Diablo

11 de março de 2019

Diablo é um action RPG desenvolvido e lançado pela Blizzard originalmente no dia 31 de dezembro de 1996 para Windows. Ambientado num mundo de fantasia medieval, este clássico coloca o jogador como um herói que deve varrer a presença de Diablo do Reino de Khanduras, devendo atravessar 16 níveis de um calabouço gerado aleatoriamente e adentrar-se no Inferno para derrotar o tal Lorde do Terror.

O sucesso estrondoso de Diablo, tanto de críticas quanto de vendas, justificou não apenas uma expansão chamada Diablo: Hellfire (1997) e dois ports – Mac e PlayStation (1998) – como também duas sequências diretas, o Diablo II (2000) e o Diablo III (2012).

Diablo é tido como um jogo lendário que influenciou todo um gênero. As razões para isso são várias, mas eu ressaltaria a altíssima capacidade de replay promovida pelos mapas gerados aleatoriamente, a enorme variedade de monstros e itens, um enredo envolvente e a capacidade de até quatro pessoas jogarem ao mesmo tempo. O lado ruim disso é que algumas boas franquias de RPG se deformaram tentando adaptar elementos do Diablo, transformando-se em porcarias imprestáveis, mas que culpa o original tem disso?

Vídeos

Acima, temos o trailer do Diablo do GOG.

Exibir conteúdo: Mais vídeos

Enredo

Há muito tempo atrás, uma guerra secreta foi travada entre o Céu e o Inferno, cada um usando a humanidade como seus peões. Enquanto os Prime Evils do Inferno estavam totalmente engajados nas batalhas, seus tenentes menores conspiravam para derrubá-los, amotinando-se de surpresa e sobrecarregando os três Primes, que foram destituídos de seu poder e banidos para o reino mortal. Os agentes humanos do Céu, ao descobrir isso, encontraram os três Primes e os selaram dentro de prisões feitas de pedras preciosas, enviando cada uma delas para um canto diferente da Terra e mantendo-as sob guarda para evitar que os demônios escapassem.

No entanto, com o passar dos anos, a força dos agentes do Céu diminuiu, até que nem mesmo o povo da cidade de Tristram soube que, enterrado sob a capela, estava a alma do Lorde do Terror, Diablo. À medida que a força de sua prisão diminuía, Diablo estendeu sua influência demoníaca sobre o mundo, corrompendo os sonhos do bom rei da terra e enlouquecendo-o, levando-o a atacar seus vizinhos. A nação de Khanduras lutou guerras sem intenção de vencer, desejando apenas massacre e sofrimento. Agora, as terras jaziam queimadas, lares apenas para monstros e mortos. Rumores se espalharam sobre uma maneira de parar os demônios, bem como rumores de grande riqueza, e ambos atraem aventureiros de longe para Tristram.

Tristram é uma pequena c idade que agora encontra-se habitada apenas por um punhado de sobreviventes, quebrados e distorcidos pela loucura que os atingiu. Uma catedral fica lá, construída sobre as ruínas de um antigo mosteiro. Luzes misteriosas e sons profanos são ouvidos ecoando por seus corredores abandonados, e é lá onde a entrada para o calabouço deve se encontrar…

Gameplay

O gameplay do Diablo é um action RPG hack and slash com elementos de roguelike. Os jogadores começam escolhendo uma classe de personagem: seja Warrior (Guerreiro), Rogue (Ladino) ou Sorcerer (Mago). Warriors têm a maior força máxima e podem consertar armas e armaduras dentro da masmorra, mas isso reduzirá a durabilidade máxima do item. O Rogue tem a maior destreza máxima e pode ver e desarmar armadilhas em baús de tesouro. O Sorcerer tem a magia máxima mais alta e pode recarregar as cargas de magias da sua equipe ao custo do seu próprio mana.

Os jogadores movem e interagem com o ambiente principalmente por meio do mouse, podendo realizar algumas ações como lançar mágicas e usar itens pressionando determinadas teclas. Eles podem adquirir itens, aprender magias, derrotar inimigos e interagir com personagens NPCs durante todo o jogo. Eles também podem se equipar com armas, itens de proteção e outros acessórios, mas os equipamentos mais fortes costumam ter requisitos mínimos de atributos para serem usados. 

A maioria dos equipamentos terá estatísticas aleatórias, mas alguns monstros fortes droparão armas exclusivas com estatísticas fixas. A magia pode ser aprendida ao recolher tomos mágicos, e seu nível pode ser aumentado encontrando mais tomos do mesmo feitiço, embora seus níveis avançados não possam ser aprendidos se a estatística Magic do personagem não for suficiente. Ao destruir monstros suficientes para subir de nível, o jogador é recompensado com pontos de atributos adicionais para distribuir em quaisquer atributos que desejar. Ocasionalmente, as poucas pessoas que saíram da cidade passarão alguma quest, tipo matar algum um monstro excepcionalmente forte ou encontrar um item único encontrado nas profundezas da masmorra, recompensando os jogadores caso a missão seja concluída.

Os níveis do calabouço são gerados aleatoriamente, como dito anteriormente, embora sigam parâmetros de acordo com seu tipo: por exemplo, as catacumbas tendem a ter longos corredores e salas fechadas, enquanto as cavernas são mais não lineares. Os jogadores recebem um número aleatório de quests de vários níveis, que são opcionais, mas ajudam a upar level e/ou revelam mais sobre o enredo do jogo. As duas últimas missões, no entanto, são obrigatórias para terminar o Diablo.

