Alternativas aos produtos ou serviços do Google

2 de dezembro de 2019

Neste artigo, procuro listar todas as alternativas aos produtos ou serviços do Google que conheço, visto que podem ser interessantes para aqueles que estão preocupados com a privacidade online e com o monopólio que a Big Tech quer manter a todo custo na Internet.

Como você deveria saber, o modelo de negócios do Google (e de lixos como o Facebook) gira essencialmente em um modelo onde quanto mais dados dos usuários são coletados, melhores e mais segmentados serão os anúncios e, consequentemente, mais receita. A empresa faturou mais de US$ 116 bilhões só no ano passado, e esse número continua a crescer. Mas será que você quer mesmo sua privacidade seja violada desta forma? Ou ao menos está consciente disto?

Ao que parece, cada vez mais gente anda a procurar produtos e plataformas que respeitam a privacidade de seus usuários. Foi pensando em ajudar quem está em busca disso que resolvi lançar esse guia aqui, na Gaming Room.

O texto foi feito com base nesta sensacional publicação do site TechSpot e tentei complementar com o que sei. As alternativas estão separadas por cada serviço do Google que almejam substituir e nem todas são grátis. Lembre-se que as informações deste artigo podem ficar desatualizadas com o tempo.

Gmail

O Gmail é um serviço excelente. Fácil de usar, conveniente, dinâmico, inovador e conta com um bom espaço disponível para nós, porém, isto vem ao custo de transformar a sua caixa de entrada em uma ferramenta de coleta de dados, o que, segundo consta, pode funcionar até sobre os recibos de compra que você faz online.

Além disto, enquanto você permanece logado no seu Gmail e fica navegando na internet, ele vai também rastreando suas atividades através de diferentes sites, sabendo que tipo de coisa você anda acessando por aí, podendo compartilhar estes dados com terceiros. Sem contar que o seu inbox fica cheio de anúncio também.

Se você procura um serviço de email que foca em privacidade, seguem umas sugestões:

  • ProtonMail – Este email suíço é talvez o mais famoso desta lista. Já vi muita gente usando. Libera 500 MB por conta gratuitamente;
  • Mailfence – Serviço belga com muitas funcionalidades que libera 500 MB de graça;
  • Tutanota – Email alemão apresentado como muito seguro e privado, com contas grátis com até 1 GB;
  • Mailbox – Outro serviço alemão, embora pago, custando 1 euro por mês;
  • Posteo – Outro email pago alemão a 1 euro por mês;
  • StartMail – Este email holandês que custa 59.95 euros por ano;
  • Thexyz – Canadense que custa 1,95 dólares por mês e tem funcionalidades como cloud drive com 30 GB de espaço;
  • CounterMail – Email sueco pago a  4 dólares por mês;
  • Kolab Now – Outro email suíço, embora pago. Custa 4,41 euros por mês;
  • Runbox – Email norueguês cheio de espaço e funcionalidades que sai a 1,66 euros por mês;
  • O Gab planeja lançar um serviço de email no futuro também. Por enquanto que não tem, nos siga lá!

Note que estes serviços pagos contam com mais funcionalidades, não apenas email. Eles também não tem publicidade e a maioria oferece um período de trial grátis para você experimentar.

Google Domains

Eu nem sabia que dava para registrar domínios no Google. Usava bastante o GoDaddy, mas aquilo ali está caro para baralho, é convoluto para usar e pede muitos dados privados. É bom termos alternativas, como as seguintes:

  • Namecheap – Só uso ele agora. Fácil, geralmente barato e garante proteção WhoisGuard gratuita para sempre, protegendo seus dados do público e de outros curiosos em geral. Aceita Bitcoin como forma de pagamento e também tem uma pancada de outros serviços, como hospedagem, email, certificados SSL e outros. Recomendo demais;
  • Njalla – Esta não é aquela lá do caso do Neymar, mas um serviço de registro de domínio baseado em Nevis. Também aceita pagamento em criptomoedas e conta com hospedagem;
  • OrangeWebsite – Este serviço islandês não tem nada a ver com o Trump e oferece serviços de registro de domínios anônimos e pagamentos com criptomoedas.

