Seis emuladores de Master System

26 de abril de 2019

Neste artigo, listei seis emuladores do querido Master System, o console 8-bit da Sega que entrou no mercado em 1985 e nunca mais saiu, compartilhando brevemente suas características em destaque e a minha experiência com cada um deles. Tem também os links para download, é claro.

Lembrando que o texto não aprofunda muito em questões técnicas e os pontos fracos que citei são os que EU não consegui resolver. Caso você tenha a solução para estes problemas, não hesite em compartilhar conosco comentando. Sua ajuda será sempre bem vinda e não ficará sem os devidos créditos.

Note também que esta lista foi feita em 2019, então o leitor deve considerar o que era disponível em termos de versões de emuladores e sistemas operacionais (testei no Windows 7 e 10), nesta época.

Final Burn Alpha

Certamente, o Final Burn Alpha é o emulador mais proeminente desta lista. Um dos poucos que achei que foi atualizado relativamente a pouco tempo (28 de abril de 2018), o FBA é bastante estável, com muitas funcionalidades e compatível com vários outros sistemas, como Neo Geo, Mega Drive, MSX, ColecoVision, Capcom (CPS-1, 2, 3 e outros) e muito mais.

Outro fator que faz o FB Alpha ser um nome de grande relevância é dele ser o emulador embutido do popular Fightcade, o cliente que permite jogar vários games antigos multiplayer via internet. Inclusive, creio que, por isto, o Final Burn Alpha não podia ser algo que funciona apenas quando quer. Imagina um esquema onde o troço pode travar a qualquer momento no meio de alguma disputada partida de Street Fighter II’: Champion Edition? Ninguém iria querer saber dessa bicheira.

Minha experiência com o FBA começou antes de ele ser FBA. Usei bastante o emulador no qual ele foi baseado, o FinalBurn, do Dave, para jogar games de arcade da Capcom. Nesta época, início dos anos 2000, nem sonhava que ele iria ser compatível com o Master. Aliás, acho que o FBA só começou a rodar os ROMs deste console a relativamente pouco tempo.

Enfim, os jogos de Master System que testei nele funcionaram muito bem. Conta com boa resolução, velocidade, muitas opções para configurar, save state, rapid fire etc. Porém, o botão Reset do videogame da Sega não é mapeado, o que impede, por exemplo, de usar cheats como a de vida infinita do Black Belt. Tipo, você pode configurar uma tecla para reiniciar o game, mas seria um comando para reiniciar a própria emulação, não apenas a ROM. Outra coisa que impede o FBA de ser impecável, é que, em alguns jogos, pode aparecer um espaço preto em volta da tela, como se o jogo não fosse capaz de preencher a janela, uma espécie de borda. É chato também que os ROMs tradicionais de Master System (arquivos .SMS), não são compatíveis com o Final Burn Alpha.

Acima, temos o Rocky, em seu jogo do Master, detonando no treino do Lang com o rapid fire do FBA.

Pontos positivos

  • Atualizado mais ou menos recentemente. A última versão lançada até então, 0.2.97.43, data do dia 28 de abril de 2018. Isto garante compatibilidade com Windows modernos, menos bugs e estabilidade;
  • Quase todas as funcionalidades desejáveis em um emulador. Configuração de vídeo e áudio, save state, replay, cheats, controles, rapid fire, gravar vídeo no formato .AVI etc;
  • Compatibilidade com ROMs de vários outros sistemas;
  • No fim do ano passado, o código do FB Alpha foi lançado no GitHub. Isso significa potencialmente que a comunidade pode continuar ativamente atualizando o emulador, criando forks etc.

Pontos negativos

  • Não tem como mapear o botão Reset nativo do Master System. Isto pode impedir algumas coisas em alguns jogos desta plataforma;
  • Em alguns games, parece que a janela encolhe e fica umas tarjas pretas verticais do lado da tela do jogo. Acho que é a tal “SMS Border”. Isto me incomoda e é ruim pra gravar gameplay;
  • Os ROMs que você tiver podem não ser compatíveis com o FBA.

