The Ultimate Doom

8 de setembro de 2016
The Ultimate Doom

The Ultimate Doom, também chamado de Ultimate Doom, é uma versão atualizada, ou expansão, do clássico jogo de tiro em primeira pessoa da id Software, o Doom, e que apresenta alguns avanços em relação ao original. O quarto e, então, inédito episódio, Thy Flesh Consumed, é o mais evidente.

Lançado no dia 30 de abril de 1995, esta versão foi concebida para incentivar um aumento das vendas do box do game nas lojas, embora, para ser justo com os jogadores que compraram o Doom, a id providenciou um patch que atualizava a versão 1.9 registrada ao Ultimate Doom.

Eles eram uns caras bem decentes, não acha? Se fosse hoje em dia, ia ser algum DLC paga ou alguma porcaria do tipo.

O design das novas fases que compõem o quarto episódio foi liderado pelo John Romero (que fez dois mapas), American McGee e Shawn Green. Para a empreitada, também foram recrutados dois criadores de mapas da fanbase do game para completar a equipe: John “Dr. Sleep” Anderson (que depois ajudou Romero no malfadado Daikatana) e Tim Willis (quem acabou virando chefe designer da id, eventualmente).

Melhorias em relação ao Doom

CD do The Ultimate Doom CD da coleção Depths of Doom

CD do The Ultimate Doom CD da coleção Depths of Doom. Clique para ampliar.

Além do episódio novo, que apresenta sete mapas normais, um mapa secreto e uma fase de chefão, o Ultimate Doom também contou com umas melhorias técnicas que já eram presentes no Doom II, como setores tipo 17, alavancas que precisam de chaves para ativar e outras ações linedef (como portas rápidas). Tais avanços foram usados nos novos mapas do game. Outra diferença, também, foi umas alterações que o John Romero fez na E1M1 ara melhorar o deathmatch, como aquela passagem secreta que abre a parte externa do mapa.

Caso não tenha ficado claro, o Ultimate Doom também contém tudo que o Doom original tem, o que inclui as armas, as missões, os episódios, os monstros e opção para jogar multiplayer.

Enredo

Como o Ultimate Doom estava sendo desenvolvido enquanto a id estava envolvida com outros projetos (provavelmente o Quake), somado à própria filosofia da história do Doom (que é tão importante quanto num filme pornô, segundo John Carmack), não colocaram muito esforço no enredo, sem ficar claro se o personagem ainda estava no Inferno, na Terra ou em algum lugar intermediário, nem ter muita consistência com os eventos do Doom 2, que ocorre depois do Thy Flesh Consumed. A aparição da coelhinha Daisy no fim do game reforça a tese que a equipe focou mais nos mapas, deixando considerações estéticas e a história de lado.

O enredo, então, ficou o do Doom mesmo:

“No futuro, os humanos partiram da Terra para colonizar o Sistema Solar e, quem sabe, a Via Láctea. Em Marte, a Union Aerospace Corporation (UAC) estabeleceu uma instalação de resíduos radioativos e permitiu que os militares conduzirem experimentos de teletransporte nas luas do planeta, Deimos e Fobos.

Horas atrás, a base em Marte começou a receber incoerentes mensagens de socorro de Phobos, enquanto Deimos desapareceu completamente. Com todas as tentativas de restabelecer o contato falhando, você a e sua equipe são enviados para investigar e resolver a situação. Após a chegada, você protege o perímetro enquanto o o resto de sua equipe entra na instalação.

Enquanto você estava de guarda, o rádio começa a transmitir som de tiros, ossos quebrando e gritos sinistros de gelar o sangue até ficar totalmente em silêncio. Sozinho, sem nenhum meio pra escapar do planeta e nada mais que um soco inglês e uma pistola com 50 balas, só há uma saída: encarar os horrores que te aguardam neste complexo da morte.

Se você pretende sair vivo desta situação, você vai ter que se defender dos demônios, espectros fantasmagóricos e os zumbis. E a melhor defesa, você sabe, é o ataque. Então, assim começa a saga do Doomguy, o fuzileiro espacial mais durão de todos os tempos!”

Vídeo

O nosso décimo episódio do Velharia foi um quickplay do Ultimate Doom, com o Facínora jogando e comentando sobre o game, enquanto tenta vencer a E1M1 no Vanilla.

Screenshots

Requerimentos em Sistema

  • Sistema Operacional: Windows XP, Vista, 7, 8 ou 10;
  • Processador: 1.8 GHz;
  • Memória: 512MB RAM (1 GB recomendado);
  • Vídeo: Placa de vídeo 3D compatível com DirectX 7 (DirectX 9 recomendado);
  • Hard Drive: 2GB HDD;
  • Teclado e mouse.

Saiba Mais

  • Antes da expansão ser lançada, seu nome era The Definitive Doom Special Direction. Referências a tal título podem ser encontradas no código fonte e no instalador do game para MS-DOS, cujo o diretório padrão para instalação é o DOOM_SE e apresenta o nome DOOM: Special Edition na barra de título.
  • Se você está procurando o IWAD do Ultimate Doom para jogar com algum port avançado, como o GZDoom, Zandronum, ZDoom, etc. basta pegar o caminho do arquivo DOOM.WAD do game e configurar o port com ele. Muitos mods do jogo são feitos para jogar com esta versão do Doom, nestas engines.

Sobre o Download

The Ultimate Doom não é gratuito, mas você pode comprar uma versão absolutamente legítima pela bagatela de 5,99 dólares no GOG, que agora tem suporte para usuários brasileiros, preços em Reais, cartão nacional e boleto bancário etc.

A vantagem, além do bom preço e uma cópia sem gambiarra, é que você ganha o manual do game e a DOOM Bible, a famosa “bíblia” do game. Como se não bastasse, você também ganha gratuitamente os jogos The Elder Scrolls: Arena e o The Elder Scrolls Chapter II: Daggerfall.

Também, o Ultimate Doom do GOG já vem pronto para rodar nos Windows mais novos, mas você pode, como dissemos acima, usar o seu IWAD para jogar com os ports avançados.

O GOG é absolutamente confiável. Já compramos vários games lá, eles não tem DRM (você pode copiar quantas vezes quiser) nem frescura da Steam ou Origin (não tem nada de nuvem e você pode jogar offline) e nunca tivemos problemas com esta loja.

site ou autor do arquivo id Software licencaUS$5,99 sistemas operacionais compativeisWindows XP/Vista/7/8/10 Download

Deixe um comentário

  • Seja social e nos siga!

           
  • Páginas

  • Tags Especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2017 Gaming Room. Todos os Direitos Reservados - É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste site sem o consentimento dos autores.