Google Drive

Temos aqui algumas alternativas ao Google Drive para quem procura armazenamento em nuvem:

  • Tresorit – Serviço suíço que dá 3 GB para usuários individuais gratuitamente, mas conta com planos mais poderosos pra quem quer desembolsar uma graninha. Parece ser muito simples de usar;
  • Sync – Cloud canadense que promete segurança e encriptação para seus usuários. Libera 5 GB de espaço;
  • Syncthing – Uma interessante plataforma open source, descentralizada e p2p de armazenamento em nuvem;
  • Nextcloud – Esta também é interessante. Apresenta-se como uma plataforma de colaboração e  compartilhamento de arquivos auto hospedada open source alemã;
  • ownCloud – Outra plataforma open source alemã;
  • O Dropbox é uma conhecida alternativa ao Google Drive. É muito bom e tudo mais, mas não em termos de privacidade. Se isso é importante para você, utilize outro serviço citado acima;
  • Mega – O Mega foi criado por um cara que parece prezar pela liberdade individual. O serviço é muito bom, libera um bom espaço de armazenamento de graça e pode ser usado para diversos fins, ou pelo menos até algum juizinho decidir que não.

Chrome

Ah… A mãe de muitos problemas, e não apenas relacionados à privacidade, mas também a performance e a questões pertinentes até ao conteúdo do seu website. Felizmente, existem muitas boas alternativas a este browser:

  • Firefox – O FF é meu navegador preferido desde a primeira vez que o experimentei, ainda na época que o Internet Explorer não era apenas uma porcaria, mas uma grave ameaça à segurança do computador. Mesmo muitos anos depois que o Chrome foi lançado, o browser da Mozilla continua uma das primeiras coisas que instalo em qualquer PC novo. Claro, em termos de performance, o Firefox não é tão bom como antes, mas, além do fato de garantir muito mais privacidade que o Chrome, ainda é cheio de add-ons, plugins e outras facilidades que não abro a mão. Inclusive, tem uns mods e configurações para o Firefox que aumentam a privacidade e segurança do usuário, aqui;
  • Brave – Um dos nomes alternativos que vem crescendo bastante nos últimos tempos, o Brave é baseado no Chromium, promete muita privacidade e também usa um esquema interessante de recompensa por criptomoedas;
  • Firefox Focus – Versão para dispositivos móveis do Firefox focada em privacidade;
  • Waterfox – Um fork do Firefox que já vem configurado com mais privacidade por padrão, com a telemetria da Mozilla removida do código;
  • Dissenter – Browser do Gab focado em liberdade de expressão e privacidade, visto que foi forkado do Brave. Conta com versões para Windows, Linux e Mac;
  • Tor – Uma versão muito protegida do Firefox que roda na rede Tor por padrão e faz um bom trabalho contra as impressões digitais do navegador. Ou seja, é muito privativo;
  • Iridium – Navegador open source baseado no Chromium que promete vários aprimoramentos de privacidade e segurança em relação ao Chrome;
  • Ungoogled Chromium – Uma versão open source do Chromium que foi “desgooglada” e modificada para garantir mais privacidade;
  • GNU IceCat – Este é outro fork do FF. Também open source, foi feito pela Free Software Foundation.

Google (mecanismo de busca)

Quando se usa o mecanismo de pesquisa do Google, seu IP, termos de pesquisa, agente de usuário e, frequentemente, um identificador exclusivo, são registrados e armazenados em cookies. Para quem quer evitar isso, existem algumas alternativas*:

  • DuckDuckGo – Certamente o mais popular desta lista ou, pelo menos, o que conheço e uso. Geralmente, traz bons resultados de busca e garante privacidade ao ser usado. É o mecanismo que deixo padrão no meu browser;
  • Mojeek – Este é um motor de busca verdadeiro e britânico que possuí seu próprio crawler e índice. Até instalei ele no Firefox para dar um apoio;
  • StartPage – Traz os resultados de busca do google, mas sem o rastreamento dos seus dados;
  • Qwant – Um motor de buscas Francês;
  • YaCy – Um mecanismo de busca descentralizado, em código livre e p2p;
  • Searx – Outro engine open source que foca em privacidade;
  • MetaGer – Este é alemão e conta com boas funcionalidades;
  • SwissCows – Este motor de busca promete zero rastreamento e é hospedado em uma infraestrutura suíça e apresentada como segura;
  • Givero – Este motor de busca dinamarquês oferece mais privacidade que o Google e combina busca com doações;
  • Ecosia – Este search engine doa parte da sua renda para plantar árvores.

