Special Combat Operation

9 de março de 2019
Special Combat Operation

Special Combat Operation é um jogo de galeria de tiro/rail shooter onde você vai investigar forças inimigas em um armazém. Use o seu rifle tático para atirar na oposição para completar sua missão.

Controles

  • Mouse: Mira e atira

Clique Aqui Para Jogar

Andrew Hulshult está compondo a trilha sonora do WRATH

8 de março de 2019
Andrew Hulshult está compondo a trilha sonora do WRATH

Andrew Hulshult, o talentoso músico que criou músicas para jogos como Amid Evil, Dusk, Brutal Doom e até Quake Champions, está compondo também a trilha sonora do WRATH, o novo FPS da 3D Realms que está sendo desenvolvido em cima do engine do Quake.

Fiquei sabendo desta notícia através de um tweet do próprio Hulshult, onde ele afirma, imitando o Mike Tyson, que é verdade e que ele está fazendo a música pro Wrath:

O Hulshult também faz remakes de músicas clássicas de games. Nós usamos algumas dele como trilha sonora de alguns vídeos do nosso canal, às vezes.

Enfim, nós falamos mais sobre o Wrath neste post e na terceira parte do vídeo abaixo (mais ou menos na minutagem 08:00):

Mais zica do Anthem, Diablo no GOG e WRATH revelado

8 de março de 2019
Mais zica do Anthem, Diablo no GOG e WRATH revelado

Na 47ª edição do Notícias do Facínora, trouxemos mais zica do Anthem, Diablo no GOG e o novo FPS da 3D Realms desenvolvido sobre o engine do Quake, WRATH: Aeon of Ruin, revelado.

Alguma destas notícias tem relação com edições passadas deste nosso programa, porém, como recebemos mais dados, resolvi mandar mais um Notícias complementando:

Para deixar o vídeo mais animado, gravei o gameplay de uma partida no Doom II com os seguintes mods: Lost in Space, Nash’s Gore Mod, Flakes Doom, Gambiarra e o Boom Power Plus Edition.

Abaixo, tem mais informações, notas e complementos do episódio acima:

O Anthem resolveu zicar também PCs agora

Depois de surgirem relatos diversos do Anthem, o action RPG da Bioware lançado pela EA em 2019, estar arruinando consoles PlayStation 4, inclusive brikando uns, parece que o jogo decidiu avacalhar PCs também. E parece que o trem é sério, com algumas pessoas dizendo que tiveram que trocar partes físicas do seu sistema.

Fiquei sabendo desta notícia através do Facebook e do vídeo do canal CENTRAL, que inclusive traz mais detalhes sobre o tal problema, abaixo:

Este jogo é mestre em dar problema. Começou com a polêmica com o Gggmanlives, que foi banido de algum esquema dele lá por ter feito um review do Anthem que apontava seus inúmeros problemas e o considerava ruim. Abaixo, temos dois vídeos que tratam deste assunto específico, um do canal The Quartering comentando o caso e o outro o reupload do review em questão (ambos em inglês):

Atualização: Jogadores de Anthem entram oficialmente em greve

Atualização 2: Novo bug do Anthem faz com que jogadores tenham dano maior sem equipamento

Conclusão: Ainda bem que eu não entro nestas hypes.

Diablo original disponível no GOG

O clássico Diablo, o action RPG que deu origem a uma das mais populares franquias de hack and slash (com elementos de roguelike) da história está, desde o dia 7 de março de 2019, disponível no GOG.

O jogo já vem no esquema para ser jogado no Windows (7, 8, 10), vem com manual, conta com aprimoramentos nos gráficos e, o melhor, ainda tem suporte a multiplayer no Battle.Net.

Achei curioso que não tem ele no site da Blizzard, só do Diablo 2 pra cima.

Você pode pegar o Diablo no GOG aqui!