Download

Emulicious

Descobri o Emulicious por sorte. É um emulador de Master System, Game Boy, Game Boy Color e Game Gear baseado em Java, o que é uma grande vantagem, pois isto significa que o Emulicious não está preso a apenas um sistema operacional, pois os programas desta plataforma rodam através de uma máquina virtual que pode ser emulada em qualquer OS que suporte a linguagem C++.

Embora não tenha tudo que procurava num emulador deste console (não tem rapid fire e apresenta o problema da borda), foi uma agradável surpresa.

Achei interessante também que os desenvolvedores do Emulicious lançaram gratuitamente um editor do Alex Kidd in Miracle World, também é baseado no Java SE, chamado KiddEd.

Outro ponto positivo são updates que instalados que são instalados automaticamente, se você quiser. Tipo, não precisa de baixar o emulador de novo e gravar por cima. Acho isso muito prático.

Na screenshot acima, temos o Black Belt sendo jogado com o Emulicious e com a manha de vida infinita ativada. Repare, na esquerda, a maldita borda.

Pontos positivos

  • Um emulador de Master novo em folha. Parece que foi lançado no dia 2 de fevereiro de 2019. Ou seja, menos chance de dar pau em sistemas modernos;
  • Roda em Windows, Mac, Linux ou em qualquer outro sistema compatível com Java SE;
  • Deve dar pra instalar em algum servidor remoto para rodar os ROMs em browsers;
  • Fácil uso e instalação, além de ser bastante leve;
  • Muitas funcionalidades necessárias, bons controles de resolução, cores, save state, screenshots etc. Tem um filtro, mas é meio feio. Parece que você está com cataratas nos olhos, vendo tudo embaçado;
  • Updates práticos ao clique de um botão;
  • Dá pra mapear o Reset e o Pause do Master de boa.

Pontos negativos

  • Não tem rapid fire. Você vai apanhar do Drago no Rocky;
  • Tem o problema da tela encolhendo com a borda do baralho lá.

Download

  • Você pode baixar e saber mais sobre o Emulicious em seu site oficial.
  • Se quiser tentar editar o Alex Kidd in Miracle World, experimente o KiddEd.

Fusion

Desenvolvido por Steve Snake e anteriormente conhecido como Kega II, o Kega Fusion, ou apenas Fusion, já foi considerado um dos melhores emuladores de Master System. Ele é deveras muito bom, conta com quase todas funcionalidades de sempre, é estável, leve e mapeia os botões direito. Entretanto, tem uma coisa grave nele que são as cores: pelo menos no Windows 7 e 10, os jogos ficam com menos brilho ou com cores menos vivas do que o normal. Além disto, o Fusion não tem rapid fire e o problema da borda (que encolhe a tela depois do título) está presente em alguns títulos;

Deve se ter em mente que o Fusion já é um software razoavelmente velho. A versão mais recente (3.64) foi lançada no dia 7 de março de 2010. O fato de ele funcionar de boa em sistemas operacionais mais modernos, sem crashar nem nada, é algo admirável.

A segunda parte em diante do vídeo acima demonstra um macete do Psycho Fox sendo jogado com o Fusion. Se comparar bem de perto com a primeira parte, dá pra ver a diferença nas cores.

Pontos positivos

  • Estável e leve. Dá pra jogar de buenas;
  • Todas as funcionalidades imprescindíveis estão presentes, como save state, configurações de áudio e vídeo, input etc;
  • Controles funcionam normalmente, inclusive podendo mapear o Pause e o Reset do videogame;
  • Conta com versões para Windows, Mac e Linux.

Pontos negativos

  • As cores nos jogos ficam meio escuras e não sei como ou se tem jeito de arrumar isso;
  • Tem a borda que enche o raio do saco;
  • Não é atualizado a um bom tempo;
  • Não tem rapid fire.

