Streamer chama todos os homens de lixo e acaba se dando mal

24 de junho de 2019

Depois de proferir comentários misândricos no Twitter, a streamer Gabi Cattuzzo perde apoio da Razer Brasil em um backlash extraordinário. Ao responder um comentário de mau gosto, Cattuzzo acabou dizendo que “todos os homens são lixo”.

O que começou com um tweet realmente sem maldade da tal Gabi tomou proporções mais sérias hoje, dia 24/06, quando a Razer afirmou que não iria renovar o contrato com a streamer em seu Twitter. Resolvi falar e comentar um pouco este assunto, da forma mais imparcial o possível, na 64ª edição das Notícias do Facínora:

O negócio foi o seguinte: primeiro, Cattuzzo postou uma foto ou uma montagem onde ela estaria brincando em um touro mecânico. Algum zé ruela comentou alguma semipedreiragem sem graça lá, algo como “cavalga em mim agora”. Não obstante isso realmente tenha sido algo repreensível e de mau gosto, a resposta dela foi completamente desproporcional:

gabisandria

Não tenho as prints do que ocorreu antes disto, mas depois de xingar metade da população do mundo, alguém ainda chegou e tentou uma resposta mais razoável da streamer, pedindo para ela não generalizar e tal.

A resposta de Cattuzzo, entretanto, reiterou a misandria do comentário anterior:

E isto sem parar para pensar o que aconteceria se fosse um homem falando essas coisas das mulheres por causa de uma má atitude de apenas uma. Entretanto, de acordo com a terminologia que ela usa, dá pra prever qual seria a reação dela diante desta hipótese.

Enfim, depois disto, o assunto viralizou com uma rapidez incrível e, como ela estampava em seu perfil desta rede social que era embaixadora da Razer Brasil, a galera começou a cobrar explicações da empresa, se ela concordava com as declarações da streamer que todos os homens são lixo e coisa e tal.

Perfil da Gabi Cattuzzo antes e depois da celeuma.

Como as informações referentes à Razer desapareceram do perfil da streamer no Twitter, ficando apenas seu email, começaram a especular que a firma internacional limou ela dos seus patrocínios, o que foi confirmado pela própria Razer Brasil em seu Twitter oficial:

Antes disso ocorrer, a Gabi Cattuzzo até se desculpou e disse publicamente que se excedeu e que apagou os posts por causa de “tantas respostas negativas em um perfil profissional”, mas não foi suficiente. O fato é que, independente de qualquer coisa, existem inúmeras pessoas que gostariam de estar no lugar dela, e não vejo como uma firma vai se preocupar em manter relações com uma pessoa que, no mínimo, não parece ter controle emocional. É simplesmente desnecessário, pois é mais fácil fechar contrato com alguém que não tenha dessas coisas e evitar dor de cabeça.

Diante desta conversa toda, faço mais algumas observações:

  1. É interessante como o público reagiu negativamente às declarações de Cattuzzo, mesmo ela sendo mulher. É inegável que existem dois pesos e duas medidas nestes casos: certamente se fosse um homem a falar tais coisas das mulheres, a repercussão seria muito pior, mas pelo menos, boa parte do público deixou de ser gado e ela teve que arcar com as responsabilidades dos seus atos;
  2. Dito isso, não concordo com nenhum tipo de caça as bruxas, seja ela de que “lado” for;
  3. Na internet, todo mundo é louco. Uma pessoa pública fica acessível a literalmente milhões pessoas ao mesmo tempo, mas sem contato direto com elas. As reações destas pessoas são muitas vezes completamente fora de qualquer proporção. Evitei de considerar comentários da manginolândia passando pano para a streamer e dos jorges e das mal amadas aproveitando a deixa pra falar asneiras por causa disto;
  4. Acredito que a Gabi Cattuzzo foi sincera em suas explicações. Ela me parece impulsiva também, mas, como dito acima, não adianta contar com boa vontade da internet nem de firmas gigantes. O melhor, na minha opinião, seria evitar este tipo de coisa, ignorando ou bloqueando comentaristas estúpidos;
  5. Se você não gosta de ouvir certos tipos de coisa, não deveria proferi-las. Do mesmo jeito que ela achou baixaria o que o sujeito que queria uma cavalgada dela falou, ela já foi muito vulgar (até pior) respondendo os outros em seus streamings. Nem preciso de falar do fato de xingar todos os homens se não gostaria de ouvir xingamento a todas as mulheres…
  6. Não gosto da Razer e prefiro dormir no chão de banheiro de rodoviário mijado do que passar raiva de novo com algum de seus produtos, mas a empresa está em seu perfeito direito de cortar relações com a streamer. Além disto, é uma decisão acertada, pois ninguém em seu correto estado mental vai patrocinar alguém que pode surtar a qualquer momento e alienar pelo menos metade dos seus potenciais clientes.

Mais notícias

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!