.
  • Pacote de DLC A Descida.
  • Pacote de DLC Invasor.
  • Espólios dos Avvares: 5 novas montarias, 2 novos conjuntos de armadura e novas opções para personalizar sua base na Fortaleza do Céu.
  • Espólios dos Qunaris: uma montaria de guerra blindada, novos conjuntos de armadura (incluindo 1 no estilo de Arishok) e itens da Fortaleza do Céu.

DLC Mandíbulas de Hakkon

Descubra o destino do último Inquisitor e do poderoso dragão que ele caçou.

DLC A Descida

Desça para o subterrâneo em busca de revelar a origem dos terremotos misteriosos que ameaçam Thedas.

DLC Invasor

Decida o destino final da Inquisition à medida que surgem novas ameaças.

DLCs, outras edições etc.

Além da versão padrão, outras edições do Inquisition foram disponibilizadas para compra. A Digital Deluxe Edition e a Inquisitor’s Edition vêm com uma cópia digital da OST do jogo, bem como vários itens bônus no jogo, como um trono feito de crânio de dragão para Skyhold, skins de montaria e o equipamento Flames of the Inquisition. série.

Os pacotes DLC multiplayer Destruction e Dragonslayer foram lançados em dezembro de 2014 e maio de 2015, respectivamente, e ambos estavam disponíveis gratuitamente. Novos agentes jogáveis também foram adicionados em patches pós-lançamento.

O primeiro DLC single-player Jaws of Hakkon foi lançado em 24 de março de 2015, para PC e Xbox One e em 26 de maio de 2015, para PlayStation 3, PlayStation 4 e Xbox 360. Ele se concentra na Inqusition anterior e no destino do predecessor do Inquisitor, e introduz uma nova área aberta chamada Bacia Frostback. O Black Emporium, lançado em 5 de maio de 2015 e disponível gratuitamente, adiciona um novo fornecedor que vende itens exclusivos, e o “Espelho da Transformação”, que permite aos jogadores mudar a aparência de seu Inquisitor quantas vezes quiserem .

Em 6 de julho de 2015, a BioWare anunciou que pretendia cessar o suporte para o conteúdo restante para download do Inquisition para a sétima geração de consoles de videogame, embora se possa transferir seus jogos salvos para os hardwares mais recentes. Spoils of the Avvar, que adiciona novos itens no jogo, esquemas e opções de personalização, foi o último pacote de conteúdo lançado para PlayStation 3 e Xbox 360 em 9 de junho de 2015, enquanto Spoils of the Qunari foi o primeiro conteúdo pacote lançado exclusivamente para a oitava geração de consoles de videogame em 22 de julho de 2015.

O segundo DLC single-player, The Descent, desenvolvido pelo estúdio da BioWare em Austin, foi lançado em 11 de agosto de 2015. Ele leva o Inquisitor às Estradas Profundas, onde terremotos recorrentes ameaçam o comércio mundial de lírio e, potencialmente, Thedas como um todo. O último DLC single-player, Trespasser, foi lançado em 8 de setembro de 2015, dois anos após a derrota de Corypheus. Ele se expande no final da Inquisição e conclui vários tópicos da história criados pelo jogo principal. Como já dissemos, a Electronic Arts lançou em 2015 a edição de jogo do ano do Inquisitor, que promete tudo e um pouco mais.