*Segundo consta, todos estes engines, com exceção do Mojeek, pegam seus resultados de busca do Bing ou do Google. De qualquer maneira, todos da lista garantem mais privacidade.

YouTube

Este aqui é um dos produtos do Google que não tem um substituto perfeito, mas alguns deles estão crescendo bem e prometem liberdade de expressão e privacidade:

  • Bitchute – Depois do YouTube, esta é a plataforma de vídeos que mais uso. Além de não ficar apagando vídeos sob critérios arbitrários, o Bitchute não rastreia informações, não é entupido de publicidade, usa um sistema p2p muito interessante para não acontecer o mesmo que aconteceu com o Vid.me e está a crescer bastante. Por outro lado, este crescimento formidável foi inesperado e o desenvolvedor parece mais perdido que cego em tiroteio. Também, faltam algumas funcionalidades que gosto muito no YouTube, e seu sistema de upload é terrível. Entretanto, é uma plataforma que gosto de apoiar, até porque serve como backup e o embed dele não é poluído e fica massa pra incorporar no site. Só espero que coloquem um upload mais decente e suporte a vídeos HD logo;
  • LBRY – Não é exatamente uma plataforma exclusiva de vídeos, mas é excelente para assisti-los e também faz backup do seu canal do YouTube, como o Bitchute. É um esquema revolucionário e inovador que está sendo desenvolvido. Conta com seu próprio protocolo (lbry://), suporte a vídeos HD, é totalmente descentralizado, baseado no Blockchain e p2p, conta com moeda própria, é um marketplace para você vender seu conteúdo e muito mais. Vale muito a pena conhecer o LBRY logo agora, pra, quando ficar mais popular, você já estiver estabelecido e dominar lá. Nosso canal do LBRY pode ser acessado aqui;
  • Dailymotion – Já achei uns vídeos bons por lá, mas nunca criei conta;
  • Vimeo – Achei um lixo e mais pnc que o YouTube, porém tem conteúdo bom lá também, só não sabia que focava em privacidade… Sei lá, hein?
  • Peertube – Um software gratuito que promete te devolver o controle dos seus vídeos. Diz que tem mais de 100000 vídeos hospedados, mais de seis milhões de visualizações e 20 mil usuários. É também descentralizado e open source;
  • DTube – Uma plataforma de compartilhamento de vídeos descentralizada e controlada pela comunidade que promete respeitar a privacidade dos usuários;
  • Bit.tube – Apresenta-se como um hub de vídeos e rede social sem anúncios, mas sempre monetizado. Já criei um canal lá para a Gaming Room, mas não usei quase nada ainda;
  • Streamable – Este serviço é legalzinho. Permite que você carregue vídeos até mesmo sem criar conta, mas deixa bem claro que rastreia algumas informações. Ou seja, não foca em privacidade.

Google Maps

O Maps é outro serviço largamente usado do Google, mas existem substitutos para isto também:

  • OpenStreetMap – Uma alternativa de mapas para PCs. Já é bem usado;
  • OsmAnd – Aplicativo grátis e open source de mapas para Android e iOS baseado em dados do OpenStreetMap;
  • Maps (F Droid) – Também usa dados do OpenStreetMap, mas offline;
  • Here WeGo – Oferece soluções de mapas tanto para PCs quanto para dispositivos móveis;
  • MapHub – Também baseado em dados do OpenStreeMap que não coleta localização ou endereços de IP dos usuários;
  • Maps.Me – Outra opção gratuita para Android e iOS, embora recolha uma considerável quantidade de dados, conforme explícito em suas políticas de privacidade.

Note que o Waze é do Google, portanto não garante privacidade.