Download

  • O site oficial do Fusion ainda está firme e forte no ar. Você pode baixar a ferramenta e obter mais informações lá.

FreezeSMS

O FreezeSMS é um emulador desenvolvido por Jason Starr que acredito que já foi muito bom em sua época, mas, hoje em dia, é bastante esquizofrênico. Tipo, o front end funciona até tranquilo, mas na hora de carregar o ROM com o emulador em si (core.dat), ele pode congelar por qualquer coisinha que você fizer, tipo tentar abrir o menu ou usar ALT+TAB. Problemas de compatibilidade seriam esperados, até porque a versão mais nova disponível do FreezeSMS é datada de 3 de julho de 2002… Só não esperava que fossem tão bizarros assim.

Chega a dar raiva, pois se não fosse isto, seria um emulador excelente. O FreezeSMS conta com resposta ótima nos controles, rapid fire, é também compatível com Game Gear e SG-1000 e a tela não fica encolhendo quando sai da tela de título pro jogo, sem as bordas que aparecem nos três emuladores citados acima. Tem outros aspectos ruins, como o fato de ele salvar todas as suas configurações no registro do Windows (às vezes, gosto de editar os arquivos .INI na mão) ou o modo de redimensionar a janela com o mouse, que quase sempre o faz perder proporção da tela. Mas isto tudo seria café pequeno se o programa não congelasse tanto…

Alex Kidd in Shinobi World no FreezeSMS

Acima, temos o Alex Kidd in Shinobi World rodando no lamentavelmente bugado FreezeSMS.

Pontos positivos

  • Rapid fire eficiente, cores e sons certos adequados, mapeia os botões todos (incluindo Reset e Pause);
  • Boa resposta nos controles;
  • Não tem o problema da borda, ou seja a tela não encolhe depois de sair do título em alguns jogos, sem ficar aparecendo a tarja vertical;

Pontos negativos

  • Não é atualizado a muito tempo. A última versão (4.6) saiu em 2002;
  • Muito instável, congela por qualquer coisinha. Acabou que tem tudo a ver com o nome “Freeze”;
  • Configurar o tamanho da janela no Windows pode fazer o jogo ficar todo torto. Como o menu in-game não funciona mais (se apertar ESC a emulação congela), não tem como ajeitar, a não ser mexendo no registro do Windows (e mesmo assim não consegui deixar do tamanho exato que eu queria);
  • Não consegui resolver os problemas nem tentando rodar o FreezeSMS no Windows XP na máquina virtual. Ele fica pedindo directdraw mesmo com isto já tendo sido instalado lá;
  • Salva todas as configurações no registro, e não num arquivo em disco, o que facilitaria a configuração manual do emulador.

Download

MEKA

Batizado com o nome do primeiro dragão do Wonder Boy III: The Dragon’s Trap, o MEKA é um emulador de Master System, SG-1000, SC-3000, SF-7000, Game Gear, ColecoVision e Othello Multivision para Windows, Linux e DOS que foi programado em Assembly e C pelo Omar “Bock” Cornut. A versão estável oficial mais recente, 0.73, foi lançada em 30 de maio de 2010.

É outro emulador que desgraçadamente não é perfeito por já ser meio antigo. Embora não seja nem de longe tão instável quanto o FreezeSMS, desde pelo menos o Windows 7 ele não roda mais os jogos direito pra mim. Sempre noto algum lag nas partidas, sons estranhos ou alguma coisa esquisita que me faz desanimar de continuar. Consegui rodar o MEKA 0.73 numa máquina virtual do Windows XP uma vez de modo satisfatório, mas não sei dizer se vale a pena o trampo pra tentar de novo. 

Por outro lado, tive uma boa surpresa ao ficar sabendo que foram lançadas versões mais recentes que dão uma melhorada nestes aspectos, e espero que continue este desenvolvimento, pois o MEKA conta com quase tudo que você poderia esperar de um emulador (mapeia os controles todos, save state, rapid fire e tal). Este MEKA 0.80 ainda está em estágio beta, mas já é suficiente para jogar de boa.

