E.D.F. – Earth Defense Force

13 de novembro de 2019

E.D.F. – Earth Defense Force é um jogo de tiro estilo shoot ’em up com rolagem horizontal e tema de ficção científica desenvolvido e lançado pela Jaleco em março de 1991, originalmente para os fliperamas. Mais tarde, ainda naquele ano, o Earth Defense Force foi portado para o SNES. Décadas depois, outras plataformas receberam versões do jogo, como o iPhone/iPad (2011), Wii (2015) e Switch (2019).

No Earth Defense Force, os jogadores irão controlar caças futuristas que devem, usando uma variedade de armas de grande poder de fogo, encarar uma organização maligna, sobrevivendo através de fases infestadas de inimigos e seus enormes chefões. Um diferencial é o sistema de progressão de níveis que pode garantir upgrades às armas, onde o jogador ganha experiência na medida em que destrói as forças malignas.

Não conheci o EDF na sua época, mas fui dar uma jogadinha para tirar umas screenshots e resolvi ir até o final, pois achei bem massa, devido aos seus controles, gráficos, variedade de armas e o sistema de upgrade das mesmas. O problema é que o E.D.F. – Earth Defense Force é um papa-fichas do baralho. O maluco que conseguir zerar este shmup com poucas fichas pode ficar metido.

Vídeo

Acima, temos o Earth Defense Force em um vídeo do canal Defenestrando Jogos que é bem descontraído, mas sem deixar de ser informativo (é uma das fontes deste post), que foi exibido em forma de live e, portanto, o conteúdo começa na minutagem 5:42, para aos 20:15 e volta no 24:19.

Enredo

Versão arcade

No futuro, a Terra é inesperadamente atacada pelo Azyma, um misterioso império que, de sua nave capitânea Orbital Satellite Buster, está empenhado em erradicar toda a vida no planeta. A única esperança da Terra reside nas naves de combate XA-1 e XA-2, desenvolvidas recentemente pela organização conhecida como E.D.F: Earth Defence Force.

Versão de Super Nintendo

Uma organização maligna chamada Azyma (ou AGYMA) ameaça os 200 anos de paz que a galáxia vinha desfrutando. De sua base no lado mais distante da Lua, eles infiltraram em vários locais importantes na Terra. Depois de atacarem o planeta, descobre-se que Azyma está desenvolvendo uma super arma na Lua capaz de destruir toda a vida em nosso mundo. Trabalhando no Earth Defense Force, você é o piloto solitário da aeronave XA-1 que deve partir para combater Azyma.

Gameplay

Earth Defense Force é um jogo de tiro lateral com seis fases onde os jogadores vão guiar seus caças futuristas equipado com armas de última geração. Cada fase tem subchefes e seu próprio chefão, o qual deverá ser encarado para prosseguir para a próxima.

O jogador normalmente começa cada nível com três pontos de shield (escudo), cada um capaz de absorver um ataque inimigo. É como se fossem as vidinhas do EDF, sendo representadas no canto superior da tela. Pontos de escudo adicionais podem ser ganhos assim que uma pontuação predeterminada é atingida. Embora este contador marque no máximo cinco pontos de escudo, pode-se conseguir mais, mesmo que não apareçam na tela. Isto é extremamente raro, devido à dificuldade do jogo e às próprias pontuações que devem ser alcançadas para tal. Se todo o shield for perdido, é game over, precisando de adicionar mais créditos para continuar a partida.

Earth Defense Force usa um sistema bem único no gênero onde o jogador ganha experiência ao derrotar inimigos e, cada vez que upar level, vai ganhar upgrades nas armas que ele tem acesso. Ao usar continue, o nível das armas permanece igual ao antes de dar game over (pelo menos na versão de arcade), embora a pontuação seja totalmente zerada.

Curiosidades

  • Como você já deve ter adivinhado ao ler este post, a versão de Super Nintendo conta com um enredo diferente da original do fliperama. Além disto, ela é apenas single player, seus gráficos são ligeiramente inferiores (sprites menores, embora contem com efeito de transparência) e uma fase diferente.

Screenshots

As screenshots acima foram tiradas da versão original de arcade do EDF e foram ampliadas.

Dados técnicos

  • Hardware: Jaleco Mega System 1-B;
  • CPU Principal: Motorola 68000 (@ 12 Mhz);
  • CPU de som: Motorola 68000 (@ 7 Mhz);
  • Chips de som: Yamaha YM2151 (@ 3.5 Mhz), (2x) OKI6295 (@ 30.303 Khz);
  • Jogadores: 2 (fliperama) e 1 (SNES);
  • Controles: Joystick de oito direções e dois botões;
  • Programadores: S A S e Azvear-s;
  • Gráficos principais: Wan Da You, Ca-Sai e Nekomasa;
  • Sub gráficos: Crayon Gear e Shimizu;
  • Musica: Tsukasa Tawada;
  • Produtor: Yuki.Arai.

Veja também

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!