Defenestrando Mercs (1990)

Pra começar a domingueira, confira o gameplay do Mercs feito pelo canal Defenestrando Jogos, que, além de mostrar um pouco do game, oferece bastante informações e curiosidades a respeito deste run and gun.

Mercs, lançado originalmente em março de 1990 como Senjō no Ōkami II (戦場の狼Ⅱ Wolf of the Battlefield II), no Japão, é um jogo de tiro run and gun com visão top-down desenvolvido pela Capcom para os arcades, sendo o nono título a usar a placa CPS-1, desta firma.

O Mercs conta com recursos gráficos sólidos e som em abundância, considerando o contexto em que foi lançado, várias armas e veículos para usar e abusar e chefões enormes para derrotar. É um game que contou com boa repercussão no que diz respeito a críticas e de vendas, o que é evidenciado pela sua continuação, seus ports e relançamentos. O Mercs ganhou o prêmio “Hyper Game” concedido pela MegaTech.

Enredo

Os EUA enfrentam uma grave crise quando o ex-presidente foi sequestrado por um grupo de revolucionários, durante uma viagem à África Central que tinha o objetivo de promover a paz mundial. Três soldados antiterroristas altamente qualificados são contratados para abrir caminho através das linhas inimigas.

Esta equipe mercenária de operações especiais, conhecida como “Wolf Force”, é composta por Joseph Gibson (jogador 1, em azul), Howard Powell (jogador 2, em vermelho) e Thomas Clarke (jogador 3, em amarelo). Eles devem aniquilar as tropas rebeldes e salvar o ex-presidente, que está cativo no país ficcional africano de Zutula, administrado por um governo do apartheid.

Imagina se o Lula é sequestrado se você iria lá encarar um exército de carniceiros pra salvar ele? Se bem que ele ia se sentir é em casa…

Gameplay

A versão de fliperama do Mercs possui suporte para até três pessoas jogarem simultaneamente o game, que tem sete fases, sendo a última o resgate do ex-presidente de um C-130 Hercules (um avião militar de transporte da Lockheed).

Os controles consistem em um joystick de oito direções e dois botões: um para o ataque normal, que pode receber upgrades e outro para o ataque Megacrush, que detona todos os inimigos da tela, mas é limitado pelo número de bombas que o jogador possui.

Os personagens controlados pelos jogadores tem um indicador de vitalidade que irá gradualmente diminuir na medida em que tomam danos. A vitalidade pode ser recuperada recolhendo kits de primeiros socorros ou power-ups. Em determinadas fases, os jogadores pode pilotar veículos inimigos capturados.

Série Commando e ports

É o segundo game da série do Commando, sendo precedido por este game de 1985 e seguido pelo Wolf of the Battlefield: Commando 3, de 2008.

Além da sequência, o Mercs foi portado para o Amiga (1991), Mega Drive/Genesis (1991), Master System (1987), Sinclair ZX Spectrum (1991), Commodore C64 (1991), Amstrad CPC (1991) e Atari ST (1991).

O run and gun também foi relançado em várias compilações, como o Capcom Generations (Sega Saturn e PlayStation) em 1998, Capcom Classics Collection Vol. 1 (PlayStation 2 e Xbox), em 2005, e o Capcom Classics Collection: Reloaded (PlayStation Portable), em 2006.

Por fim, o jogo também ganhou sua versão para o Windows Wii em 2009, com o título Mercs: Wolf of the Battlefield, afim de relacionar o antigo título com o Wolf of the Battlefield: Commando 3.

Deixe um comentário

eXTReMe Tracker
Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.