WRATH, o novo FPS retrô da 3D Realms é revelado

WRATH: Aeon of Ruin, o novo FPS da 3D Realms que usa o engine do Quake (chamado de Quake-1 Tech) foi revelado ontem num trailer da própria firma que conta com algumas cenas do gameplay. Surgiam rumores do jogo a um tempo atrás que indicavam uma nova empreitada da 3D Realms com a 1C Entertainment depois do sucesso do Ion Maiden.

Ou seja, o WRATH é mais um jogo novo desenvolvido com um engine clássico, desta vez usando modelos ao invés de sprites, como foi no Ion Maiden. E agora já sabemos o que eles estão prometendo.

O trailer exibe cerca de 40 segundos de gameplay, mas dá pra ver que o estilo das armas e inimigos condiz perfeitamente com a ambientação do jogo. Dá também a impressão de de que o máximo possível do engine será aproveitado. Além disto, o gameplay parece ser bem acelerado, como um jogo nesse estilo de jogo deveria ser.

Esta é a opinião do Tyrant120 que eu compartilho depois de ter assistido a parada:

Segundo consta, além pro PC (Windows), o WRATH deve sair para Xbox, PlayStation 3 e Nintendo Switch. A página do jogo no Steam já está no ar e, no meio de muito mais informações sobre o que está por vir, diz-se que o lançamento está marcado para Summer 2019, o que deve significar o meio do ano.

Atualização: como o trailer mostra pouco do jogo em si, fiquei um pouco reticente pra dar um veredito final, mas, logo depois que o Notícias do Facínora 47 já estava pronto e sendo enviado, o RiboZurai enviou um vídeo da IGN que tem 11 minutos de gameplay FPS. Pelo menos de acordo com isso, se o jogo for assim mesmo, parece realmente bem feito e que deve ser bom:

Atualização 2: Andrew Hulshult está compondo a trilha sonora do WRATH.

Atualização 3: WRATH terá suporte às antigas placas Voodoo.

Agora é sua vez de dizer qual das notícias você se interessou mais e se vai comprar algum destes jogos, nem que você seja burro o suficiente pra comprar o Anthem!

Veja mais

Galaxy Force II

7 de março de 2019
Galaxy Force II

Galaxy Force II é um jogo de tiro estilo shoot ’em up desenvolvido e lançado pela Sega em julho de 1998, originalmente para os fliperamas japoneses. Em Galaxy Force II, o jogador tem que abrir caminho através de fases belamente renderizadas, enfrentando inimigos em planetas alienígenas e no espaço. Pelo o que entendi, este game é uma sequência e update do Galaxy Force original, adicionando duas novas fases, corrigindo bugs e alterando alguns elementos no gameplay.

O Galaxy Force II também demonstrou o quão longe a Sega usaria a sua então lendária tecnologia de sprite scaling, com os gráficos incríveis em alguns níveis, como quando o jogador está voando acima da superfície de um planeta vulcânico repletos de erupções vulcânicas e uma chuva de meteoritos caindo ao mesmo tempo. Nada menos do que espetacular, ainda mais considerando a época.

Além de fliperama, o Galaxy Force II também tem versões para Mega Drive (13/09/1991), Saturn (02/07/1998), PlayStation 2 (26/07/2007), FM Towns PC (1991), Atari ST (1990), Nintendo 3DS (2013), Sinclair ZX (1990), Commodore C64 (1989) e Commodore Amiga (1990).

Vídeo

Acima, temos o Galaxy Force II sendo defenestrado no canal do Celfo Affini. É um vídeo bom e informativo como sempre. Nós utilizamos várias dos dados que ele compartilha para montar esta publicação.

Enredo

O maligno Quarto Império, governado por Halcyon, começa uma campanha de conquista galáctica tendo dominado quase todos os sistemas estelares da galáxia. Uma organização interestelar conhecida como a Federação Espacial, lança o Galaxy Force, um corpo de caças especializados em combate espacial, para libertar a galáxia do domínio opressivo do Quarto Império. Um piloto solitário faz uma guerra de um homem contra Halcyon e suas forças.