Screenshots

Curiosidades

  • Existiam rumores sobre uma missão especial que tinha a ver com as vacas (o jogador tinha que clicar na hora X de uma maneira especial em determinada hora do dia, depois de fazer isso assim, assim e assado). Embora isto fosse falso, a Blizzard acabou entrando na brincadeira e adicionou a Cow Quest oficialmente ao Diablo II;
  • Diablo é listado no livro 1001 Video games you must play before you die (“1001 jogos que você precisa jogar antes de morrer“) escrito pelo General Editor Tony Mott. Outro jogo que já adicionamos aqui que também consta nesta obra é o MDK;
  • O jogo trata o Lorde das Trevas (Diablo), o chefe final, praticamente como um inimigo comum em vez de um chefão. Ele não tem uma frase de efeito como a “Fresh Meat” do Butcher, seu nome aparece em branco em vez de dourado, e, se o jogador matá-lo vezes suficientes (iniciando um novo jogo com o mesmo personagem), o jogo mostrará ao jogador os stats do vilão;
  • Como na maioria, senão em todos os jogos da Blizzard, o jogador pode escutar alguma coisa engraçada ao clicar em certos objetos no Diablo, tipo a vaca que fica fora da cidade;
  • A equipe de arte do Diablo eram fãs da Natalie Portman. Incorporadas na imagem do menu tem mensagens que são visiveis apenas que socê capturar a imagem e reduzi-la para 16 cores;
  • O nome real do personagem Cain é Deckard Cain the Elder. Isto pode ser uma referência ao Rick Deckard, o personagem do filme Blade Runner interpretado por Harrison Ford;
  • Na França, o jogo tinha a classificação SELL (provavelmente alguma bobagem de gente fresca) 12, depois passou para 16;
  • Diablo é um dos poucos games que originalmente rodariam nativamente no Windows NT. O jogo requeria DirectX 3, mas o CD de instalação vem com DirectX 5;
  • Existe uma versão shareware do Diablo queconta com uma boa dose de gameplay, incluindo multiplayer. Ela vinha no CD do jogo completo, embora não precisasse do disco para rodar, ao contrário da versão full do RPG;
  • O jogo foi originalmente concebido para ser feito em claymation (muito parecido com ClayFighter), mas acabou tendo um estilo 3D isométrico;
  • Antigamente, não era incomum vender-se nas lojas especializadas uns programas que ativavam trapaças para o Diablo. Estes permitiam o jogador a obter itens especiais, passar de fases etc.

Desenvolvimento

  • O plano original era o Diablo ser um RPG baseado em turnos, mas isto foi descartado com a ideia de que os “RPGs estariam mortos”. Entretanto, a Blizzard, vindo com o sucesso do RTS WarCraft: Orcs & Humans (1994), resolveu apostar no jogo, mas queria duas mudanças: torná-lo em tempo real ao invés de baseado em turnos e ter suporte multiplayer. David Brevik, o designer principal e idealizador do game, criou uma interface “moderna e maneira” destinada a trazer a agilidade de jogos de consoles caseiros e do grande Doom (1993) aos RPGs de computador;
  • A mudança do esquema de turnos para o de tempo real ocorreu cerca de seis meses em produção;
  • O Diablo foi baseado num roguelike dos anos 1980, Moria. O foco foi em trazer a emoção e aleatoriedade deste game, além de Nethack e Rogue, trazendo-os para os anos 90, com recursos gráficos e sonoros avançados. Também consta que o jogo Telengard, lançado pela Avalon Hill em 1982, e a série The Legend of Zelda, particularmente pela sua ação em tempo real, também seriam influências no Diablo;
  • A trilha sonora do Diablo foi composta por Matt Uelmen e consiste em seis faixas. Ela foi lançada 15 anos depois, em 2011;
  • Havia planos para lançar discos baratos de pacotes de expansão, contendo, por exemplo, um punhado de armas, itens e/ou tipos de salas, que seriam vendidos como aqueles packs de cards do Magic: The Gathering para atrair colecionadores. Entretanto, enquanto expansões foram feitas para o Diablo, nenhuma foi desenvolvida por algum estúdio da Blizzard.

Romances

Vários romances inspirados no Diablo foram publicados. Dentre eles podemos citar:

  • Moon of the Spider (2005), de Richard A. Knaak;
  • The Kingdom of Shadow (2002), por Richard A. Knaak;
  • The Black Road (2001), por Mel Odom;
  • Legacy of Blood (2001), por Richard A. Knaak;
  • Demonsbane (2000), um e-book de Robert B. Marks.

Sobre o download

Desde o dia 7 de março de 2019, o Diablo está disponível no GOG, como noticiamos aqui. Ele é pago (9,99 dólares atualmente), mas é uma versão atualizada que funciona no Windows 10 que corrige bugs e tem suporte a gráficos em alta resolução. Além disto, vem com manual, papel de parede e, o melhor, suporte para partidas multiplayer online no Battle.Net.

O GOG é um site confiável e você pode baixar o jogo tanto no aplicativo deles (o jeito leite com pêra) ou o instalador e guardar no seu disco como antigamente, sem DRM. Para você descolar a sua cópia, basta acessar este link!

Requerimentos em sistema (versão do GOG)

  • Sistema operacional: Windows 7, 8.1 ou 10;
  • Processador: 1 (GHz) ou mais rápido;
  • Memória: 2 GB RAM ou mais;
  • Vídeo: dispositivo compatível com DirectX 9 com driver WDDM 1.0 ou superior;
  • DirectX: DirectX 9;
  • Espaço em disco: 1 GB no mínimo sobrando.

Mais Diablo

site ou autor do arquivo Blizzard tamanho do arquivo 640 MB licencaUS$ 9,99 sistemas operacionais compativeisWindows 7/8/10 download link Download

Deixe um comentário

  • Inscreva-se na nossa newsletter!

  • Nos siga nas redes sociais!

  • Páginas

  • Áreas especiais

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2019 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.