Google Analytics

Existem alternativas ao Analytics que prometem privacidade, mais facilidade de uso e mais agilidade:

  • Clicky – Alternativa ao Google Analytics que trunca e anonimamente os endereços IP dos visitantes por padrão. É leve, fácil de usar e totalmente compatível com os regulamentos do GDPR, mesmo sendo certificado pelo Privacy Shield;
  • Matomo – Antigamente conhecido como Piwik, esta plataforma open source respeita a privacidade dos visitantes, “anonimizando” e truncando os endereços IP dos visitantes (se ativado pelo administrador do site). Também é certificado;
  • Fathom Analytics – Alternativa disponível no Github minimalista, rápida e leve;
  • AT Internet – Totalmente compatível com GDPR e conta com todos os dados armazenados em servidores franceses e um bom histórico desde 1996.

Para alguns, substituir o Google Analytics pode significar dificuldade para rastrear o comportamento dos anúncios do Adsense, mas isto deve ser feito caso se queira proteger a privacidade dos seus visitantes.

Android

Existem até alternativas ao sistema operacional do Google que não são o iOS:

  • LineageOS – Um SO grátis e open source para celulares e tablets baseado no Android;
  • Ubuntu Touch – Uma versão mobile do Ubuntu;
  • Plasma Mobile – Outro sistema operacional baseado no Linux que é livre e conta com desenvolvimento ativo;
  • Sailfish OS – Outro sistema operacional baseado no Linux open source para dispositivos móveis;
  • Replicant – Uma distribuição totalmente gratuita do Android com ênfase em liberdade, privacidade e segurança;
  • /e/ – Outro projeto open source que promete privacidade e segurança;
  • Librem 5 – Este é um celular que é focado em privacidade desenvolvido pela Purism. Parece legal, mas, pra nós brasileiros, sai uma facada.

Google Photos

  • Lychee – Uma plataforma auto hospedada e open source de gerenciamento de fotos.
  • Piwigo – Outra plataforma auto hospedada e open source.

Google Calendar

Nunca usei esse Google Calendar e nem sabia que existia, mas recebi estas recomendações aqui:

  • Lightning Calendar – Opção open source de calendário desenvolvida pela Mozilla que é compatível com o Thunderbird e Seamonkey.
  • Fruxx – Calendário com boas funcionalidades, multiplataforma e open source;
  • Etar – Alternativa ao Google Calendar simples, porém open source;
  • Os seguintes serviços de email contam com calendário também: Mailfence, Kolab Now, Posteo e Mailbox.

Play Store

Até ao Google Play temos alternativas:

  • F-Droid – Um catálogo instalável de aplicativos livres para Android. Depois de instalar o F-Droid, você poderá baixar o Yalp store APK, que permite baixar aplicativos da Google Play Store diretamente como arquivos APK. Veja o site do F-Droid ou sua página oficial do GitHub para mais informações sobre este esquema;
  • TechSpot – Aqui tem uma seção de Android cheia de downloads seguros e verificados;
  • Aptoide – Um marketplace independente para aplicativos Android;
  • APKMirror – Esta é uma enorme livraria de arquivos APK carregados por diferentes usuários. Tome muito cuidado com o que você baixar aqui;
  • Aurora Store – Um fork do Yalp Store.

Chrome OS

Existem algumas opções para quem quer largar o Chromebook e o Chrome OS:

  • Tails – Um sistema operacional grátis e focado em privacidade, baseado no Linux que direciona todo o tráfego através da rede Tor;
  • Linux – O próprio Linux não poderia faltar aqui. Com alguns ajustes, o Ubuntu pode rodar em Chromebooks.
  • QubesOS – Sistema operacional recomendado pelo Edward Snowden que é grátis e em código livre.

Docs / Sheets / Slides

Existem muitas alternativas sólidas do Google Docs além do Office, e estas, ao contrário da suíte da Microsoft, são focadas em privacidade:

  • CryptPad – Promete forte encriptação, foco em privacidade e é gratuito;
  • Etherpad – Editor on-line colaborativo auto hospedado que também é em código aberto;
  • Cryptee – Plataforma da Estônia focada em fotos e edição e hospedagem de documentos. É também open source;
  • LibreOffice – Conhecido antigamente por aqui como BrOffice, é offline grátis e open source. Muito bom para o que propõe;
  • Apache OpenOffice –  Também offline e open source;
  • OnlyOffice – Conta com menos funcionalidades em relação aos outros produtos citados aqui. É grátis;
  • Zoho Docs – Esta é uma boa alternativa ao Google Docs, com interface limpa e muitas funcionalidades, embora não seja o mais recomendado em termos de privacidade.