Gameplay

Em Galaxy Force II, o jogador toma o controle novamente da espaçonave TRY-Z, tendo que enfrentar uma grande quantidade de inimigos e perigos diversos em várias missões em diferentes planetas ou no espaço sideral. A nave pode atirar lasers e misseis nos inimigos e obstáculos, é protegida por um escudo que é esgotado na medida em que é atacada ou sofre colisões e tem uma quantidade de energia limitada para completar as fases (se não, é game over).

O game pegou emprestado um pouco do Space Harrier (1985) e, em menor grau do After Burner, melhorando estes elementos em todos os aspectos possíveis. O ritmo do jogo é muito mais lento do estes dois títulos, fazendo com que a progressão do jogo seja mais um resultado da habilidade do jogador do que sorte, muitas vezes associados a esses outros games da Sega.

Alguns elementos de Galaxy Force II também foram influenciados jogos de outro gênero da firma, em especial, as ramificação do Out Run (1986). No final de cada uma das fases do Galaxy Force II, após o piloto ter lutado através da fortaleza inimiga final, existem túneis que oferecem escolhas para ir para a esquerda ou direita, o que influenciará o progresso do jogo.

Screenshots

As screenshots acima foram tiradas da versão de fliperama do Galaxy Force II e foram ampliadas.

Curiosidades

  • Galaxy Force II possui dois modelos de gabinete: o modelo Deluxe, com um lugar para sentar diante de um monitor. e o modelo Super Deluxe, com uma maquina que girava a 45º para esquerda ou direita, dependendo da escolha que o jogador fizer;
  • Michael Jackson possuía um gabinete desse jogo (número de série 270366) que também foi vendido no leilão oficial do músico em 24 de abril de 2009, como o que aconteceu com tantas de outras suas máquinas.

QC:DE + Aeon QCDE + Música do Shadow Warrior do Andrew Hulshult

6 de março de 2019
QC:DE + Aeon QCDE + Música do Shadow Warrior do Andrew Hulshult

Este vídeo mostra o gameplay de um deathmatch contra bots offline no Quake Champions: Doom Edition no Mapa 12 do Aeon QCDE (Hong Kong Adventure), com música de fundo do Shadow Warrior em sua versão feita pelo Andrew Hulshult e o DoomSlayer como campeão. Amo esta combinação e irei protegê-la.

Trata-se de um vídeo publicado exclusivamente no nosso canal do Bitchute.

Saiba mais

Clique Aqui Para Assistir Ao Vídeo

A evolução do Minecraft de 2009 a 2019

5 de março de 2019
A evolução do Minecraft de 2009 a 2019

Este é um vídeo do canal Cussan que mostra a evolução do Minecraft, o fenômeno de mundo aberto criado pela Mojang, de 2009 a 2019, mostrando cenas das várias versões que melhor representam cada um destes anos.

Note que, como o lançamento oficial do Minecraft só se deu em 2011, tem cenas de versões de desenvolvimento do jogo também.

As cenas mostradas foram das seguintes versões do game:

  1. Minecraft Cave (2009);
  2. Minecraft Early Classic Creative (2009);
  3. Minecraft Multiplayer Test (2009);
  4. Minecraft Survival Test (2009);
  5. Minecraft Late Classic Creative (2009);
  6. Minecraft Indev (2009);
  7. Minecraft Infdev (2010);
  8. Minecraft Alpha (2010);
  9. Minecraft Beta (2010);
  10. Minecraft 1.0 (2011);
  11. Minecraft 1.4 (2012);
  12. Minecraft 1.6 (2013);
  13. Minecraft 1.8 (2014);
  14. Minecraft 1.9 (2016);
  15. Minecraft 1.11 (2016);
  16. Minecraft 1.12 (2017);
  17. Minecraft 1.13 (2018);
  18. Minecraft 1.14 (2019).