Curiosidades

  • O Dragon Age: Inquisition foi criado sobre o engine Frostbite 3, da DICE, o mesmo de Star Wars: Squadrons e Star Wars Battlefront II.
  • O desenvolvimento do jogo começou em 2011. Sua ideia central, de que gira em tornoinstituição inspirada na Inquisição histórica e o personagem do jogador seria seu líder, pretendia originalmente ser a continuação de Dragon Age: Origins, embora o seu progresso tenha sido interrompido completamente quando A EA forçou a BioWare a apressar o desenvolvimento de Dragon Age II.
  • Como a BioWare nunca havia criado jogos com o Frostbite 3 (o seu engine Eclipse, usado nos Dragon Age anteriores, não é capaz de lidar com mundo aberto e multiplayer do Inquisition), a equipe começou a experimentar seus recursos com um projeto Dragon Age baseado em multiplayer chamado Blackfoot. A transição para Frostbite foi um grande projeto para a BioWare, e ela teve que cancelar Exalted March, o último pacote de conteúdo para download originalmente planejado para Dragon Age II, a fim de gerenciar melhor seus recursos e mão de obra.
  • Quando a equipe começou a trabalhar no Inquisition, enfrentou muitos problemas de desenvolvimento devido às limitações técnicas do motor da DICE. Frostbite foi inicialmente projetado para fazer videogames em primeira pessoa. Ele não tinha recursos que pudessem acomodar estatísticas, savegames, conversas e cenas, todos elementos comumente encontrados em um RPG, e a BioWare teve que atualizar o mecanismo extensivamente para incorporar esses recursos ao Inquisition. Também não pode animar personagens personalizados e quadrúpedes.
  • Muitos designers relataram ter tido uma experiência frustrante ao trabalhar com o Frostbite. John Epler, designer do Inquisition, chamou-a de “a pior experiência com ferramentas” que teve durante sua gestão na BioWare. O problema piorou quando a DICE começou a incorporar novos recursos por conta própria, o que significa que a versão de desenvolvimento em que a BioWare estava trabalhando muitas vezes não era atualizada, tornando-a instável.
  • Para Inquisition, onde os sistemas e ferramentas do jogo tiveram que ser completamente reconstruídos como resultado da mudança para o motor Frostbite, a BioWare teve que construir um sistema de IA que funcionasse bem nos ambientes de combate maiores de um jogo de mundo aberto. De acordo com o engenheiro de jogo Sebastian Hanlon, a firma aproveitou a abordagem modular para construir IA de criaturas. A transição para um sistema de mundo aberto não só exigiu repensar uma abordagem à IA inimiga por parte da equipe de Hanlon, mas também teve que garantir que os jogadores mantivessem o controle sobre o fluxo do combate, refinando a IA para os membros do grupo que não são diretamente controlados pelo jogador não ficassem pra trás durante a ação.
  • Como se não bastassem essas dificuldades, a jeguenial EA temia que a popularidade dos jogos para dispositivos móveis prejudicasse as vendas de consoles e forçou a BioWare a lançar o jogo para hardware mais antigo, incluindo PlayStation 3 e Xbox 360, sendo que o plano do estúdio era apenas PC, PS4 e Xbox One. As limitações técnicas destes consoles mais antigos criaram muitos outros desafios.
  • Muitos recursos que funcionavam em plataformas mais avançadas — como destrutibilidade ambiental e um sistema de simulação de guerra que encarregava os jogadores de manter a força militar em torno das fortalezas da Inquisition — tiveram que ser removidos, pois queriam que o jogo fosse consistente nas cinco plataformas. Primeiro, os caras mandaram o papo de que esses recursos “não foram desenvolvidos e comprovados o suficiente” e poderiam interromper o fluxo do jogo.
  • Apesar das dificuldades citadas nesta lista, o Frostbite ajudou significativamente a equipe de arte em termos de produtividade, pois foram capazes de criar uma grande variedade de ambientes em um curto espaço de tempo usando as ferramentas de arte do engine. No entanto, o diretor de arte e animação Neil Thompson fez uma comparação entre os artistas da BioWare enfrentando as complexidades do motor Frostbite e os artistas europeus aprendendo a dominar os desafios da pintura a óleo realista durante o período da Renascença do Norte, ao refletir sobre suas experiências liderando a arte de Inquisition. Em última análise, a adoção de novos sistemas e tecnologias proporcionou um benchmarking visual para as iterações do jogo na próxima geração.
  • Como Dragon Age II foi internamente considerado um fracasso, Inquisition teve que ser um sucesso para reconquistar fãs alienados. A equipe deu muito sangue no final de 2014.
  • Atendendo às críticas de que Dragon Age II foi comprometido para oferecer suporte aos jogadores de console, a interface do usuário da versão para PC do Inquisition foi projetada para ser única e diferente daquela das versões de console.
  • Consta que a equipe teve um especial cuidado com o enredo do Inquisition. Chegaram a cntratar um ex-repórter policial cuja função era inspecionar cada mídia de Dragon Age para garantir que o game não se desviasse da lore estabelecida. Uma wikia interna foi criada para que a equipe pudesse acompanhar o status de todos os personagens.
  • Trevor Morris compôs a trilha sonora do jogo.
  • Raney Shockne compôs uma série de canções interpretadas por uma NPC chamada Maryden Halewell, dublada pela cantora Elizaveta Khripounova, em uma taverna na base de operações do jogador. Elizaveta descreveu o processo de gravação de um videogame como um tanto secreto e controlado, sem qualquer escopo de colaboração ou contribuição do artista, já que os clientes geralmente sabem exatamente o que querem e solicitam especificamente. Instruída a fazer uma “balada folk, estilo trovador celta”, ela recebeu os instrumentais e as letras de Shockne e gravou as músicas em seu quarto com apenas um microfone em seu laptop. Como a pronúncia das canções da taverna deveria ser muito específica, Elizaveta teve que regravar em diversas ocasiões.
  • As músicas da taverna e partituras foram coletadas em Dragon Age Inquisition: The Bard Songs, que são separadas da trilha sonora original digital (OST) incluída na Deluxe Edition do jogo. Devido à demanda popular, The Bard Songs foi disponibilizado para download gratuito de 26 de janeiro de 2015 a 9 de fevereiro de 2015, pela BioWare, após o que foram colocados à venda em várias plataformas digitais.
  • A Electronic Arts anunciou o jogo pela primeira vez como “Dragon Age III: Inquisition” em setembro de 2012. A EA retirou III do título do jogo porque era um “capítulo totalmente novo dentro do universo Dragon Age”, em vez de uma continuação direta de Dragon Age II.
  • Originalmente programado para lançamento em 7 de outubro de 2014, o jogo foi adiado por seis semanas porque a equipe precisava de mais tempo para aperfeiçoá-lo.
  • A EA lançou Dragon Age Keep, uma “experiência web complementar”, que permite aos jogadores personalizar o estado do mundo antes de começar Inquisition. Dentro do Dragon Age Keep, podia-se acessar Dragon Age: The Last Court, um jogo complementar desenvolvido pela Failbetter Games, embora a EA o tenha desativado no final de 2020.
  • A BioWare ofereceu um mini-game intitulado “Quest for the Red Lyrium Reapers” no site oficial Dragon Age: Inquisition, que desbloqueou armas com tema de lírio vermelho como recompensas promocionais após a conclusão do minijogo. Posteriormente, isso foi disponibilizado a todos os jogadores em um “baú de entrega especial” a partir do Patch 11 lançado em outubro de 2015.
  • O game não foi lançado na Índia para “evitar uma violação das leis de conteúdo local”.
  • Dragon Age: Inquisition estreou em 5º lugar no Reino Unido em sua primeira semana de lançamento. De acordo com o monitor de varejo Chart-Track, vendeu quase a mesma quantidade de cópias da semana de lançamento que Dragon Age II de 2011. De acordo com o relatório de lucros do terceiro trimestre fiscal de 2015 da Electronic Arts, Dragon Age: Inquisition é o lançamento de maior sucesso na história da BioWare com base em unidades vendidas.
  • Dragon Age: Инквизиция – Grafia do título do game em russo.
  • ドラゴンエイジ: インクイジション – Grafia do título em japonês.