Se não muito me engano, o vídeo acima foi gravado com o Meka 0.73. Ele mostra como vencer todos os mestres (ou chefões) do Black Belt.

Pontos positivos

  • Compatível com Linux;
  • Muitas opções para configurar e jogar;
  • Conta com uma ferramenta de debug que pode ser interessante para engenharia reversa, rom hacking etc;
  • Conta com um fórum extraordinariamente ativo;
  • O código fonte dele foi liberado no GitHub, o que pode significar forks ou novas versões feitas pela comunidade. Vamos ver no que dá;
  • Estável, conta com rapid fire, bons controles e outras funcionalidades típicas deste tipo de programa.

Pontos negativos

  • Tem o problema da tela encolher depois do título em alguns games (a border);
  • Configurar o display é meio chato. Na 0.80 é até mais fácil, mas tem poucas opções pra ajustar o tamanho da tela do game e tal;
  • Não é mais atualizado a um bom tempo, o que pode significar problemas de compatibilidade com alguns sistemas operacionais modernos. Até mesmo a versão em desenvolvimento (0.80) não ganha update desde 2015.

Download

Massage

O Massage (Master System and Game Gear Emulator) é um emulador de Master System, Game Gear e SG-1000 para DOS programado pelo James McKay em C que foi lançado em meados dos anos 90 (1995, creio eu). De todas as ferramentas citadas neste artigo, o Massage foi o que eu mais usei para jogar meus antigos games e com o qual mais me diverti. Enquanto foi compatível com os sistemas operacionais que usava, não me lembro de ter tido problemas com o Massage. Ele tem as funcionalidades básicas como save state, screenshots e suporte a joystick, além de emular muito bem os sons, controles e gráficos.

Só que o Massage também é o software mais antigo desta lista, e, infelizmente, seu desenvolvimento foi abandonado, com a sua última versão saindo em 2001 (Massage 1.0). Felizmente, o Massage v1.0s (“Version for computers 200mhz+ – better sound on soundblaster compatibles”) funciona suficientemente bem no DOSBox, precisando apenas de ajustar os “Cycles” nele ou a opção “Percent Speed” no próprio Massage (a tecla <F1> abre o menu). O problema é que isto vai ter que ser no olhômetro, com o usuário tentando adivinhar a porcentagem de velocidade adequada para o jogo na base da tentativa e erro. Mas já é alguma coisa, visto que as versões antigas que eu tinha não rodam direito nem no DOSBox, nem com reza braba.

Phantasy Star - Massage

O meu clássico Phantasy Star rodando no Massage com a ajuda do DOSBox.

Pontos positivos

  • Leve e minimalista, sem muita confusão;
  • Emulação muito boa e estável. Nunca notei problema de compatibilidade com nenhum jogo.

Pontos negativos

  • Software bastante antigo e abandonado. A versão mais recente saiu no dia 2 de março de 2001;
  • A única versão do Massage que consegui fazer funcionar foi a 1.0s, precisando do DOSBox (a necessidade de DOSBox não é um ponto tão negativo, mas deve ser ressaltado) pra jogar e tem que ajustar a velocidade manualmente;
  • Não tem rapid fire;
  • Cmbora conte com uma opção para desativar a Border, mas não ajuda muito. As telas ainda ficam “encolhendo” em alguns jogos quando saem do título etc.

Download e mais

Veja também

Observação: se você gostou deste post ou ele lhe foi útil de alguma forma, por favor considere apoiar financeiramente a Gaming Room. Fico feliz só de ajudar, mas a contribuição do visitante é muito importante para que este site continua existindo e para que eu possa continuar provendo este tipo de conteúdo e melhorar cada vez mais. Clique aqui e saiba como. Obrigado!

Deixe um comentário

Inscreva-se na nossa newsletter!