Veja também

Clique Aqui Para Assistir Ao Vídeo

Anthem pode estar destruindo consoles PlayStation

4 de março de 2019
Anthem pode estar destruindo consoles PlayStation

Segundo o canal The Quartering, o jogo Anthem, uma das bicheiras que a EA lançou nestes dias, pode estar destruindo os consoles PlayStation dos trouxas que compraram essa porcaria.

Esta seria apenas mais uma das polêmicas acerca deste jogo, que deu uma treta com o Gggmanlives, por ele ter feito um review negativo do título da Bioware, a desenvolvedora do Anthem que também andou banindo uns jogadores injustamente por aí. O The Quartering tratou da notícia em seu vídeo logo abaixo (em inglês):

Uns jogadores foram ao Reddit e outros fóruns para reclamar que Anthem parece estar com um problema que pode variar de voltar ao menu principal ou ao dashboard do PS4 até bloquear o PlayStation 4 de alguém.

Depois que o console é desligado, é meio pouco complicado para reiniciá-lo novamente. Alguns jogadores informaram que não conseguiram reiniciar o console pressionando o botão de força da frente do PS4, outros tiveram que desconectar o console e conectá-lo novamente para que ele retornasse ao funcionamento e teve um que falou que o console ficou brikado. Achei mais informações neste site aqui (em inglês também).

(Atualização) parece que o Anthem está zuando também outras plataformas, tipo reiniciando o Xbox one e PCs:

(Atualização 2): Jogadores de Anthem entram oficialmente em greve

(Atualização 3): Novo bug do Anthem faz com que jogadores tenham dano maior sem equipamento

Enfim, o fato é que, como eu disse neste artigo sobre a hype, o melhor é não dar uma de gado e sair comprando essas tranqueiras logo de cara, especialmente se for AAA ou dessas firmas porcalhonas como a EA. Espere um pouco pra ver se o jogo é o que você esperava mesmo e se não é bugado como esse tal de Anthem.

P.S.: Tem a versão em vídeo do texto para quem não gosta de ler:

Marvel pode estar planejando um filme do Blade com Wesley Snipes

4 de março de 2019
Marvel pode estar planejando um filme do Blade com Wesley Snipes

Segundo o site We Got This Covered, a Marvel pode estar planejando um novo filme do Blade que contará com Wesley Snipes como o guerreiro imortal, meio homem, meio vampiro que ele tornou extremamente popular no fim dos anos 90.

De acordo com os rumores, versão preliminar do roteiro já estaria circulando no estúdio, e envolve Blade treinando sua filha Fallon Grey, o que agradaria os produtores, visto que Snipes tem 56 anos e estaria “passando o bastão” para uma atriz mais nova. O filme seria inapropriado para menores de 18 anos também.

Não consegui informações mais acuradas sobre o assunto, nem se o novo filme, se for verdade mesmo, será parte do MCU. Por mim, deveriam fazer sim e inserir ele junto com os outros heróis. O Snipes ainda dá conta de fazer filme de ação e o Blade é um dos melhores personagens das HQs que já foram para as telas dos cinemas (exceto pelo último filme, Blade: Trinity, o qual é pior do que rolar em urina de mendigo de rodoviária).

Veja também

Se você gosta de vampiros e quer jogar como um deles, experimente o DIO, um mod para Doom do mangá e anime JoJo’s Bizarre Adventure:

Mais posts nossos sobre a Marvel

Dicas e truques do Galaga

4 de março de 2019
Dicas e truques do Galaga

Nesta publicação, trazemos para você algumas dicas e truques do Galaga, o clássico shoot ’em up de 81 e sucessor do igualmente clássico Galaxian. As manhas são específicas para a versão de fliperama do jogo, mas não quer dizer que sejam exclusivas dela, podendo funcionar em alguns ports também.