Prêmios e honrarias

  • Game Critics Awards Best of E3 2014 – Indicado ao Best PC Game
  • Game Critics Awards Best of E3 2014 – Venceu o Best RPG
  • EGM 2014 – primeiro lugar no Top 25 de 2014
  • The Game Awards 2014 – Venceu o Game of the Year
  • The Game Awards 2014 – Venceu o Best Role Playing Game
  • 2014 NAVGTR awards – Venceu o Game of the Year
  • 2014 NAVGTR awards – Venceu o Art Direction, Fantasy
  • 2014 NAVGTR awards – Venceu o Costume Design
  • 2014 NAVGTR awards – Indicado ao Direction in a Game Camera
  • 2014 NAVGTR awards – Venceu o Game Design, Franchise
  • 2014 NAVGTR awards – Indicado ao Performance in a Drama, Supporting (Corinne Kempa como Leliana)
  • 2014 NAVGTR awards – Indicado ao Song, Original or Adapted (The Dawn will Come)
  • 2014 NAVGTR awards- Venceu o Sound Editing in Game Cinema
  • 2014 NAVGTR awards – Indicado ao Use of Sound, Franchise
  • 2014 NAVGTR awards – Indicado ao Writing in a Drama
  • 2014 NAVGTR awards – Indicado ao Game, Franchise Role-playing
  • 18th Annual D.I.C.E. Awards (2015) – Venceu o Game of the Year
  • 18th Annual D.I.C.E. Awards (2015) – Venceu o Role-Playing/Massively Multiplayer Game of the Year
  • 15th Game Developers Choice Awards (2015) – Indicado ao Best Design
  • 11th British Academy Games Awards (2015) – Indicado ao Best Game
  • 2015 SXSW Gaming Awards – Venceu o Game of the Year
  • 2015 SXSW Gaming Awards – Indicado ao Excellence in Gameplay
  • 2015 SXSW Gaming Awards – Indicado ao Excellence in Technical Achievement
  • 2015 SXSW Gaming Awards – Indicado ao Excellence in Narrative
  • 2015 SXSW Gaming Awards – Indicado ao Excellence in Design and Direction
  • 26th Annual GLAAD Media Awards (2015) – Venceu o Special Recognition Award
  • Além desses prêmios, o game foi selecionado por IGN, Ars Technica, Game Informer, Polygon e Electronic Gaming Monthly como seu Jogo do Ano em 2014.

Screenshots e imagens

Se não me engano, essas capturas/imagens são da Game of the Year Edition.

Sobre o download

O Dragon Age: Inquisition é um jogo normalmente pago que pode ser obtido em sua Dragon Age: Inquisition – Game of the Year Edition para PC (Windows) nas lojas da Steam e Epic, sendo que o nosso link de download leva a esta última. Para outras plataformas, consulte as suas respectivas lojas.

Idiomas

  • Áudio: inglês, francês e alemão.
  • Texto: italiano, russo, inglês, espanhol (Espanha), português (Brasil), francês, japonês, alemão e polonês.

Requerimentos em sistema

Mais

autor, site, canal ou publisher BioWare tamanho 26 GB licençaComercial sistemas operacionais compativeisWindows 7/81 (64-bit) download link DOWNLOAD

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!