Google Translate

O tradutor do Google é muito bom, mas não prima pela privacidade do usuário, como estes serviços abaixo:

  • DeepL – Alternativa sólida que parece oferecer ótimos resultados. Como o Google Translate, o DeepL permite que você traduza blocos de texto de até 5.000 caracteres por vez (a versão pró é ilimitada). A interface do usuário é boa e também há um recurso de dicionário embutido;
  • Linguee – Embora não permita postar grandes blocos de texto como o DeepL, o Linguee oferece traduções muito precisas para palavras ou frases únicas, além oferecer exemplos de contexto;
  • dict.cc – Parece fazer um trabalho decente ao procurar palavras únicas, embora tenha um visual meio desatualizado;
  • Swisscows Translate – Um bom serviço de tradução que suporta multiplos idiomas.

Hangouts

O Google Hangouts nem existe mais. Felizmente, temos algumas opções que podem substitui-lo:

  • Telegram – Um mensageiro que promete privacidade e segurança*. É muito melhor que o WhatsApp (só não dá para mandar o Negão), conta com aplicativo web enormemente superior a do app do Fuckerberg e um monte de funcionalidades inexistentes nele. Temos um canal lá onde você pode receber nossas principais atualizações;
  • Wire – Um ótimo aplicativo de mensagens, vídeo e bate-papo seguro e abrangente, embora limite o número de pessoas que podem conversar juntas em uma conversa em grupo por voz ou vídeo;
  • Signal – Boa plataforma de mensageiro seguro da Open Whisper Systems;
  • Riot – Serviço de bate-papo criptografado com foco na privacidade em código aberto.

*Sim, sei que tem o caso do Intercept, mas é que não existe aplicativo imune a estupidez.

Google Keep

  • Standard Notes – Ótima alternativa para um serviço de anotações. É seguro, criptografado e gratuito, com aplicativos para Windows, Mac, Linux, iOS e Android, além de ter uma versão baseada na web;
  • Joplin – Opção em código aberto que roda em Windows, Mac, Linux, iOS e Android;
  • Zoho Notebook – Conta com aplicativos para desktop e dispositivos móveis;
  • QOwnNotes – Editor de arquivos de código aberto com integração com Nextcloud.

Blogger

Se você não quiser usar o Blogger (Blogspot), tem outras opções também, mas não sei se garantem privacidade:

  • WordPress – Só usei o WordPress em sua versão para instalar e hospedar eu mesmo, o CMS (Content Management System). Não sei como funciona o serviço deles que hospeda blogues e tal.
  • Publii – Um CMS com uma proposta simples, porém inovadora: gera o seu blogue de uma forma totalmente estática, o qual é carregado no servidor via FTP. Isto garante segurança, velocidade e performance, por não usar PHP nem base de dados. Tem poucos temas ainda, mas é outro esquema que vale a pena ficar de olho;
  • Medium;
  • Ghost.

Outras alternativas

  • Google Forms – O JotForm é um construtor de formulários online e gratuito;
  • Google Fonts – Com uma grande variedade de fontes do Google e de terceiros que são gratuitas para baixar e usar, o Font Squirrel é uma opção excelente para websites carregarem fontes sem necessidade de API do Google;
  • Google Voice – O JMP.chat conta com opções grátis e pagas;
  • Firebase – Existe uma alternativa grátis e open source chamada Kuzzle;
  • G Suite – O Zoho fornece um substituto pra isso também;
  • Stadia – Tem o GeForce Now que é de graça pra quem tem os jogos e placa de vídeo da Nvidia, mas não deve focar em privacidade. Além disto, para desafortunados que tem internet podre como os brasileiros, não deve ficar disponível tão cedo.

Bom, é isso aí. Deu trabalho fazer esta matéria, mas espero que ajude. Lembre-se que estes serviços ou produtos podem ser atualizados ou até desaparecer com o tempo, portanto, nos avise de qualquer alteração, link quebrado etc. Basta comentar.

Veja também

Deixe um comentário

  • Inscreva-se na nossa newsletter!

  • Nos siga nas redes sociais!

  • Páginas

  • Áreas especiais

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2019 Gaming Room - Powered by Facínora!