Sem mais delongas, vamos às dicas:

Fazer o inimigos pararem de atirar

Na primeira fase, mate tudo menos as duas Bees (Abelhas) do canto inferior esquerdo. Espere um pouco, desviando dos tiros inimigos até pararem. Daí, deixe-os fazer mais duas viagens e mate-os. Durante o resto do jogo, os inimigos não vão atirar mais. Note que leva mais ou menos 15 minutos para os inimigos pararem de atirar em você, então esse truque requer muita paciência. Para para 2 jogadores, apenas um tem que fazer o truque para ambos se beneficiarem. Mas assim que der game over para um dos jogadores, os inimigos começam a atirar novamente.

Manha para os estágios de bônus (Challenging Stages)

O Challenging Stages são mais fáceis se os números mais altos forem usados para refinar sua pontaria. Essas dicas pressupõem uma pontuação alta de seis dígitos:

  1. Nas duas primeiras fases de bônus, aponte as naves para que as suas balas da esquerda atinjam entre o segundo e o terceiro números dos recordes;
  2. Nos challenging stages seguintes, direcione as suas balas entre o primeiro e o segundo números na lista de pontuação alta (se as unidades vierem da esquerda) ou entre o último e o penúltimo números (se as unidades vierem da direita). Isso permitirá que você acerte os inimigos descendentes no ponto mais alto possível.

Ficar com duas naves ao mesmo tempo

O Chefe Galaga tem um raio trator que que pode ser usado para capturar um dos caças espaciais do jogador. Se este alien for destruído quando estiver com a nave presa em seu raio, esta será recapturada e pode-se controlar as duas ao mesmo tempo, duplicando o poder de fogo do jogador. Caso o Chefe Galaga não seja destruído, a nave muda de cor e vira inimiga.

Note que esta dica só funciona se tiver pelo menos uma vida sobrando, se não, caso o Chefe Galaga capture o caça espacial, é game over.

Easter Egg

  1. Entre no modo de serviço do jogo;
  2. Mantenha B1 pressionado e aperte Direita (x5), Esquerda (x6), Direita (x3), Esquerda (x7). Se fizer certo, a mensagem ‘(c) 1981 NAMCO LTD.’ será adicionada na parte inferior da tela.

Tomar o controle do caça de graça (Glitch)

Durante a demo do Galaga, o Chefe Galaga desce e tenta capturar o seu caça espacial com o raio trator. Assim que o raio começar, o você pode assumir o controle da nave na demonstração. A partir daí, terá duas opções que afetarão como o jogo lida com esse bug: Se o jogador se permitir ser capturado, o demo continuará normalmente e ele tem a opção de controlar o caça ou não e o modo de demonstração será concluído após 30 segundos e a tela de highscores será exibida. Se o jogador assumir o controle da nave e destruir o Chefe Galaga, alguns dos personagens na tela congelarão enquanto outros ainda estarão se comportando do modo como deveriam estar fazendo. Isso durará de 15 a 20 segundos, depois o jogo irá para a tela de recordes.

Sim. Este macete era mais útil quando existiam as máquinas nos fliperamas e as fichas não eram gratuitas, mas resolvi citá-la para deixar mais completo o post e gerar nostalgia.

Você pode se interessar também por

Defenestrando Galaga (1981)

3 de março de 2019
Defenestrando Galaga (1981)

Como hoje é domingo, vamos adicionar aqui um gameplay pra você ter algo decente pra assistir, o do Galaga, um clássico e antigo SHMUP do início dos anos 80. O vídeo foi feito pelo canal Defenestrando Jogos e é bem informativo e divertido.

Galaga é um shoot ’em up desenvolvido pela Namco e lançado originalmente em setembro de 1981 pros fliperamas japoneses que coloca o jogador pilotando uma nave espacial que deve destruir os alienígenas que aparecem no canto superior da tela.

Sequencia direta do Galaxian, o Galaga é um dos jogos de mais sucesso comercial (embora não tenha vendido tanto como o antecessor) e de crítica de sua época, recebendo ports para um grande número de plataformas e gerando ainda mais sequências, além de remakes, relançamentos e inúmeros clones. O Galaga também deixou um enorme legado, sendo referenciado inúmeras vezes na cultura popular até os dias de hoje.

Gameplay

Em Galaga, você controla um caça espacial que só se move para a esquerda e direita na parte inferior da tela e tem que atirar nos invasores alienígenas, evitando bombas e ataques suicidas deles. A tela não tem rolagem, como em vários shoot ’em ups que vieram depois, mas fica um background no fundo simulando movimento.
 
O objetivo em Galaga é pontuar o máximo o possível, destruindo os inimigos que tem aspecto de inseto e que vêm em formação do topo da tela. Há um número infinito de fases e, a cada três, vem um estágio de desafio (Challenging Stage) no qual vêm 40 aliens que não lançam bombas e você tem a chance de atirar no máximo que puder para acumular pontos de bônus (se todos forem destruídos, garante-se 10.000 pontos).
 
A partir da 4ª fase, um esquadrão de bônus especiais chamados “transforms”, as Abelhas (Bees) que pulsam e saem da formação e se transformam em bônus, começam a aparecer. Eles aparecem na forma de escorpiões amarelos nas fases 4, 5 e 6, “Spy Ships” verdes de um jogo chamdado Bosconian nas fases 8, 9 e 10, e Galaxian Flagships nas fases 12, 13 e 14. Depois disso, as três transformações diferentes são repetidas na mesma ordem. As transformações são sempre alvos que valem a pena porque não são muito agressivas e valem mais do que os outros inimigos. Se todas as três transformações forem destruídas, pontos extras serão concedidos.

Certos alienígenas têm um raio trator que usarão para capturar uma das naves do jogador. Se não for a última vida e este alien for destruído, a nave é recapturada e pode-se controlar as duas ao mesmo tempo, duplicando seu poder de fogo, caso contrário, ela muda de cor e vira inimiga. A dificuldade é progressiva também: na primeira fase, os inimigos não largam bombas, mas depois começam a fazer isso e ficarem cada vez mais rápidos e fazerem formações cada vez mais complexas.

A configuração padrão para vidas extras as concede uma pontuação de 20.000, 70.000 e a cada múltiplo de 70.000. No entanto, não importa as configurações, depois de passar de 1.000.000 pontos, não mais vidas extras a ser concedidas. Além disso, o segundo jogador pode ter pontuações de até 8 dígitos; este é o primeiro jogo de arcade de vídeo a ter esse recurso. A exibição de high score, no entanto, atinge o máximo de seis dígitos.
 
Uma das novidades que o Galaga traz em relação ao primeiro jogo da série é uma tela de resumo que aparece quando o jogo acaba, dando a você tanto a pontuação final quanto a “taxa de acerto” final – o número de mísseis disparados, inimigos destruídos e a porcentagem de alvos atingidos. Outra é a chance de controlar duas naves ao mesmo tempo, como dito acima, e tem também a opção de rapid fire onde o jogador simplesmente aperta o botão de tiro e a nave espacial dispara continuamente dois mísseis em direção ao exército Galaga.
 
Pontuação
  • Bee (Abelha): 50 pontos em formação ou 100 pontos em voo;
  • Butterfly (Borboleta): 80 pontos em formação ou 100 pontos em voo;
  • Chefe Galaga (o que captura sua nave): 150 pontos em formação ou 100 pontos em voo;
  • Chefe Galaga: 800 pontos em voo com 1 wingman;
  • Chefe Galaga: 1.600 pontos em voo com 2 wingman;
  • Scorpions (Escorpiões): 160 pontos cada, 1,000 pontos por destruir todos os 3.
  • Bosconian Spy Ships: 160 pontos cada, 2.000 pontos por destruir todos os 3.
  • Galaxian Flagships: 160 pontos cada, 3.000 pontos para destruir todos os 3.
  • Nave capturada: 500 pontos em formação ou 1000 pontos em voo;
  • Challenging Stage (Fase de Bônus): 100 pontos por alien destruído se menos de 40;
  • Challenging Stage: 10.000 pontos por destruir todos os 40 aliens (Perfect);
  • Challenging Stage: 1.000 pontos nos dois primeiros Challenging Stage, 1.500 pontos no 3º e 4º, 2.000 pontos no 5º e 6º e 3.000 pontos a partir do 7º para a destruição de uma formação completa de 8 aliens.
Zerando o jogo
 
Embora o Galaga tenha fases infinitas, o que acontece depois de terminar fase 255 depende do nível de habilidade definido nos DIP switches:
  • No fácil, o jogo é reiniciado;
  • No médio, o game vai para “Estágio 0”, que joga como um estranho cruzamento entre o 2º estágio de bônus e um nível comum onde os inimigos atiram. O jogo avançará para o estágio 1 após a conclusão e ficará fácil novamente;
  • No difícil, as palavras “Estágio 0” permanecem na tela para sempre e nenhum inimigo mais aparece. O jogador pode continuar a mover e disparar com a nave, mas não há como avançar para o próximo nível ou morrer. Para jogar novamente, a máquina deve ser reinicializada;
  • No mais difícil, o game vai para o “Estágio 0”, que joga como o Estágio 1 (sem inimigos extras ao voar na tela), mas ainda é tão difícil quanto o Estágio 255. O jogo avançará para o Estágio 1 após a conclusão e vai ficar fácil de novo.

P.S.: Você pode encontrar dicas, truques e easter eggs do Galaga neste post.

Curiosidades

  • Embora Galaga fosse um jogo superior, não vendeu tanto como o Galaxian;
  • A música do jogo foi composta por Nobuyuki Ohnogi;
  • Galaga foi um dos primeiros jogos com uma fase de bônus;
  • O score do jogo “rola” o atingir 999.990 pontos. O contador de pontuação 1P tem seis dígitos, mas o contador 2P tem sete dígitos. Portanto, a maioria dos bons jogadores inicia um jogo de 2 jogadores e joga exclusivamente no lado 2P, de modo que sua pontuação não seja “rolada” para 999.990;
  • Se o jogador tiver mais de sete naves extras, o marcador da tela mostrará apenas 7 1/2 naves restantes. Os caças extras ainda serão creditados, mesmo que não sejam exibidos na tela;
  • No Japão, as abelhas (Bees) são chamadas de ‘Zako’ e as borboletas são chamadas de ‘Goei’;
  • Stephen Krogman detém o recorde oficial deste jogo com 15,999,990 pontos;
  • Uma máquina de Galaga aparece nos filmes WarGames (1983), Spring Break (1983), The Karate Kid (1984), Planes, Trains and Automobiles (1985) e The Avengers (2012). Também apareceu no Two and a Half Men no segundo episódio da 5ª temporada deste sitcom americano que só foi bom até a segunda temporada. Estes são apenas alguns exemplos de como este clássico foi referenciado na cultura pop.

Ports

Como dito acima, saíram versões do Galaga para várias outras plataformas, sendo que, em algumas delas, este jogo fez parte de coletânea.

Exibir conteúdo: Veja os ports do Galaga

Série

O Galaga também é o segundo jogo de uma série de 13 títulos:

Exibir conteúdo: Série Galaga

Veja também

Todos os posts relacionados a Galaxian (Série):

Clique Aqui Para Assistir Ao Vídeo

  • Inscreva-se na nossa newsletter!

  • Nos siga nas redes sociais!

  • Páginas

  • Áreas especiais

  • Categorias

  • Parceiros

  • eXTReMe Tracker
    Copyright © 2001 - 2019 Gaming Room - Powered by Facínora!